• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.96.2008.tde-29042008-163738
Documento
Autor
Nome completo
Izabela Palma Paschoal
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2008
Orientador
Banca examinadora
Belluzzo Junior, Walter (Presidente)
Diaz, Maria Dolores Montoya
Madalozzo, Regina Carla
Título em português
Mobilidade intergeracional de educação no Brasil
Palavras-chave em português
Educação
Mobilidade intergeracional
Regressão quantílica
Resumo em português
Estudos sobre mobilidade intergeracional de educação sugerem que países subdesenvolvidos apresentam menor mobilidade intergeracional que países desenvolvidos e especificamente para o Brasil, o grau de persistência estimado é ao redor de 0.7, podendo apresentar diferentes graus ao longo da distribuição de educação. Este estudo apresenta uma nova abordagem para a mensuração da mobilidade intergeracional utilizando Regressões Quantílicas. Especificamente, é proposta uma medida de distância entre os quantis condicionais para analisar a mobilidade intergeracional. Como resultado, é obtido um conjunto de matrizes que descrevem o padrão da mobilidade intergeracional em diferentes pontos da distribuição condicional de escolaridade. Utilizando dados para o Brasil, encontra-se que a mobilidade intergeracional tende a ser maior nas caudas da distribuição de escolaridade para filhos e filhas relativo à educação de pais e mães. Comparando filhos e filhas, os filhos tendem a ter menor mobilidade intergeracional que as mulheres relativo à educação de seus pais. Além do mais, a educação das mães tem maior efeito em magnitude do que a educação dos pais tanto para filhos quanto para as filhas. Também se encontrou que a educação dos filhos depende mais da educação do pai e a educação das filhas depende mais da educação das mães, indicando que os filhos tendem a ter educação similar à de seus pais e as filhas tendem a ter educação similar à de suas mães.
Título em inglês
Intergenerational schooling mobility in Brazil
Palavras-chave em inglês
Education
Intergenerational mobility
Quantile regression
Resumo em inglês
Studies on intergenerational educational mobility suggest that underdevelopment countries presents lower intergenerational mobility than developed countries and specifically for Brazil, the estimated degree of persistence is around 0.7 with possible different degrees on the overall distribution of education. This study presents a new approach to measuring intergenerational mobility using quantile regression. Specifically, it is proposed the use of a measure of distance between conditional quantiles to analyze intergenerational mobility. As a result, is obtained a set of matrices which describe the patterns of intergenerational mobility at different points of the conditional distribution of schooling. Using Brazilian Data (PNAD 1996) it is found that intergenerational mobility seems to be higher at the tails of the distribution of schooling for sons and daughters relative to father's and mother's education. Comparing each other, sons tend to have less mobility than daughters relative to father's education. Moreover, mother's education has stronger effects than father's on both sons and daughters education. It was also found that son's education depends more on father's education and daughter's education depends more on mother's education, indicating that sons tends to have education similar to their fathers and daughters tends to have education similar to their mothers.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
IzabelaPPaschoal.pdf (574.22 Kbytes)
Data de Publicação
2008-05-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.