• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2014.tde-03112014-165540
Documento
Autor
Nome completo
Rodrigo Garcia Rosa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Tagnin, Stella Esther Ortweiler (Presidente)
Ferrari, Lilian Vieira
Viotti, Evani de Carvalho
Título em português
Fraseologia do verbo get na língua inglesa: uma abordagem da Linguística de Corpus e da Gramática de Construções
Palavras-chave em português
Construções
Fraseologismos
Get
Gramática de construções
Linguística de corpus
Resumo em português
Esta pesquisa investiga os usos de get nos contextos em que o verbo é seguido de sintagmas nominais com a finalidade geral de apresentar um mapeamento das construções em que esse predicado pode ocorrer. A pesquisa adota a perspectiva metodológica da Linguística de Corpus (McENERY; HARDIE, 2012), para a seleção e extração de dados da língua em uso por meio da utilização de um corpus de inglês americano (Corpus of Contemporary American English - COCA), e o embasamento teórico adota a perspectiva da Gramática de Construções Cognitiva (GOLDBERG, 1995; 2006), para a análise e classificação dos dados em construções. Mais especificamente, o referido mapeamento construcional tem como objetivo descrever o comportamento linguístico de get em dois níveis de análise, a saber: (1) No nível construcional, ao salientar as principais características sintáticas, semânticas e pragmáticas dos contextos gramaticais em que o verbo ocorre e; (2) No nível lexical, ao focalizar e discutir os principais fraseologismos nucleados por get. O corpus de estudo é composto de 9.210 enunciados extraídos do COCA e conta com get em todas as suas formas morfológicas possíveis, isto é, a busca feita no corpus fez uso da forma lematizada do verbo de maneira a trazer diferentes instanciações de get (get, gets, getting, got, gotten). Quanto aos colocados, a metodologia de busca e seleção dos complementos nominais priorizou os 50 substantivos mais frequentes à margem direita de get, também em suas formas lematizadas, de maneira a garantir uma variedade semântica considerável entre os elementos que colocam com o verbo sob investigação. Os resultados a que este estudo chegou confirmam o comportamento polissêmico e a versatilidade sintática de get (ISRAEL, 2004), ao explicitarem 13 contextos construcionais em que esse verbo é produtivo. Entretanto, a análise quantitativa dos dados demonstra a preferência de get pela construção transitiva, contexto no qual o sentido central licenciado é o de obtenção. No que se refere ao comportamento de get no nível lexical, o corpus de estudo salientou 74 unidades fraseológicas nucleadas pelo verbo
Título em inglês
Phraseology of the verb get in the English Language: a Corpus Linguistics and Construction Grammar approach
Palavras-chave em inglês
Construction grammar
Constructions
Corpus linguistics
Get
Phraseologisms
Resumo em inglês
This research examines the uses of get in contexts where the verb is followed by nominal phrases and it aims at proposing a mapping of the constructions where this predicate may occur. The research adopts the methodological perspective of Corpus Linguistics (McENERY; HARDIE, 2012) for the selection and extraction of data of language in use from a corpus of American English (Corpus of Contemporary American English COCA), and the theoretical framework adopts the perspective of Cognitive Construction Grammar (GOLDBERG, 1995; 2006), for the analysis and categorization of the data in constructions. More specifically, the constructional mapping referred to has the objective to describe the linguistic behavior of get in two levels of analysis, namely: (1) In the constructional level, by highlighting the main syntactic, semantic and pragmatic characteristics of the grammatical contexts in which the verb occurs and; (2) In the lexical level, by emphasizing and discussing the main phraseologisms headed by get. The study corpus is composed of 9.210 utterances extracted from COCA and it contains get in all of its possible morphological forms, that is, the search run in the corpus made use of the lemmatized form of the verb so as to generate distinct instantiations of get (get, gets, getting, got, gotten). As for the collocates, the method of search and selection of the nominal complements prioritized the 50 most frequent nouns to the right of get, also in their lemmatized forms, in order to guarantee a considerable semantic variability amongst the elements with which the verb under analysis collocates. The conclusions at which this study arrived confirm the polysemous behavior and the syntactic versatility of get (ISRAEL, 2004), by outlining 13 constructional contexts in which the verb is productive. Nevertheless, the quantitative analysis of the data shows the preference of get for the transitive construction, context in which the licensed central meaning is that of obtention. As for the behavior of get in the lexical level, the study corpus highlighted 74 phraseological units headed by get
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-11-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.