• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2006.tde-30012008-112330
Documento
Autor
Nome completo
Tessa Moura Lacerda
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Silva, Franklin Leopoldo e (Presidente)
Chaui, Marilena de Souza
Marques, Edgar da Rocha
Monzani, Luiz Roberto
Moura, Carlos Alberto Ribeiro de
Título em português
A expressão em Leibniz
Palavras-chave em português
Analogia
Caractere
Expressão
Harmonia
Relação
Resumo em português
A expressão é uma das noções mais importantes da filosofia de Leibniz. O filósofo a aborda diretamente em alguns textos, porém, mais que um objeto de análise, a noção de expressão organiza e faz convergir reflexões acerca da teologia, da ontologia e da epistemologia leibnizianas. Leibniz não é o primeiro a tratar da expressão, a originalidade de sua abordagem está em uma interpretação matemática da expressão, que permite defini-la como uma analogia de relações entre a expressão e o exprimido. Uma coisa exprime outra, diz Leibniz, quando há uma correspondência regular e recíproca entre as duas, ou entre o que se pode dizer de uma e de outra. Assim, a expressão pressupõe a analogia e a harmonia. Definida a relação expressiva nesses termos é possível, no nível teológico ou metafísico, explicar como Deus se exprime em formas simples, absolutas e infinitas, que se exprimem em sistemas gerais de fenômenos ou mundos possíveis, que estão exprimidos em noções individuais e não existem fora delas. No nível ontológico, diremos que os indivíduos exprimem Deus como causa e o mundo de que fazem parte. Esses indivíduos, por sua vez, se exprimem como fenômenos que são unificados pelo pensamento como corpos. A relação que define os corpos e a relação entre corpos exprimem as relações ideais que as substâncias individuais mantêm entre si, a ordem física exprime a ordem metafísica. No nível epistemológico, diremos que nossas idéias exprimem as idéias de Deus, convimos com Deus nas mesmas relações. Mas para conhecer essas relações é preciso desenvolver a expressão presente em uma idéia. A classificação das idéias em Leibniz pressupõe esse desenvolvimento progressivo que se dá como uma análise gradual: as idéias podem ser obscuras ou claras, estas confusas ou distintas, estas inadequadas ou adequadas, e as idéias adequadas podem ser objeto de um conhecimento cego ou simbólico e de um conhecimento intuitivo, muito raro. A abrangência da noção de expressão permite colocar em relação ordens heterogêneas e mostrar a convergência e a semelhança dos diferentes. Nessa medida, podemos relacionar coisas tão diferentes como caracteres e pensamentos, daí a busca de Leibniz por uma língua ou Característica universal.
Título em inglês
The expression in Leibniz
Palavras-chave em inglês
Analogy
Character
Expression
Harmony
Relation
Resumo em inglês
Expression is one of the most important notions of Leibniz's philosophy. The philosopher addresses it directly in some texts, however, more than an object of analysis, the notion of expression organizes and makes reflections about Leibnizian theology, ontology and epistemology converge. Leibniz is not the first to deal with expression; the originality of his approach lies in a mathematical interpretation of expression, which makes it possible to define it as an analogy of relations between expression and expresser. One thing expresses another, says Leibniz, when there is a regular and reciprocal correspondence between the two, or between what can be said of one and the other. Accordingly, expression presupposes analogy and harmony. Having defined the relation of expression in these terms, it is possible, at the theological or metaphysical level, to explain how God expresses himself in simple, absolute and infinite forms, which express themselves in general systems of phenomena or possible worlds, which are expressed in individual notions and do not exist outside them. At the ontological level, we shall say that individuals express God as a cause and the world which they are part of. These individuals, in turn, express themselves as phenomena that are unified by tho ught as bodies. The relation that defines the bodies and the relation between bodies express the ideal relations that individual substances maintain amongst themselves, the physical order expresses the metaphysical order. At the epistemological level, we shall say that our ideas express the ideas of God; we agree with God in the same relations. But to know these relations, the present expression in an idea has to be developed. The classification of ideas in Leibniz presupposes this progressive development that takes place as a gradual analysis: the ideas may be obscure or clear, these ones confused or distinct, these ones inadequate or adequate, and the adequate ideas may be the object of a blind or symbolic knowledge and of an intuitive knowledge, very rare. The scope of the notion of expression makes it possible to put heterogeneous orders into a relation and to show the convergence and similarity of different things. In this measure, we can relate such different things as characters and thoughts, hence Leibniz's quest for a universal language or Characteristic.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-02-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.