• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.5.2020.tde-15032021-223034
Documento
Autor
Nome completo
Helena do Nascimento Panizza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Leyton, Vilma (Presidente)
Santos, Marcelo Filonzi dos
Faiman, Carla Julia Segre
Rave, Cintia Fridman
Título em português
Prevalência do uso de drogas ilícitas e medicamentos por motoristas de caminhão que trafegam em rodovias do estado de São Paulo
Palavras-chave em português
Acidentes de trânsito
Anfetamina
Antidepressivos.
Cannabis
Cocaína
Drogas ilícitas
Epidemiologia
Toxicologia
Resumo em português
Os acidentes de trânsito constituem uma das principais causas de morte e morbidade na população mundial. Dentre as atitudes de risco assumidas pelo motorista, destaca-se o uso de drogas ilícitas e medicamentos psicoativos. Estudos anteriores realizados em motoristas de caminhão apontam que uma parcela considerável da população entrevistada fazia uso de drogas ilícitas. É sabido que indivíduos engajados nesta profissão apresentam alto risco de desenvolvimento de estresse ocupacional e transtornos psiquiátricos, o que pode estar correlacionado com o uso de drogas ilícitas e medicamentos psicoativos. Em vista disso, o presente trabalho visou estimar a prevalência de anfetamina, cocaína e maconha, bem como dos medicamentos benzodiazepínicos e antidepressivos tricíclicos em população de caminhoneiros que trafegavam por rodovias federais paulistas no ano de 2016. Foram realizadas abordagens durante os eventos denominados Comando de Saúde nas Rodovias, promovidos pela Polícia Rodoviária Federal, onde os motoristas foram submetidos a entrevistas focadas na obtenção de informações sócio econômicas e ocupacionais, consumo de drogas e medicamentos, além da coleta de urina. A triagem das amostras foi feita por imunoensaio e a confirmação realizada por cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massas para as drogas ilícitas, bem como cromatografia líquida acoplada a espectrometria de massas em tandem para os medicamentos. Dentre as 866 amostras coletadas no ano de 2016, nenhuma foi considerada positiva para a presença de medicamentos, enquanto 58 mostraram-se positivas para uma ou mais drogas ilícitas, resultando na prevalência de 6,7% para essas últimas na amostra estudada. As drogas de caráter estimulante foram as mais prevalentes, visto terem sido confirmadas em 51 amostras (5,9% da população participante). Para essas últimas, foi possível evidenciar maior susceptibilidade ao uso em indivíduos mais jovens, que alegam exercer a profissão a menos tempo, solteiros, que estavam percorrendo longas distâncias na atual viagem, que se consideravam caminhoneiros de longa distâncias e que vinham transportando produtos de caráter perecível. Já para a maconha, foi verificado que os motoristas mais susceptíveis eram aqueles que se declararam solteiros, e a menos tempo exercendo a profissão.
Título em inglês
Prevalence of illicit drugs and medicine use among truck drivers that travel through São Paulo state highways
Palavras-chave em inglês
Accidents
Amphetamine
Cannabis
Cocaine
Epidemiology
Street drugs
Toxicology
traffic
Tricyclic antidepressive agents.
Resumo em inglês
Road traffic accidents are considered one of the major causes of mortality and morbidity worldwide. Among risky behaviors assumed by the drivers, the use of illicit drugs and psychotropic medication stand out. Previous studies with truck drivers show that a substantial proportion of the interviewed subjects were used to the consumption of illicit drugs. It is known that individuals engaged to this type of professional activity present higher risks for development of occupational stress and psychiatric disorders, which might be correlated with illicit drug and medicine use. Therefore, the present study aimed to estimate the prevalence of amphetamine, cocaine, and marijuana, as well as benzodiazepine and tricyclic antidepressant use in the population of truck drivers that crossed São Paulo state federal highways during the year of 2016. The approaches were made during the events "Comando de Saúde nas Rodovias" (Health Commands on the Roads) promoted by the Federal Highway Police. Drivers were submitted to an interview focused on socio-economic profile, as well as the use of drugs and medicines and were also asked to provide a urine sample. The screening of the samples was performed through immunoassay, and the confirmation was performed by gas chromatography-mass spectrometry for illicit drugs, and liquid chromatography-tandem mass spectrometry for the medicines. Among 866 samples collected in 2016, none of them were considered positive for the presence of medicines, and 58 were considered positive for at least one illicit drug, resulting in a prevalence of 6,7%. Stimulant-type drugs were the most prevalent, showing 51 confirmed samples (5,9% of the interviewed population). Additionally, it as possible to correlate a higher susceptibility of stimulant drugs use by younger, not married subjects, less experienced as truck drivers, traveling long distances on the actual journey, which classified themselves as long-haul truck drivers and were transporting perishable products when interviewed. Regarding the marijuana use, it was correlated a higher susceptibility for single drivers with less experience as a professional driver.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-04-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.