• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.48.2021.tde-29112021-164525
Documento
Autor
Nome completo
Juliana Salles de Siqueira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2021
Orientador
Banca examinadora
Saura, Soraia Chung (Presidente)
Bartolomeu, Anna Karina Castanheira
Prado, Patricia Dias
Santos, Erisvaldo Pereira dos
Willms, Elni Elisa
Título em português
Nas bordas da imagem, na cena viva da cidade: crianças e suas práticas brincantes do cais à maré
Palavras-chave em português
brincar
cidade
crianças
estudos da infância
fotografia
infâncias
Resumo em português
Este estudo aborda a aparição e as "apercebenças" (Didi-Huberman, 2018) do brincar de meninas e meninos no espaço livre público de Santos, no litoral de São Paulo. Ao seguir os rastros e acompanhar as derivas das crianças a partir de fotografias e percursos de observação por ruas, praças e becos nas margens do Estuário, depara-se com um brincar "a céu aberto" (Ingold, 2018a) que provoca a pensar as contradições e os possíveis da cidade. Os percursos se dão em trechos do centro histórico e nos bairros do Ilhéu Alto e do Rádio Clube, onde se caminha pelo complexo de palafitas ali existente - a Vila Gilda. Em todos os trajetos, pelas imagens e na cena viva, chama a atenção a busca das crianças pelas águas - sejam as do canal estuarino (da maré) ou as das lagoinhas do Mangue Seco. O trabalho vem tratar de certas práticas brincantes como resistência humana e humanizadora, voltando-se para as criações do corpo-a-corpo pelos que brincam em ambiente urbano atravessados por uma "condição politicamente induzida de maximização da precariedade" (Butler, 2019: 46). O material apresentado consiste em um "itinerário formativo" que reúne a literatura percorrida na lida com a pesquisa, seguido de dois exercícios reflexivos e transdisciplinares, feitos na articulação de textos e em montagem com imagens coletadas em acervos e realizadas por fotógrafas/os, pela pesquisadora ou por crianças colaboradoras da pesquisa. Mobilizada pelas fotografias e pelos encontros, a pesquisadora considera a repercussão de certas práticas brincantes como um chamado a conhecer os constrangimentos e as formas de experimentação da vida urbana vividas pelos mais novos, e não só. Como resultado, observando-se a insistência e a resistência de um brincar implicado nos territórios do vivido, se permanece diante da questão: que sonhos de cidade e possibilidades de experiência urbana mantêm-se em latência nessas imagens do brincar?
Título em inglês
Children and their playful practices from the port to the tide
Palavras-chave em inglês
childhood studies
childhoods
children
city
photography
play
Resumo em inglês
This study addresses the presence and "glimpses" (Didi-Huberman, 2018) of playing in public open spaces by girls and boys in the city of Santos, on the coast of the state of São Paulo, Brazil. Following their tracks and acompaigning their drifts with photographs and observations through the streets, squares or alleys in the vicinity of the banks of the Estuary, we face playing taking place "in the open" (Ingold, 2018a). The encounter provokes thoughts of the contradictions of the city and of what is possible in and by it. The routes take place through sections of the historical center and in the neighborhoods of Ilhéu Alto and Rádio Clube, where we walk in the complex of stilts there - the favela of Vila Gilda. In all routes, through images and in the live scene, one's attention is captured by children's search for water - whether in the estuary canal (in maré), or in the litlle lakes of Mangue Seco. The work looks at certain playful practices as human and humanizing resistance, turning to the embodied creations lived in an urban environment by those who play while crossed by a "politically induced condition of maximized precariousness" (Butler, 2019: 46). The material presented consists of a "formative itinerary" that gathers the literature covered during the research, followed by two reflective and transdisciplinary exercises, done in the articulation of texts and in montage with images collected in archives and made by photographers, by the researcher or by collaborating children. Mobilized by these photographs and encounters, the researcher considers the repercussions of certain playful practices as a call to know the constraints and ways of experiencing urban life by the youngest of us, and not only. As a result, observing the insistence and the resistance of playing implied in the territories of what is lived, the question lingers: what dreams of the city and possibilities of urban experience remain latent in these images of playing?
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-12-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2023. Todos os direitos reservados.