• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
https://doi.org/10.11606/T.27.2004.tde-09112021-104616
Documento
Autor
Nombre completo
Ranulfo Alfredo Manevy de Pereira Mendes
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2004
Director
Título en portugués
Jean-Luc Godard e o cinema cl?ssico americano - de Acossado a Made in USA
Resumen en portugués
Este trabalho tem como horizonte a discussão da obra de Jean-Luc Godard, entre 1959 e 1966, sob a perspectiva de sua relação com o cinema americano. Para isso, percorremos os filmes Acossado, Uma Mulher é uma mulher, Bande à Part, Pierrot lefou e Made in USA, buscando encontrar na misé-en-scene o significado desta produtiva relação com a Hollywood clássica. A admiração pelos filmes americanos foi um traço de geração. Tal relação produziu massa crítica para a afirmação da Nouvelle Vague enquanto movimento estético e político, após um longo período de hibernação crítica e contestação do cinema de qualidade francês. Antes de invadir as ruas de Paris com câmeras leves e curiosas, Godard, argumentava abertamente em "defesa" do cinema clássico americano. O objetivo deste trabalho é avaliar o papel desta paixão de juventude na formação do cinema moderno de Godard; e, porque, em seus filmes posteriores, tal relação se tornou um foco de tensão. Trata-se aqui de um trabalho de close reading, onde a discussão sobre cada filme ganha amparo nas polêmicas entre Godard e os críticos de sua época. O texto, à guisa de conclusão, irá discutir como o tema é visto pelo cineasta hoje, já septuagenário, na série História(s) do cinema.
Título en inglés
-
Resumen en inglés
This paper aims at discussing the works of Jean-Luc Godard, between 1959 and 1966, under the scope of his relation with American cinema. To achieve this, we examined the movies Breathless, A womans is a woman, Band of outsiders, Pierrot le fou and Made in USA in an attempt to find in the misé-en-scene the meaning of such productive relation with the classic Hollywood. The admiration for American movies marked a generation. Such a relation developed a critical mass so as to confirm the Nouvelle Vague as an aesthetic and political movement, after a long period of critical hibernation and contention of quality French cinema. Before invading the streets of Paris with light and curious cameras, Godard openly "championed" classic American cinema. The objective of this paper is to evaluate the role of this youthful passion in the formation of Godard's modern cinema and understand how his relation became tense in his following movies. This is a close reading paper in which the discussion of each movie is supported by Godard's controversies with film critics of his time. To conclude, the paper will also discuss how the issue is seen by Godard himself, in the series Histoire(s} du cinéma.
 
Fecha de Publicación
2021-11-09
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.