• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Livre Docencia
Documento
Autor
Nome completo
Maria Teresa de Araujo Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2003
Banca examinadora
Ventura, Dora Selma Fix (Presidente)
Banaco, Roberto Alves
Moraes, Antonio Bento Alves de
Rose, Julio Cesar Coelho de
Todorov, Joao Claudio
Título em português
Modelos Comportamentais em neurociências.
Palavras-chave em português
Ansiedade
Inibição latente
Lei da igualação
Modelos animais
Neurociências e comportamento
Resumo em português
Este texto agrega e sistematiza trabalhos prévios da autora, em torno do tópico de modelos comportamentais animais utilizados em neurociências. Discutem-se os fundamentos do uso de modelos animais de psicopatologia, e as bases dos procedimentos utilizados no laboratório para modelar (1) ansiedade, (2) esquizofrenia e (3) dependência. São descritos experimentos em que se mostrou efeito ansiogênico da fluoxetina aguda e crônica no labirinto em cruz elevado; atenuação da polidipsia induzida por esquema pela fluoxetina crônica; facilitação da inibição latente (LI) pelo antipsicótico atípico risperidona; bloqueio da LI pelo psicoestimulante fencanfamina; antagonismo dopaminérgico D2 no efeito da fencanfamina sobre a LI; ineficácia da fluoxetina como psicoestimulante; efeito da fluoxetina na eficácia do reforço ondicionado; aumento do valor reforçador sem prejuízo motor por ação da fencanfamina; e desvalorização do um reforçador não consumatório devido ao consumo oral crônico e autocontrolado de morfina. Em perspectiva, delineiam-se experimentos para verificar se a exposição precoce e continuada à cafeína aumenta o valor reforçador de droga de abuso na idade adulta, e se o comportamento compulsivo induzido por esquema é correlacionado com a drogadicção. Considera-se ao final que o desenvolvimento de modelos comportamentais animais adequados constitui uma contribuição singular da psicologia para a neurociência, e que o uso de modelos comportamentais adequados é um instrumento importante para entender a ação de drogas psicoativas, para conhecer as alterações orgânicas de transtornos psiquiátricos, e para ampliar a dimensão da análise comportamental.
 
Arquivos
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2006-03-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.