• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.98.2014.tde-16032015-084436
Documento
Autor
Nome completo
Andréa de Andrade Vilela
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Assef, Jorge Eduardo (Presidente)
Gun, Carlos
Moises, Valdir Ambrósio
Vieira, Marcelo Luiz Campos
Título em português
Identificação de lesões coronárias graves por meio do strain bidimensional longitudinal do ventrículo esquerdo na síndrome coronariana aguda sem elevação do segmento ST
Palavras-chave em português
Síndrome coronariana aguda; Disfunção ventricular esquerda; Ecocardiografia bidimensional; Strain bidimensional.
Resumo em português
Estimativas nacionais e internacionais indicam que a síndrome coronariana aguda é uma das principais causas de internação hospitalar e óbito. A maioria desses pacientes tem diagnóstico de síndrome coronariana aguda sem supradesnivelamento do segmento ST (SCASSSST) e possui amplo espectro de gravidade, que varia de acordo com características clínicas e laboratoriais. A estratificação de risco é essencial para auxiliar na decisão clínica, discriminando quais pacientes se beneficiam de estratégias mais agressivas. Os escores TIMI e GRACE são os mais utilizados e com valor prognóstico estabelecido por estudos de coorte prospectiva. O strain longitudinal bidimensional (S2DL) permite a quantificação da deformidade miocárdica por meio do rastreamento de "marcas acústicas" naturais do músculo cardíaco pelo ultrassom, apresentando valores reduzidos na presença de isquemia miocárdica. O objetivo principal desse trabalho foi identificar, por meio do S2DL do ventrículo esquerdo, quais pacientes com SCASSSST apresentam estenose coronariana maior ou igual a 70%. Os objetivos secundários foram: 1) Identificar a porcentagem de pacientes categorizados como de baixo risco e moderado risco, segundo os escores TIMI e GRACE, que apresentaram estenose coronária maior ou igual a 70%; 2) Determinar um valor de corte do S2DL e número mínimo de segmentos adjacentes acometidos que se correlacionem com o território irrigado pela coronária comprometida (com estenose maior ou igual a 70%) nos pacientes portadores de SCASSSST. Total de 100 pacientes com Idade de 60±11,4, 62% do sexo masculino e predomínio de pacientes (p) de baixo e moderado risco cardiovascular (80% pelo escore TIMI e 99% pelo escore GRACE). Divididos em grupo A (34p) com estenose coronária < 70% e grupo B (66p) com estenose coronária >=70%. Os escores clínicos foram maiores no grupo B (TIMI 3,59±1,4; p=0,008 e GRACE 88,7±24,18; p=0,040). O strain longitudinal global (SLG) permitiu identificar os pacientes com estenose coronária >=70% (AUC=0,72, sensibilidade=50%, especificidade=90%, valor preditivo positivo= 75,1% e valor preditivo negativo=74,9%). No grupo B, 72,8% e 98,5% foram categorizados como de baixo e moderado risco pelos escores TIMI e GRACE, respectivamente. O strain longitudinal segmentar (SLS) permitiu identificar a coronária culpada pelo evento isquêmico, com valor de cut-off e número mínimo de segmentos estimados em: -14 e 4 segmentos para coronária descendente anterior, -16 e 3 segmentos para a coronária circunflexa e coronária direita. Concluímos que o SLG mostrou ser acurado em discriminar pacientes com estenose coronária grave, mesmo naqueles com escore de risco baixo e moderado pelos escores TIMI e GRACE. O SLS permite estimar a área de miocárdio isquêmico por meio do número de segmentos com deformidade alterada, e conhecer a coronária culpada mais provável.
Título em inglês
Severe coronary artery stenosis identification by two dimensional strain in non-ST- elevation acute coronary syndrome
Palavras-chave em inglês
Acute coronary syndrome; Left ventricular dysfunction; Two-dimensional echocardiography; Two-dimensional strain.
Resumo em inglês
National and international estimates indicate that acute coronary syndrome is one of the major causes of hospitalization and death. Most of these patients have a diagnosis of non-ST-elevation acute coronary syndrome (NSTE-ACS) and have wide spectrum of severity. Risk stratification is essential to assist in clinical decision. The TIMI and GRACE risk scores are the most used and the prognostic values were established by prospective cohort study. Myocardial strain by speckle tracking is a technique based on widely available two-dimensional grayscale echocardiography, enabling the accurate evaluation of global and regional myocardial function, and it is has been shown to be sensitive to abnormalities caused by ischemia. The main objective of this study was to identify, through global longitudinal strain, whose patients (p) with NSTE-ACS had >= 70 % coronary stenosis. The secondary objectives were: 1) Identify the percentage of p categorized as low or moderate risk according to the TIMI and GRACE risk scores , who showed coronary stenosis >= 70 % ; 2) Determine a cutoff value of regional strain and the minimum number of segments allowing the identification of the culprit coronary artery in p with NSTE-ACS. Hundred (p) with diagnosis NSTE-ACS were stratified according to TIMI and GRACE risk scores, and all p underwent coronary angiography. Global longitudinal strain (GLS) and territorial strain (TS) were calculated. Age 60 ± 11.4, 62% male. Majority were low and moderate cardiovascular risk (TIMI score by 80 % and 99 % by the GRACE score). They were divided into group A (34p) with coronary stenosis < 70 % and group B (66p) with coronary stenosis >= 70 %. Clinical scores were higher in group B (TIMI 3.59 ± 1.4, p = 0.008 and 88.7 ± GRACE 24.18, p = 0.040). SLG was accurate identifying p with coronary stenosis >= 70 % (AUC = 0.72, p=0.001, sensitivity = 50 %, specificity = 90 %, positive predictive value = 75.1 % and negative predictive value = 74.9 %). Group B were low and moderate cardiovascular risk 72.8 % by TIMI risk score and 98.5 % by GRACE risk scores. TS was able to identify the culprit coronary in an ischemic event with cutoff values and minimum number of damaged segments as follow: -14 and 4 segments for anterior descending coronary, -16 and 3 segments to the circumflex coronary and right coronary. SLG has proved accurate in discriminating patients with severe coronary stenosis, even in those with low and moderate risk by TIMI and GRACE risk scores. TS estimates the area of ischemic myocardium by the number of segments with abnormal deformity, and suggests the most likely culprit coronary.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TeseAndreaVilela.pdf (2.09 Mbytes)
Data de Publicação
2015-05-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.