• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Rafael Modesto Fernandes
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Timerman, Ari (Presidente)
Assef, Jorge Eduardo
Coelho, Otavio Rizzi
Nicolau, José Carlos
Título em português
Correlação entre o strain bidimensional do átrio esquerdo com os desfechos clínicos da síndrome coronariana aguda sem supradesnivelamento do segmento ST
Palavras-chave em português
Átrio Esquerdo
Ecocardiografia,Strain Bidimensional
Síndrome Coronariana Aguda
Resumo em português
Introdução: A disfunção atrial esquerda está associada a pior prognóstico em diversas situações clínicas. O método de strain bidimensional do átrio esquerdo permite avaliar de forma direta todas as fases da função atrial. Pouco se conhece sobre o comportamento das fases da função atrial esquerda em pacientes com síndrome coronariana aguda. O objetivo desse estudo foi correlacionar as funções de reservatório, conduto e contração do átrio esquerdo com desfechos adversos cardiovasculares em pacientes com síndrome coronariana aguda sem supradesnivelamento do segmento ST. Método: Esse estudo recrutou prospectivamente 109 pacientes com diagnóstico de infarto agudo do miocárdio sem elevação do segmento ST e de angina instável de risco moderado ou alto pelo escore GRACE para realização de ecocardiograma nas primeiras 72 horas. A função atrial foi avaliada por parâmetros ecocardiográficos convencionais e pelo strain bidimensional obtido pela média das janelas apicais 2 e 4 câmaras. O desfecho primário foi avaliado em até um ano de seguimento e foi composto pelos seguintes eventos adversos: óbito, insuficiência cardíaca nova, nova internação por síndrome coronariana aguda ou por insuficiência cardíaca, angina estável com necessidade de nova intervenção coronariana, arritmia (fibrilação atrial ou taquicardia ventricular) e acidente vascular cerebral. Os desfechos secundários foram os combinados desses eventos. Resultados: As médias do strain de reservatório, conduto e contração foram de 25% ± 8, 12% ± 5 e 12% ± 4, respectivamente. O desfecho primário teve uma incidência de 31,8% em até um ano e apresentou uma correlação significativa com o strain de reservatório (HR= 0,92; IC95% 0,88-0,96; p<0,001), de conduto (HR= 0,87; IC95% 0,81-0,94; p<0,001) e de contração (HR= 0,90; IC95% 0,84-0,98; p=0,011). Análise multivariada envolvendo variáveis clínicas e as de função atrial esquerda demonstraram que o strain de reservatório (p=0,03) e de conduto (p=0,046) se mantiveram significativos como preditores do desfecho primário. O strain de conduto se manteve significativo no desfecho combinado de óbito e insuficiência cardíaca (HR= 0,82; IC95% 0,74-0,91; p<0,001) mesmo após análise multivariada com parâmetros clínicos (p<0,001) e ecocardiográficos (p=0,049). Conclusão: A avaliação da função atrial esquerda por meio do strain bidimensional se correlacionou significativamente com desfechos adversos em pacientes com síndrome coronariana aguda sem elevação do segmento ST. O strain de reservatório e de conduto foram marcadores prognósticos independentes para o desfecho primário quando comparados às variáveis clínicas. Já para o desfecho combinado de óbito e insuficiência cardíaca, o strain de conduto foi um preditor independente mesmo após ajustado para variáveis clínicas e ecocardiográficas.
Título em inglês
Correlation between the left atrial strain by two-dimensional speckle tracking and the clinical outcomes in patients with non-ST elevation acute coronary syndrome
Palavras-chave em inglês
Acute Coronary Syndrome
Echocardiography
Left atrium
Two-dimensional Strain
Resumo em inglês
Background: Left atrial dysfunction is associated with worse prognosis in several clinical situations. The left atrial two-dimensional strain method allows direct evaluation of all phases of atrial function. There are few studies on the behavior of the various stages of left atrial function in patients with acute coronary syndrome. The aim of this study was to correlate the functions of reservoir, conduit and contraction of the left atrium with adverse cardiovascular outcomes in patients with non-ST elevation acute coronary syndrome. Method: This study prospectively recruited 109 patients with a non-ST-segment elevation myocardial infarction and unstable angina with moderate or high risk by GRACE score and echocardiography parameters were collected within the first 72 hours of admission. The atrial function was evaluated by conventional echocardiographic parameters and the two-dimensional strain obtained by the mean of the apical two- and four-chamber views. The primary endpoint was assessed during the 1 year follow-up period and was composed of theses adverse events: death, heart failure, rehospitalization for acute coronary syndrome or heart failure, stable angina requiring new coronary intervention, arrhythmia (atrial fibrillation or ventricular tachycardia) and stroke. Secondary outcomes were those combined for these events. Results: The means of reservoir, conduit and contraction strain were 25% ± 8, 12% ± 5 and 12% ± 4, respectively. The primary endpoint occurred in 31.8% patients during the 1 year follow-up period and had a statistically significant correlation with the reservoir strain (HR = 0.92, 95% CI: 0.88-0.96, p <0.001), conduit strain (HR = 0.87, 95% CI: 0.81-0.94, p <0.001) and contraction strain (HR = 0.90, 95% CI: 0.84-0.98, p = 0.011). Multivariate analysis involving clinical variables and left atrial function showed that the reservoir strain (p = 0.03) and conduit (p = 0.046) were independent predictors of endpoint primary. The conduit strain were statistically significant in the combined outcome of death and heart failure (HR = 0.82, 95% CI: 0.74-0.91, p <0.001) even after multivariate analysis with clinical (p <0.001) and echocardiography parametrs (p = 0.049). Conclusion: Evaluation of left atrial function by two-dimensional strain correlated significantly with adverse outcomes in patients with non-ST elevation acute coronary syndrome. The reservoir and conduit strain were independent prognostic markers for the primary endpoint when compared to clinical parametrs. For the combined outcome of death and heart failure, the conduit strain was an independent predictor even after adjusting for clinical and echocardiographic variables.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-10-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.