• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.97.2007.tde-20092012-120433
Documento
Autor
Nome completo
Aline Siqueira Ferreira
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Lorena, 2007
Orientador
Banca examinadora
Silva, Silvio Silverio da (Presidente)
Carvalho, Walter de
Felipe, Maria das Gracas de Almeida
Título em português
Estudo de propriedades microbiológicas e toxicológicas do xilitol visando a sua aplicação no controle da dermatite atópica
Palavras-chave em português
Aderência bacteriana
Biotecnologia
Dermatite atópica
Staphylococcus aureus
Toxicidade dérmica
Xilitol - uso terapêutico
Resumo em português
O crescente aumento da resistência microbiana aos antibióticos disponíveis impulsiona a busca por novas substâncias, com características superiores às correntemente usadas. Neste sentido, este trabalho propôs investigar as propriedades terapêuticas do xilitol visando a sua aplicação no controle da dermatite atópica, patologia que acomete a pele e que é agravada pela presença da bactéria Staphylococcus aureus. No presente estudo foram executados ensaios in vitro de atividade antimicrobiana do xilitol e verificado se este composto atua na aderência bacteriana, sobre a bactéria Staphylococcus aureus ATCC 25923. Foi avaliada a ação do xilitol produzido tanto pela via química quanto pela biotecnológica, sendo este último obtido a partir de fermentação do hidrolisado hemicelulósico da palha de trigo, nas concentrações de 1, 5 e 10 % (p/ v). A seguir, foram executados testes de toxicidade dérmica aguda com doses repetidas com xilitol nas concentrações de 5 e 10 % (p/ p), nas formas farmacêuticas de creme e de gel, em coelhos albinos da raça Nova Zelândia e testes de fototoxicidade, na concentração de 10 % (p/ p), nas formas farmacêuticas de creme e de gel, utilizando cobaias albinas da raça Durkin-Hartley. Em relação aos ensaios in vitro, observou-se que o xilitol, nas concentrações testadas, não impediu o crescimento bacteriano, mas inibiu a aderência da bactéria a uma superfície de prova, evidenciando ser este o provável mecanismo de ação desta substância sobre as bactérias. Em testes toxicológicos realizados, todas as formulações contendo xilitol foram classificadas como não irritantes quando foram avaliadas quanto à toxicidade dérmica aguda com doses repetidas. Entretanto, nos testes da fototoxicidade, as formulações testadas apresentaram certa fototoxicidade, sugerindo ser a formulação a base de creme mais fototóxica do que aquela a base de gel. Estes resultados evidenciam a aplicabilidade do xilitol no controle da dermatite atópica, como princípio ativo de formulações seguras, observando que a aplicação deve ser realizada com o uso de protetor solar. Este estudo buscou contribuir de maneira expressiva na elucidação do mecanismo de ação do xilitol e verificar os cuidados que devem ser considerados quando realizada sua aplicação pela via dérmica.
Título em inglês
Study of microbiological and toxicological properties of xylitol and its application on atopic dermatitis control
Palavras-chave em inglês
Atopic dermatitis
Bacterial adherence
Biotechnology
Dermal toxicity
Staphylococcus aureus
Xylitol - therapeutic use
Resumo em inglês
Since the microorganisms' resistance to antibiotics increases, it is imperative to look for different substances that can combat these pathogens growth, with greater advantages. The propose of this work was to study therapeutic properties of xylitol in order to control atopic dermatitis, a dermal disease characterized by the presence of Staphylococcus aureus bacterium. Xylitol is a substance that can be obtained by chemical and biotechnological means, being the latter a relevant alternative that produces high-value compounds obtained by fermentation of lignocelullosic hydrolysates. In the present study in vitro assays were performed in order to check if wxylitol (obtained by chemical and biotechnological means) has antimicrobial activity at 1, 5 and 10 % (w/ v) concentrations. Other assays were also performed to verify if xylitol properties, at the same concentrations, hinder the adherence of Staphylococcus aureus ATCC 25923 bacterium. Xylitol was produced by biotechnological means using wheat straw hemicellulosic hydrolysate. Afterwards, in vivo assays were performed to investigate if xylitol is safe for skin application. Acute dermal toxicity tests with repeated doses were done with New Zealand rabbits using concentrations of 5 and 10 % (w/ w) xylitol, in either cream or gel. Phototoxicity assays were also performed with Durkin-Hartley guinea pigs, using only 10 % (w/ w) xylitol, in cream and gel forms. It was observed that xylitol does not have antimicrobial properties on S. aureus at all tested concentrations, but this compound has the capability of inhibiting this bacterium adherence on a surface, at all tested concentrations. In relation to toxicity assays, formulations contaning xylitol are nonirritative. However, xylitol has phototoxicity properties, mainly when cream is the base. Xylitol is an adequate alternative to be applied for atopic dermatitis control, and its application on the skin should be done with sunscreen. This study aimed to clarify xylitol action mechanism and to check the cares that should be taken when xylitol is applied on skin.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
BID07009.pdf (3.76 Mbytes)
Data de Publicação
2012-09-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.