• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Artur de Lazzari Mazzo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Passador, Claudia Souza (Presidente)
Galina, Simone Vasconcelos Ribeiro
Aquino, André Carlos Busanelli de
Gimenez, Fernando Antonio Prado
Título em português
Governança e análise fenomenológica em smart cities: um estudo da Amsterdam Smart City (ASC)
Palavras-chave em português
Amsterdã ; Governança ; Inovação e desenvolvimento urbano ; Smart cities
Resumo em português
Em um cenário atual em que o mundo apresenta ritmos de crescimento populacionais acelerados e consequentes acréscimos de habitantes vivendo em zonas urbanas, deve-se considerar que as cidades apresentam desafios e questões como alto índice de congestionamentos de trânsito, poluição do ar, consumo de recursos naturais, insegurança, etc. Surge-se, neste contexto, o desenvolvimento das chamadas Smart Cities, que são cidades que apresentam iniciativas inteligentes para solucionar ou melhorar a qualidade de vida do cidadão, baseadas em dimensões que envolvem o meio ambiente, governança, economia, mobilidade, pessoas, infraestrutura e tecnologia. A iniciativa escolhida foi a cidade de Amsterdã, mais precisamente a organização ASC (Amsterdam Smart City), que hoje representa, globalmente, um dos principais exemplos de iniciativas de Smart Cities do mundo. O presente estudo busca responder à seguinte questão de pesquisa: Como é estruturada a governança da ASC (Amsterdam Smart City) e como podem ser descritas as experiências vividas em uma smart city? Para responder à questão relacionado à governança, foi utilizado o modelo de redução lógica de governança proposto por Lynn (2000). E como base das unidades de sentido da análise fenomenológica, foi utilizado o Framework Integrativo de Iniciativas de Smart Cities na Amsterdam Smart City proposto por Chourabi et al., (2012). Visando um melhor entendimento buscou-se utilizar uma abordagem qualitativa, tendo como método o estudo de caso. A coleta de dados obteve-se através de entrevistas semiestruturadas para duas pessoas com amplo conhecimento da organização. E, para a análise fenomenológica, uma entrevista semiestruturada teve como base, porém foi utilizada uma narrativa descritiva do próprio autor a partir de suas próprias experiências vividas na cidade. Os resultados demonstrados no presente estudo refletem a importância de um olhar mais abrangente para o desenvolvimento de cidades inteligentes que não só a tecnologia a ser aplicada. Uma governança inteligente é tão importante quanto a tecnologia, pois molda e viabiliza os projetos, cria parcerias essenciais, estrutura e operacionaliza as iniciativas e realiza um papel importante na gestão municipal de mudança de paradigmas e cultura direcionada para a inovação.
Título em inglês
Governance and phenomenological analyze in smart cities: a study of Amsterdam Smart City (ASC)
Palavras-chave em inglês
Amsterdam ; Governance ; Smart cities ; Urban innovation and delopment
Resumo em inglês
In the current scenario, in which the world faces accelerated population growth rates and consequent increases in the number of inhabitants living in urban areas, it must be considered that cities present challenges and issues such as high traffic congestion levels, air pollution, high resource consumption, insecurity, etc. In this context, the development of the so-called Smart Cities, which are cities that present intelligent initiatives to solve or improve citizens' quality of life, are based on dimensions that involve the environment, governance, economy, mobility, community, infrastructure and technology. The initiative chosen was the city of Amsterdam, more precisely the organization ASC (Amsterdam Smart City), which today represents, globally, one of the main examples of Smart Cities initiatives in the world. The present study aims to answer the following research question: How is the governance of the Amsterdam Smart City structured and how can be described the smart city life experiences? Regarding the governance matter, the logic reduction model of governance proposed by Lynn (2000) was used. And as a basis for the units of meaning of the phenomenological analysis, the Integrative Framework of Smart Cities Initiatives in the Amsterdam Smart City proposed by Chourabi et al. (2012) was taken as ground basis. Targeting a better understanding, a qualitative approach was applied in a case study methodology. The data collection was obtained through semi-structured interviews with two people containing deep knowledge of the organization. And, for the phenomenological analysis, a semi-structured interview was used as basic step, however a descriptive narrative of the author himself was also used based on his own experiences lived in the city. The outcomes shown in the present study reflect the importance of a broader look for the development of smart cities that are not just technology based. Intelligent governance is as important as technology, as it shapes and enables projects, creates essential partnerships, structures and operationalizes initiatives, and plays an important role in municipal management of paradigm shift and innovation-driven culture.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-01-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.