• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.96.2007.tde-17072007-150840
Documento
Autor
Nome completo
Carolina de Figueiredo Balieiro Naves
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2007
Orientador
Banca examinadora
Bialoskorski Neto, Sigismundo (Presidente)
Braga, Marcio Bobik
Peres, Fernando Curi
Título em português
A sustentabilidade financeira das cooperativas de crédito rural: um estudo de caso no Estado de São Paulo
Palavras-chave em português
Auto-sustentabilidade financeira
Cooperativas de Crédito Rural
Custos de Transação
Resumo em português
Por causa da presença de informações assimétricas e de problemas como seleção adversa e moral hazard, o meio rural é pouco atrativo para o sistema financeiro vigente. Os mecanismos de seleção e monitoramento de clientes exibem custos altos, e, podem interferir no desempenho econômico de instituições financeiras. As instituições devem ser eficientes, e, trabalhar com baixas taxas de juros, de inadimplência, e de custos de transação, para serem auto-sustentáveis. As cooperativas de crédito rural, que não visam lucros, exercem taxas de juros e tarifas inferiores às cobradas pelo mercado. Foi objetivo dessa pesquisa analisar a sustentabilidade financeira das cooperativas de crédito rural. Por meio da revisão bibliográfica de teorias econômicas, de trabalhos científicos sobre custos de transação e capital social, verificou-se que alguns custos de transação são menores para as cooperativas, se comparadas com outras instituições financeiras, já que são formadas por produtores rurais de certa região, amenizando os riscos de suas transações. Além disso, certas peculiaridades das cooperativas são minimizadoras de dispêndios operacionais. Foi proposto um modelo, adaptado da análise de desempenho econômico de instituições financeiras, para análises verticais e horizontais de contas dos Balanços Patrimoniais e de Demonstrações de Perdas e Sobras das cooperativas de crédito rural. No estudo de caso da Credicitrus, a sua aplicação foi eficaz e permitiu o diagnóstico detalhado da situação financeira da cooperativa, em estudo, identificando indicadores importantes para sua auto-suficiência. Concluiu-se que as cooperativas de crédito rural devem apresentar taxas de inadimplência baixas, evolução positiva nas captações de recursos junto aos associados e, sobras, para futuros investimentos. Notou-se que o indicador de rentabilidade sobre o patrimônio líquido deve ser adaptado para as cooperativas de crédito rural, pois essas organizações não visam o lucro. Por fim, a partir do indicador break ? even self sufficiency, que deve se situar acima de um, é possível verificar se a cooperativa é capaz de arcar com os seus dispêndios, a partir de seus ingressos, caracterizando-a como uma organização auto-sustentável, o que foi verificado no estudo de caso. Foi um estudo específico, porém, o método adaptado e utilizado é perfeitamente aplicável para as demais cooperativas de crédito rural. Assim, pode ser utilizado por outras organizações, pelas Centrais e pelo Sistema Cooperativo como um método padrão para analisar a sustentabilidade financeira das cooperativas. Como sugestão ainda, seriam interessantes estudos de sustentabilidade das cooperativas de crédito rural em um cenário macroeconômico com diminuição de taxas de juros, o que, geraria maior competição dessas organizações com as demais instituições financeiras no país.
Título em inglês
Rural credit unions financial sustainability: case study in the São Paulo state
Palavras-chave em inglês
Financial self-sustainability
Rural credit unions
Transaction costs.
Resumo em inglês
Due to the presence of asymmetric information and problems such as adverse selection and moral hazard, the rural area is rather unattractive to the current financial system. The selection mechanisms and customers' monitoring present high costs and they can interfere in the economic performance of financial institutions. With low transaction and operational costs, the institutions should be efficient and work with low interest rates and default, being selfsufficient. The cooperatives of rural credit which don't seek profits collect interest rates and inferior tariffs compared to those collected by the market. It was the objective of this research to analyze the financial sufficiency of the rural credit cooperatives. Through the bibliographical revision of economic theories, scientific papers on transaction costs and social capital, it was verified that some transaction costs are smaller for the cooperatives, if compared to other financial institutions, since they are formed by rural producers of a certain region, minimizing their risks of transactions. Besides, certain peculiarities of the cooperatives are minimizers of operational expenditures. A model was proposed, used in the economical performance analysis of financial institutions, for a case study of vertical and horizontal analyses of accounts of the Estate Balances and Demonstrations of Losses and Surpluses, which was adapted to the cooperatives of rural credit. Its applicability was effective since it allowed the detailed diagnosis of the Credicitrus case study, identifying important indicators for its self-sufficiency. It was concluded that the cooperatives of rural credit should present rates of low default, positive evolution in the receptions of resources from the associates and surpluses for futures investments. It was noticed that the profitability indicator on the net worth should be adapted to the cooperatives of rural credit, for they are not-for-profit organizations. Finally, based from the break-even self-sufficiency indicator that should be rated above one, it is possible to verify whether cooperative is capable of handling their expenditures with their own earnings, characterizing it as a self-sufficient organization, which was verified in the case study. However, It was a specific study, the adapted and used method is perfectly applicable for the other cooperatives of rural credit. Thus, it could be used by other organizations, by the Headquarters and by the Cooperative System as a standard method to analyze the financial sufficiency of the cooperatives. Still as a suggestion, studies of sufficiency of the cooperatives of rural credit in macroeconomic scenery with decrease of interest rates would be interesting, which would generate larger competition of those organizations with the other financial institutions in the country.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-08-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.