• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.90.2007.tde-14082007-231915
Documento
Autor
Nome completo
Clarissa de Araújo Barreto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Ribeiro, Helena (Presidente)
Mantovani, Waldir
Rocha, Aristides Almeida
Título em português
Agricultura e Meio Ambiente: percepções e práticas de sojicultores em Rio Verde-GO
Palavras-chave em português
Cerrado
meio ambiente
percepção
problema ambiental
Rio Verde
soja
sojicultor
Resumo em português
A agricultura foi responsável por transformar os modos de vida há milhares de anos atrás. Mais recentemente, a transformação desencadeada pela agricultura ocorreu através da modernização de seus processos produtivos. Em território brasileiro, a modernização agrícola possibilitou amplamente o cultivo de soja. A alta demanda e os bons preços no mercado internacional incitaram a promoção de políticas de incentivo ao cultivo de soja, principalmente no bioma Cerrado. Ademais os benefícios econômicos, a sojicultura realizada nos moldes da modernização agrícola brasileira, com grandes aportes mecânicos e químicos, e manutenção da estrutura fundiária causa impactos ambientais e sociais. Desmatamento, poluição de cursos d’água, erosão, compactação de solos, intoxicação e concentração de terra são alguns desses problemas. No presente trabalho, procurou-se traçar o perfil e verificar as percepções e práticas de um grupo de produtores de soja, isto é, sojicultores, atores sociais envolvidos com o cultivo de soja, em torno de sua atividade produtiva e do meio ambiente. A pesquisa se realizou no município maior produtor de soja de Goiás, Rio Verde, cuja vegetação nativa é típica de Cerrado. Também se procurou verificar a existência e a situação dos problemas ambientais mais percebidos pelo grupo de sojicultores em Rio Verde. Para alcançar tais objetivos, aplicou-se questionário a um grupo de 50 sojicultores em 3 grandes lojas revendedoras de produtos agropecuários de Rio Verde. Posteriormente, os dados foram processados pelo programa computacional EPI INFO e analisados. De forma geral, os questionários revelaram que o grupo pesquisado cultivava soja nos padrões verificados no Cerrado, isto é, em grandes propriedades e intensivo em mecanização e agrotóxicos. Em relação às percepções e às práticas, constatou-se que de uma forma geral, a percepção ambiental dos sojicultores entrevistados não necessariamente influenciava na adoção de práticas agrícolas sustentáveis. A adoção do plantio direto, que apregoa a mitigação de impactos da agricultura no ambiente, é sinal de uma agricultura mais sustentável, apesar da exigência de maiores quantidades de herbicidas. Desmatamento, poluição das águas, erosão e intoxicação foram os problemas ambientais mais percebidos pelos entrevistados. A verificação da existência e situação desses problemas ocorreu através de mapas de uso do solo de Rio Verde dos anos 1975, 1989 e 2005, dos autos de infração emitidos por órgãos de fiscalização ambiental, dos resultados das análises de resíduos de agrotóxicos na água destinada ao abastecimento público do município e dos casos de intoxicação por agrotóxico de uso agrícola no município. Por falta de dados não foi possível conferir a presença de erosão. A presença e gravidade do desmatamento, que ocorreu entre 1975 e 2005, puderam ser detectadas pelos dados analisados. Já os dados sobre intoxicação, por possivelmente estarem subnotificados, revelaram um problema de saúde pública. Concluiu-se a necessidade de ações pelo poder público para que haja uma verdadeira fiscalização ambiental em Rio Verde, a tomada de medidas que melhorem a notificação de casos de intoxicação, e a promoção de incentivos àqueles agricultores que respeitam as leis ambientais. Também se faz necessário o desenvolvimento de técnicas agrícolas mais sustentáveis dos pontos de vista econômico, produtivo, social e ambiental.
Título em inglês
Agriculture and environment: perceptions and practices of soybean-planters in Rio Verde-GO.
Palavras-chave em inglês
Cerrado
environment
environmental problem
perception
Rio Verde
soybean
soybean-planters
Resumo em inglês
Agriculture was responsible for transforming the ways of life millions of years ago. More recently, the transformation promoted by agriculture happened through the modernization of its productive processes. In Brazilian territory, the agricultural modernization made possible soybean growing. The strong demand and the good prices at the international market motivated incentive policies for soybean growing, mainly at the Cerrado biome. Besides the economic benefits, soybean growing conducted through Brazilian agriculture modernization, with huge mechanical and chemical inputs, and the maintenance of the land distribution structure caused environmental and social impacts. Deforestation, pollution of waters, soil erosion and depletion, intoxication and land concentration are some of these problems. In the present work, the aim was to outline the profile and verify the perceptions and practices of a group of soybean-planters, social actors involved with the growing of soybean, along its productive activity and the environment. The research was done at the largest soybean grower municipality of Goiás, Rio Verde, with native vegetation typical of Cerrado. It also aimed to verify the existence and the situation of the most perceived environmental problems by the group of soybean-planters in Rio Verde. To reach those objectives, a questionnaire was applied to a group of 50 soybean-planters at 3 big agricultural products reselling stores of Rio Verde. Data obtained was processed by EPI INFO computer program and analyzed. Broadly speaking, the questionnaire revealed that the investigated group grew soybean into the Cerrado patterns, which means, on large properties with intensive use of mechanization and pesticides. About the perceptions and practices, it was verified that, broadly speaking, the environmental perception of the interviewed soybean-planters not necessarily influenced the adoption of sustainable agricultural practices. The no-till system adoption, that reduces agricultural impacts on the environment, is a signal of a more sustainable agriculture, although it demands greater amounts of herbicides. Deforestation, water pollution, soil erosion and intoxication were the most perceived environmental problems by the interviewees. The verification of the existence and situation of these problems was done through maps of Rio Verde’s land use of the years 1975, 1989 and 2005; by illegal deforestation infractions issued by environmental control offices, by the results of pesticides remains analyses in the drinking water of the city, and by the intoxication cases by pesticides of agricultural use at the municipality. Soil erosion couldn’t be checked due to lack of data. The deforestation presence, that took place between 1975 e 2005, and its seriousness, could be detected by the analyzed data. The intoxication data, that were probably under notified, revealed a public health problem. As conclusion it was emphasized the need of public actions in order to promote a better environmental control in Rio Verde, the adoption of measures that would improve the notification of intoxication cases, and the promotion of incentives for those planters that respect the environmental laws. It is also necessary to devise more sustainable agricultural techniques according to the economic, productive, social and environmental points of view.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-11-27
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • BARRETO, Clarissa, e RIBEIRO, Helena. Agricultura e meio ambiente em Rio Verde-GO. InterfacEHS, 2008.
  • BARRETO, Clarissa, e RIBEIRO, Helena. Percepções e práticas de sojicultores em Rio Verde-GO. Revista Espaço e Geografia, 2011.
  • BARRETO, Clarissa, e RIBEIRO, Helena. Problemas ambientais em Rio Verde-Goiás, a partir da atividade agropecuária. In RIBEIRO, Wagner. Rumo ao pensamento crítico socioambiental. Organizador. São Paulo : Annablume, 2010. p. 55-81.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.