• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.90.2007.tde-08042008-091817
Documento
Autor
Nome completo
Iris Regina Fernandes Poffo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Novelli, Yara Schaeffer (Presidente)
Cunha, Icaro Aronovich da
Lamparelli, Marta Condé
Ribeiro, Helena
Tommasi, Luiz Roberto
Título em português
Gerenciamento de riscos socioambientais no complexo portuário de Santos na ótica ecossistêmica
Palavras-chave em português
Acidentes ambientais
Gerenciamento de riscos
Pensamento ecossistêmico
Porto de Santos
Resumo em português
O Porto de Santos, o maior do país, está em contínuo processo de expansão sobre áreas ecologicamente sensíveis como os manguezais, para implantação de novos terminais. A movimentação de substâncias químicas, nocivas e perigosas, é considerada uma atividade de risco, com potencial para gerar impactos socioambientais negativos. Na ótica ecossistêmica, o Porto de Santos é visto como parte de uma teia integrada (integração de sistemas) na qual interagem sistemas econômicos, legais, sociais e ambientais entre outros e não como uma complexa engrenagem mecânica, isolado dos ecossistemas sensíveis ao seu redor e das inúmeras pessoas que diariamente trabalham e circulam pela região. Este trabalho objetiva estudar as várias ligações existentes entre as causas e as conseqüências dos acidentes ambientais ocorridos entre 1980 e 2006, período este no qual atracaram 108.034 navios. Foram reunidos 424 registros junto ao banco de dados do órgão ambiental de São Paulo (CETESB), da autoridade portuária (CODESP) e da Associação Brasileira de Terminais Líquidos a Granel - ABTL. Os resultados obtidos demonstraram que o transporte marítimo foi responsável pela grande maioria das ocorrências, motivado basicamente por falhas operacionais, seguido de perto pelo grande número de registros sobre manchas oleosas de origem não identificada ("manchas órfãs"). As descargas envolvendo terminais químicos e dutos foram responsáveis pelas maiores conseqüências à saúde pública e aos ecossistemas. Quanto às conseqüências, os óleos combustíveis marítimos foram liberados com mais freqüência do que as demais substâncias químicas e, na maioria dos casos, o poluente se espalhou pelas áreas vizinhas à fonte do vazamento, causando impactos diretos e indiretos à saúde e a segurança das pessoas e aos ecossistemas da região. Ações preventivas e corretivas exigidas pelo órgão ambiental podem ter influência positiva na redução do número de ocorrências e na minimização dos impactos socioambientais. Também foi realizada pesquisa sobre percepção de riscos com principais atores envolvidos no tema abordado, visando avaliar se os resultados obtidos nesta análise correspondem à opinião dos profissionais que atuam na prevenção e no combate destes acidentes.
Título em inglês
Socioenvironmental risk management in the Port of Santos, Brazil in the ecossystem's point of view.
Palavras-chave em inglês
Ecossystems perspective
Environmental accidents
Port of Santos
Risk management
Resumo em inglês
The Port of Santos, the biggest in Brazil, is growing continously above mangroves. The handling of harmful and dangerous substances in the Santos port complex is considered a hazardous activity which could potentially generate negative socioenvironmental impact. From the ecosystemic point of view, the port is seen as part of an integrated web (integration of economic, ecological, legal, social systems) and not as a complex mechanical gear, isolated from the sensitive ecosystems surrounding it and from the innumerable people who work in and circulate through the region daily. This paper has the objective of studying the various links which exist between the causes and the consequences of the environmental accidents which occurred between 1980 and 2006, when 108,934 ships docked. Four hundred and twenty-four entries were compiled from CETESB's (the São Paulo Environmental Agency), CODESP's (the port authority) ABTL's (the Brazilian Association of Bulk Liquid Terminals) data basis. The results demonstrated that, as for the cause, the maritime transport was responsible for the great majority of the occurrences, motivated by operational failures. Concerning the consequences, the maritime fuel oils were dumped more frequently than the other chemical substances and, in the majority of the cases, the pollutant spread from the site of the occurrence, causing direct and indirect impact on the health and safety of the people and ecosystems of the region. The preventive and corrective actions which were taken had a positive effect. Additionally, research was conducted on the perception of risks, aiming at evaluating if the results obtained in this analysis correspond to the opinion of the professionals who act in the prevention and control of these accidents.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Teserevisada_08.pdf (1.59 Mbytes)
Data de Publicação
2008-05-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.