• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.9.2007.tde-07122007-112557
Documento
Autor
Nome completo
Igo Dutra
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Loureiro, Ana Paula de Melo (Presidente)
Marcourakis, Tania
Onuki, Janice
Título em português
Investigação de lesões em DNA induzidas pelo hidrocarboneto policíclico aromático antantreno
Palavras-chave em português
Adutos.
DNA
Estresse oxidativo
Lesões
Resumo em português
O antantreno é um hidrocarboneto hexacíclico aromático (HPA) bastante difundido no meio ambiente e que não apresenta as regiões de baía ou fjord, que em geral, conferem alta reatividade a esses compostos após oxidação. Entretanto, sua mutagenicidade em bactérias após ativação metabólica é comparável à do Benzopireno (BP) e, com base na sensibilidade das linhagens de S. typhimurium utilizadas, os metabólitos do antantreno causam substituições de pares de base, trocas de fita e possivelmente dano oxidativo ao DNA. Alguns dos metabólitos que apresentam ação genotóxica em bactérias foram recentemente identificados, mas uma investigação mais ampla considerando a ligação desses e outros possíveis metabólitos a biomoléculas, com a identificação dos adutos formados, pode contribuir para um melhor esclarecimento das vias envolvidas em sua genotoxicidade. Neste trabalho investigamos a reação do antantreno (oxidado quimicamente e pelo sistema HRP/H2O2) com dG e DNA in vitro, tendo sido observada a formação de possíveis adutos nas análises por HPLC/ESI/MS, HPLC/UV/Fluorescência e espectrofluorimetria. Células de carcinoma hepatocelular humano (HepG2) e hepatócitos de fígado humano normal (THLE-2) foram incubadas com antantreno e seus produtos de oxidação (quinonas e hidroquinonas acetiladas), verificando-se citotoxicidade dose dependente em diferentes condições de cultura. Uma vez que a sobrevivência relativa das células THLE-2 cultivadas sobre filme de colágeno e em meio PFMR-4 se assemelhou à sobrevivência relativa das células HepG2 cultivadas em meio DME e sem filme de colágeno, utilizamos as células HepG2 para análise de dano oxidativo. Produtos de oxidação do antantreno (quinonas e hidroquinonas acetiladas) induziram a formação de 8-oxodGuo no DNA celular. Os dados obtidos nos indicam que duas vias podem estar envolvidas na genotoxicidade do antantreno observada nos estudos com S.typhimurium realizados por Platt et al. (2002): indução de dano oxidativo e formação de adutos com o DNA.
Título em inglês
Investigation of DNA damage induced by polycyclic aromatic hydrocarbon anthanthrene.
Palavras-chave em inglês
Adducts.
DNA
Lesions
Oxidative stress
Resumo em inglês
Anthanthrene is a polycyclic aromatic hydrocarbon (PAH) widely spread in the environment and does not have the bay or fjord regions, which in general provide high reactivity to these compounds after oxidation. However, its mutagenic activity to bacteria after metabolic activation is comparable to that of benzopyrene (BP) and, based on the sensitivity of the S. typhimurium strains used, anthanthrene metabolites cause base pair substitutions, DNA strand exchanges, and possibly DNA oxidative damage. Some of the metabolites that are genotoxic to bacteria have been recently identified, but a better investigation on how these and other possible metabolites react with biomolecules, identifying the generated adducts, can contribute to clarify the ways involved in its genotoxicity. In the present work we investigated the reaction of anthanthrene (chemically oxidized or oxidized by the HRP/H2O2 system) with dG and DNA in vitro. The formation of possible adducts was observed in the analyses by HPLC/ESI/MS, HPLC/UV/Fluorescence and spectrofluorimetry. Human hepatocelular carcinoma cell line (HepG2) and normal human liver hepatocytes (THLE-2) were incubated with anthanthrene and its oxidation products (quinones and acetyladet hidroquinones). Dose dependent cytotoxity was observed under different culture conditions. As the relative survival of the THLE-2 cells grown on a film of collagen in PFMR-4 medium was very close to the relative survival of the HepG2 cells grown in DME medium, without the collagen film, we used the HepG2 cells for analysis of oxidative damage. Anthanthrene oxidation products (quinones and acetylated hidroquinones) induced 8-oxodGuo formation in the cellular DNA. Data obtained indicate that two ways may be involved in the genotoxicity of anthanthrene observed in the S. typhimurium studies conducted by Platt et al. (2002): DNA oxidative damage and adducts formation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
1.pdf (35.78 Kbytes)
2.pdf (24.69 Kbytes)
3.pdf (1.38 Mbytes)
Data de Publicação
2008-07-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.