• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.9.2002.tde-17032015-085231
Documento
Autor
Nome completo
Blanca Elena Ortega Markman
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2002
Orientador
Banca examinadora
Kato, Edna Tomiko Myiake (Presidente)
Barros, Silvia Berlanga de Moraes
Estelita, Maria Emilia Maranhao
Título em português
Caracterização farmacognóstica de Campomanesia xanthocarpa Myrtaceae ou Caracterização farmacognóstica de Campomanesia xanthocarpa Berg Myrtaceae
Palavras-chave em português
Atividade antimicrobiana
Atividade antioxidante
Campomanesia xanthocarpa
Droga vegetal
Plantas medicinais (características; farmacologia)
Resumo em português
Campomanesia xanthocarpa Berg, espécie pertencente à família Myrtaceae, é conhecida popularmente como gabiroba. Diversas propriedades terapêuticas são atribuídas às espécies de Campomanesia, tais como, combate à disenteria, febre, cistites e uretrites. O presente trabalho objetiva contribuir para elaboração de monografia da espécie, através do estudo químico e farmacológico do extrato hidroalcoólico liofilizado e da droga vegetal constituída de folhas. Os caracteres farmacobotânicos da droga vegetal são apresentados com o intuito de auxiliar a diagnose. Dentre as principais características macroscópicas das folhas desidratadas podem ser citadas: ondulação nas bordas; pontos translúcidos na lâmina, tipo de venação, forma da lâmina e dos pecíolos, e odor aromático. As características anatômicas que se destacaram são: mesofilo dorsiventral; grandes idioblastos contendo cristal prismático na região paliçádica; predominância de estômatos anomocíticos nas folhas hipoestomáticas; cavidades secretoras globosas, associadas a ambas as superfícies, recobertas por células dispostas aos pares em que a parede comissural mostra-se reta, sinuosa ou de "zig-zag"; feixe vascular bicolateral e sistema disposto em arco aberto; cristais prismáticos na região floemática. Fotomicrografias ilustraram o trabalho. A triagem fitoquímica da droga vegetal e do extrato liofilizado (EHA) indicou a presença de flavonóides, taninos, saponinas e óleo essencial. O teor de óleo essencial nas folhas frescas, foi de 0,11 %. Linalol (29%) e globulol (20%) foram identificados como os principais componentes do óleo. O teor de taninos na droga foi de 2,86 % e no extrato EHA, de 8,49 %. O teor de saponinas na droga foi de 6,27 % e no extrato EHA de 16%. O extrato apresentou elevada atividade antioxidante no modelo de medida de produção de malonildialdeído, com Q1/2 =0,2891 µg/mL. No ensaio da inibição da lipoperoxidação, induzida por sulfato de cobre, o extrato EHA reduziu significativamente o tempo de indução ("Lag-time") e o tempo de terminação ("Peak-time") da oxidabilidade de lipoproteínas de baixa densidade (LDL). O extrato EHA apresentou atividade antiúlcera no modelo de indução aguda por ácido clorídrico em etanol, com percentual de proteção de 62%. O extrato EHA apresentou atividade antimicrobiana com: CMI >1.000 e <500 µg/mL em relação a Staphylococcus aureus; CMI <500 e >100 µg/mL para Salmonella cholerasuis e CMI <1.000 e >500 µg/mL em relação a Candida albicans. O extrato EHA mostrou atividade citotóxica no ensaio da letalidade de artêmias, com DL50 de 0,503 mg/mL. O extrato EHA não apresentou toxicidade no ensaio de toxicidade aguda, na dose de 5g/kg de peso do animal, por via oral.
Título em inglês
Pharmacognostic characterization of Campomanesia xanthocarpa Berg Myrtaceae
Palavras-chave em inglês
Antimicrobial activity
Antioxidant activity
Campomanesia xanthocarpa
Medicinal plants (features pharmacology)
Plant drug
Resumo em inglês
Campomanesia xanthocarpa Berg, a species that belongs to the Myrtaceae family, is popularly known as gabiroba. Several therapeutic properties are attributed to the various Campomanesia species, such as treating diarrhea, fever, cystitis and urethritis. This project aims at contributing through a chemical and pharmacological study of lyophilized hydrated alcohol extract and the vegetable drug made from leaves. The pharmacological and botanical features of the vegetable drug are indicated in order to help with the diagnosis. Main macroscopic features of the dehydrated leaves include: wavy edges, translucent blade spots, venation type, blade and leafstalk forms and scent. The main anatomical features are: dorsiventral mesophyll; large idoblasts containing prismatic crystal in the palisade parenchyma; predominance of anomocytic stomata in the hypostomatic leaves, globose segregating cavity associated to both surfaces, covered by cells organized in pairs where the commissure wall appears straight, sinuous, or in zigzag; bicollateral vascular bundle and system organized in an open arch, prismatic crystals in the phloem region. Photomicographs illustrate the study. The phytochemical screening of the vegetable drug and the lyophilized extract (EHA) indicated the presence of essential oil, flavonoids, tannins and saponins. The essential oil content in the fresh leaves was 0.11 %. Linalol (29%) and globulol (20%) were identified as the main oil components. Tannin content was 2.86% in the drug and 8.49% in the EHA extract. The saponin content was 6.27% in the drug and 16% in the EHA extract. The extract displayed a high antioxidant activity in the model of malonyl dialdehyde production measure with Q1/2 = 0,2891 µg/mL. In the copper sulfate-induced lipoperoxydation inhibition assay the EHA extract significantly reduced Lag-time and Peak-time for low-density lipoprotein (LDL) oxidability. The EHA extract displayed antiulceration activity in the acute induction model by hydrochloric acid in ethanol, with a 62% protection percentage. The EHA extract displayed antibacterial activity with: CMI >1,000 and <500 µg/mL relative to Staphylococcus aureus; CMI <500 and >100 µg/mL for Salmonella cholerasuis and CMI <1.000 and >500 µg/mL regarding Candida albicans. The EHA extract displayed cytotoxic activity in the artemias lethality trial, with DL50 of 0,503 mg/mL. The EHA extract displayed no toxicity in the acute toxicity trial in the 5g/kilo oral dosage per animal body weight.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-03-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.