• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Valéria Adriana Pereira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2000
Orientador
Banca examinadora
Santos, Silvia Regina Cavani Jorge (Presidente)
Carmona, Maria Jose Carvalho
Lanchote, Vera Lucia
Título em português
Teste da debrisoquina na medida da atividade CYP2D6 em pacientes coronarianos Submetidos à revascularização do miocárdio com circulação extracorpórea (OU) Teste da debrisoquina na medida da atividade CYP2D6 em pacientes submetidos à revascularização do miocárdio com circulação extracorpórea
Palavras-chave em português
Cardiologia
Circulação extracorpórea
Farmacocinética simplificada
HPLC-F
Paciente cirúrgico
Propranolol
Teste da debrisoquina
Resumo em português
A medida da atividade do CYP2D6 in vivo pode ser estimada através do teste da debrisoquina pela administração de dose única PO do Declinax®, Roche, contendo 10 mg de sulfato de debrisoquina. Tal medida envolve coleta de urina e determinação da debrisoquina (D) e da 4-hidroxidebrisoquina (4-OHD). Para tanto, desenvolveu-se análise simultânea da D e da 4-OHD em urina através de cromatografia líquida de alta eficiência com detecção por fluorescência alcançando boa sensibilidade, especificidade e reprodutibilidade. Efetuou-se a validação da metodologia analítica pela aplicação do Teste a um voluntário sadio que foi caracterizado como metabolizador extensivo (EM). Realizou-se a seguir estudo piloto para a validação do teste da debrisoquina e aplicação na fenotipagem dos pacientes cardíacos. Desta forma, o protocolo de estudo constou da administração de dose única PO do Declinax® nos períodos pré- e pós-operatório de pacientes com indicação cirúrgica utilizando circulação extracorpórea e hipotermia, CEC-H. Todos os pacientes foram caracterizados como metabolizadores extensivos embora a capacidade de hidroxilação se encontrasse reduzida em cerca de 40% no 1ºPO, provavelmente pelas alterações hemodinâmicas ocorridas nestes pacientes, função da extensa manipulação pela intervenção cirúrgica. Dentre a medicação prescrita a esses pacientes internados, escolheu-se o propranolol, fármaco biotransformado pelo CYP2D6. Dada a ampla utilização na Clínica, apesar da redução empírica da dose no pós-operatório de cirurgia cardíaca, registraram-se baixo débito, redução da freqüência cardíaca e parada cardiorespiratória para este fármaco. Com a finalidade de se justificar convenientemente a redução da dose de propranolol no 1ºPO e investigar tais conseqüências no paciente cirúrgico após a extubação, propôs-se paralelamente a modelagem cinética do propranolol no transoperatório. Investigaram-se 15 pacientes coronarianos, metabolizadores extensivos pelo teste da debrisoquina, com indicação de cirurgia de revascularização CEC-H. Realizou-se a modelagem cinética através da coleta de duas amostras sangüíneas (pico e vale) em ambos os períodos Adicionalmente, colheram-se ainda amostras no intra- e pós-operatório imediato. Apesar da suspensão da medicação no dia que precedeu a cirurgia, evidenciaram-se concentrações de propranolol mensuráveis até o início do 1ºPO. Desta forma sugere-se que a manutenção dos níveis de propranolol seja devida a mobilização do fármaco do compartimento profundo, decorrência da lipólise modulada pelas catecolaminas elevadas pelo trauma e estresse cirúrgico. Os pacientes apresentaram no pós-operatório redução da depuração em cerca de 42%, aumento do volume de distribuição em 2,2 vezes, e prolongamento da meia-vida em cerca de 3 vezes. Com base nos resultados obtidos, considera-se fundamental a aplicação do teste da debrisoquina para a fenotipagem do paciente cardíaco e previsão da capacidade de hidroxilação uma vez que se demonstrou importante redução da biotransformação do propranolol e mobilização do fármaco de sítios de armazenamento.
Título em inglês
Debrisoquine test in the measurement of CYP2D6 activity in patients submitted to myocardial revascularization with extracorporeal circulation
Palavras-chave em inglês
Cardiology
Debrisoquine test
Extracorporeal circulation
HPLC-F
Propranolol
Simplified pharmacokinetics
Surgical patient
Resumo em inglês
Abstract not available.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-09-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.