• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.9.2015.tde-28052015-090407
Documento
Autor
Nome completo
Juliana de Almeida Egas Negrini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Menezes, Elizabete Wenzel de (Presidente)
Capriles, Vanessa Dias
Vivolo, Sandra Roberta Gouvea Ferreira
Título em português
Impacto do consumo de pães integrais na resposta glicêmica de voluntários saudáveis
Palavras-chave em português
Carga glicêmica
Glicemia
Grãos integrais
Índice glicêmico
Pão integral
Resposta glicêmica
Resumo em português
Pães integrais são alimentos de consumo habitual da população brasileira, porém há poucas informações a respeito da resposta glicêmica pós-prandial, O presente trabalho teve como objetivo avaliar a resposta glicêmica produzida, em indivíduos saudáveis, após o consumo de pães de fôrma rotulados como integrais. Oito pães de fôrma integrais de três categorias (clássico, light e com grãos) foram avaliados, após o consumo de porcão equivalente a 25 g de carboidratos disponíveis, através do índice glicêmico (IG) e carga glicêmica (CG). Os voluntários (n=15) compareceram ao laboratório em jejum (10 a 12 horas), pela manhã, em onze ocasiões (três dias para o consumo do pão controle e um dia para cada tipo de pão de fôrma integral). A glicemia foi determinada em jejum (t=0) e após o consumo de cada pão nos tempos: 15; 30; 45; 60; 90 e 120 minutos. A curva de resposta glicêmica, a área sob a curva (ASC) e o cálculo do IG e CG para cada um dos pães foram realizados. Considerando a glicose como referência, os pães integrais clássicos (n=2) apresentaram alto IG (71 %); os light (n=2), IG baixo (50 %) e médio (58 %) e; os com grãos (n=4), IG baixo (44 e 49 %) e médio (57 e 60 %). Os pães de fôrma light e com grãos apresentaram IG menor que os do tipo clássico (p<0,05), os quais apresentaram IG igual ao pão francês (controle). Como foi consumida a mesma quantidade de carboidratos disponíveis, a menor proporção de açúcar solúvel na categoria light parece ter sido o fator que induziu ao menor IG observado. Em relação à CG, um pão de fôrma integral light (CG=10) e outro com grãos (CG=7) foram classificados como baixa CG; os demais pães integrais (n=6) foram classificados como média CG (11 a 16). Todos os pães integrais apresentaram CG inferior a do pão controle (CG=18) (p<0,05) e entre os integrais novamente os da categoria light e com grãos foram os que apresentaram menor CG. Assim, foi observada variação na resposta glicêmica após o consumo de pães de fôrma integrais, sendo que a redução no conteúdo de açúcares solúveis, para os pães light, e a adição de grãos integrais, nos pães com grãos, favoreceram menor elevação da resposta glicêmica pós-prandial.
Título em inglês
Impact of consuming whole meal breads in the glycaemic response of healthy volunteers
Palavras-chave em inglês
Glycaemic index
Glycaemic load
Glycaemic response
Glycemia
Whole grain
Whole meal bread
Resumo em inglês
Whole meal breads are part of the habitual daily diet of the Brazilian population, but there is little information on the postprandial glycaemic response. The aim of this work was to evaluate the glycaemic response produced, in healthy volunteers, following the consumption of breads labeled as whole meal. Eight whole meal breads of three different categories (classic, light and grains) were evaluated, after the consumption of a portion containing approximately 25 g of available carbohydrates, using the glycaemic index (GI) and glycaemic load (GL). The subjects (n=15) attended to the laboratory after an overnight fasting (10 to 12 hours), in eleven different occasions (three days for the consumption of the control bread and a day for each whole meal bread). In every occasion, a portion of bread containing 25 g of available carbohydrate was consumed. Capillary blood samples were taken immediately before (t=0) and 15, 30, 45, 60, 90 and 120 minutes after the consumption of test breads. The glycaemic response curve, area under the curve (AUC), GI and GL for each bread were obtained. Considering glucose as reference, the classic breads (n=2) had high GI (71 %); the light (n=2), low (50 %) and medium (58 %) GI; and grains (n=4), low (44 and 49 %) and medium (57 and 60 %) GI. The light and grain breads had lower GI than the classic (p<0,05), which presented GI similar to white bread (control). As the same amount of available carbohydrates was consumed, the reduced proportion of soluble sugars in the light category breads seems to be a factor that induced the lower GI observed. In relation to the GL, one light bread (GL=10) and a grain bread (GL=7) were classified as low GL; the other whole meal breads (n=6) were classified as medium GL (11 to 16). All whole meal breads had lower GL than the control bread (GL=18) (p<0,05), and among the whole meal breads the ones in both light and grain categories presented the lower GL. Therefore, it was possible to observe variation on the glycaemic responses following the consumption of whole meal breads, the reduction in soluble sugar content, in the light breads, and the addition of whole grains, in the grain breads, favored lower elevation in the postprandial glycaemic response.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-07-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.