• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Janaina Baptista Alves
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Orientador
Banca examinadora
Nascimento, Nanci do (Presidente)
Passos, Luiz Augusto Corrêa
Soares, Carlos Roberto Jorge
Título em português
"Aspectos da resposta imune frente a antígenos protéicos irradiados com 60Co"
Palavras-chave em português
IgG subclasses
proteínas
Radiação ionizante
Resumo em português
Considerando os efeitos da radiação gama sobre proteínas e a capacidade do sistema imune de reconhecer macromoléculas modificadas, decidimos avaliar alguns aspectos imunológicos de camundongos B10.PL frente a ovalbumina e bothropstoxina–1 (BTHX-1), nas formas nativa e irradiada. Para avaliar prováveis modificações estruturais nas moléculas das proteínas após o processo de irradiação (radiação gama de 60Co), foi realizada a eletroforese em gel de poliacrilamida 15% para a ovalbumina e para a BTHX-1, nas formas nativa e irradiada. A ovalbumina também foi submetida à cromatografia de exclusão molecular, enquanto a BTHX-1 foi submetida à espectrometria de massa. Os resultados destes ensaios mostraram que a radiação gama foi capaz de promover alterações nas moléculas de ovalbumina e BTHX-1. A fim de avaliar a toxicidade da BTHX-1 irradiada em relação à nativa realizou-se um ensaio de citotoxicidade celular em células CHO. O resultado mostrou que a toxina na sua forma irradiada apresentou, aproximadamente, cinco vezes menos toxicidade do que a toxina na sua forma nativa. Com relação aos aspectos imunológicos, foram realizados ensaios de produção e identificação de anticorpos, nos quais, os animais foram imunizados com ovalbumina e BTHX-1, nas formas nativa ou irradiada. Observou-se que as proteínas nativas induziram, preferencialmente, uma resposta do tipo Th2, enquanto que as proteínas irradiadas induziram uma resposta do tipo Th1. Realizou-se um ensaio de proliferação celular para avaliar o comportamento de esplenócitos, retirados do baço de camundongos B10.PL, imunizados com ovalbumina e BTHX-1, nativas ou irradiadas, cultivados em presença de ambas as formas das proteínas. Em relação à ovalbumina, os resultados mostraram que tanto as células dos animais imunizados com a ovalbumina nativa como aquelas dos animais imunizados com a proteína na sua forma irradiada apresentaram crescimento semelhante. No caso da BTHX-1, os resultados mostraram que as células dos animais imunizados com a toxina irradiada foram capazes de reconhecer a forma nativa da toxina, pois apresentaram crescimento semelhante ao das células dos animais imunizados com a BTHX-1 nativa.
Título em inglês
"Aspects of the immune response against proteic antigens submitted to the effects of 60Co gamma radiation"
Palavras-chave em inglês
IgG isotypes
Ionizing radiation
proteins
Resumo em inglês
Considering the effects of gamma radiation on proteins and the capacity of the immune system to recognize modified macromolecules, we decided to evaluate some immunological aspects of B10.PL mice exposed to native or irradiated ovalbumin and bothropstoxin-1 (BthTx-1). In order to evaluate possible structural modifications of the molecules after being irradiated (60Co gamma rays), bothropstoxin-1 was analysed by electrophoresis, while ovalbumin was submitted to analytical size exclusion chromatography. The toxin was also analised by ESI-mass spectrometry. Our results indicate that radiation promoted modifications on both the molecules. Aiming to compare the toxicity of the native and irradiated forms of the toxin, an in vitro citotoxicity assay, using CHO cells, was performed. According to our results, the modified toxin was 5 folds less toxic than its native counterpart. Sera of animals immunized with the native and irradiated proteins were analyzed in order to evaluate levels of IgG, as well as to quantify specific isotypes. While the native proteins induced a predominant Th2 response, the irradiated molecules apparently promoted a switch towards a Th1 pattern. We also performed a cell proliferation assay with splenocites from mice immunized with either the native or the irradiated proteins, cultured in the presence of the antigens. Our results indicate that both the forms of the proteins induced a similar proliferative response. These data indicate a potential use of detoxified proteins as antigens for immunization.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
mestrado.pdf (556.78 Kbytes)
Data de Publicação
2006-04-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.