• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Fernanda Souza e Silva Garcia
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Dantas, Rosana Aparecida Spadoti (Presidente)
Barbetta, Pedro Alberto
Carvalho, Ariana Rodrigues da Silva
Pereira, Leonardo Régis Leira
Schmidt, Andre
Título em português
Construção e validação psicométrica de um instrumento para avaliação do conhecimento sobre anticoagulação oral
Palavras-chave em português
Anticoagulantes
Avaliação da aprendizagem
Construção e validação de instrumento
Estudo metodológico
Resumo em português
Introdução. Avaliar o conhecimento, de indivíduos em uso da terapia com anticoagulantes orais (TAO), é uma estratégia que profissionais da saúde podem utilizar para orientar o cuidado dispensado a estas pessoas. O uso de um instrumento psicometricamente válido e confiável é fundamental para garantir uma avaliação adequada. Objetivo. Construir e validar um instrumento para avaliar o conhecimento sobre a TAO. Método. Estudo metodológico e de corte transversal, que seguiu as seguintes etapas: elaboração dos itens, validação de face e conteúdo por um comitê de juízes, estudo piloto e aplicação do instrumento em uma amostra da população estudada. A amostra foi constituída de pacientes adultos, em uso de anticoagulantes orais antagonistas da vitamina K há, pelo menos, seis meses e entrevistados nas unidades de internação ou ambulatórios de três instituições públicas do interior do estado de São Paulo, no período de dezembro de 2013 a agosto de 2014. Participaram 50 indivíduos no estudo piloto e 500 na etapa de validação psicométrica do instrumento. A validação de construto foi verificada pela análise fatorial de informação plena e pela comparação da medida do conhecimento com variáveis associadas ao conhecimento da TAO (escolaridade e tempo de uso do medicamento). A consistência interna foi avaliada pelo teste de Kuder- Richardson (KR 20). O nível de significância adotado para os testes foi de 0,05. Resultados. Inicialmente o instrumento foi composto por 43 itens, entre eles itens de múltipla escolha e questões abertas. Após validação de face e conteúdo foram feitas modificações, dentre elas, a exclusão de questões abertas. A seguir realizado teste piloto, com a nova versão do instrumento denominada Avaliação do conhecimento em anticoagulação oral (IACACO), contendo 32 itens do tipo teste de múltipla escolha, dividido em dois módulos, o primeiro com 28 itens de conhecimentos gerais sobre a TAO (pontuação de 0 a 28) e o segundo, com 4 itens, específico para mulheres em idade fértil (pontuação de 0 a 4). A análise fatorial sugeriu um instrumento unidimensional. Ao avaliarmos o resultado da correlação entre as variáveis anos de estudo e conhecimento da TAO, constatamos correlação positiva e de forte intensidade entre as duas medidas (r = 0,61, p <=0,001). O valor da correlação entre as variáveis conhecimento e tempo de uso do ACO mostrou correlação positiva, mas de fraca intensidade (r = 0,21; p<= 0,001). O Coeficiente KR 20 de Kuder-Richardson foi de 0,86 para o módulo geral (28 itens) e para o instrumento com seus dois módulos (32 itens) foi de 0,85. Conclusão. As análises mostraram resultados favoráveis para o ICACO e trouxeram evidências de que o novo instrumento foi válido e confiável para avaliar o conhecimento dos pacientes em uso da TAO. Análises futuras da Teoria de Resposta ao Item poderão contribuir para a avaliação individual dos itens do IACACO. Não foi determinado ponto de corte para conhecimento suficiente ou não sobre a TAO, cabe ao profissional de saúde ou pesquisador determinar a melhor maneira de interpretar os resultados advindos da aplicação do instrumento.
Título em inglês
Construction and psychometric validation of an instrument to assess the knowledge of oral anticoagulation
Palavras-chave em inglês
Construction and instrument validation
Knowledge assessment
Methodological study
Oral anticoagulation
Resumo em inglês
Introduction. To evaluate the knowledge of individuals using oral anticoagulant therapy (OAT) is a strategy that health professionals can use to guide the care given to these people. The use of a valid and reliable psychometric instrument ensure a proper evaluation. Aim. To construct and validate an instrument to assess the knowledge of the OAT. Method. Methodological and cross-sectional study, which followed the following steps: preparation of items, face and content validation by a committee of judges, pilot study and application of the instrument in a sample of the population studied. The sample consisted of adult patients using oral anticoagulants antagonists vitamin K for at least six months and interviewed in unit cares for pacients and ambulatory clinics of three public institutions in the state of São Paulo, in December 2013 to August 2014. Attended 50 individuals in the pilot study and 500 in the psychometric validation of the instrument step. The construct validity was verified by factor analysis of full information and by comparing the measure of knowledge with variables associated with knowledge of the OAT. Internal consistency was estimated by Kuder- Richardson test (KR 20). The significance level for the tests was 0.05. Results. Initially, the instrument consisted of 43 items, including items of multiple choice and open questions. After validation of face and content changes were made, among them the exclusion of open questions. Following conducted pilot test with the new version of the called knowledge evaluation of oral anticoagulation instrument (KEOAI) containing 32 items of the type test of multiple choice, divided into two modules, the first with 28 items of general knowledge of the OAT ( score 0-28) and the second with 4 items, specific to women of childbearing age (score 0-4). Factor analysis suggested a one-dimensional instrument. When evaluating the results of the correlation between the variables years of study and knowledge of the OAT, we found a positive correlation and strong intensity between the two measurements (r = 0.61, p <=0,001). The value of the correlation between the variables knowledge and OAT usage time showed positive correlation, but low intensity (r = 0.21, p <= 0.001). The coefficient KR 20 Kuder- Richardson was 0.86 for the general module (28 items) and the instrument with its two modules (32 items) was 0.85. Conclusion. Analyses showed favorable results for KEOAI and brought evidence that the new instrument is valid and reliable for assessing the knowledge of patients using the OAT. Future analyzes of Item Response Theory can contribute to the evaluation of individual KEOAI items. It was determined cutoff point for sufficient knowledge or not on the OAT, it is up to the health professional or researcher to determine the best way to interpret the results from the application of the instrument.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-10-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.