• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.83.2014.tde-22052014-185454
Documento
Autor
Nome completo
Flavia Janolio Costacurta Pinto da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Laus, Ana Maria (Presidente)
Campos, Maria Pontes de Aguiar
Gabriel, Carmen Silvia
Hayashida, Miyeko
Simões, Ana Lúcia de Assis
Título em português
Avaliação da qualidade do serviço de saúde: a visão do cliente
Palavras-chave em português
Avaliação de Serviços de Saúde
Qualidade da Assistência à Saúde
Satisfação do Paciente
Resumo em português
A mensuração da satisfação do usuário quanto ao serviço recebido, passou a ser considerada um elemento de avaliação da qualidade dos serviços de saúde. Diante disso buscou-se avaliar o grau de satisfação dos usuários internados no Hospital Universitário (HU) de Sergipe quanto à qualidade do serviço hospitalar. Trata-se de estudo exploratório, descritivo, com abordagem quantitativa e de corte transversal; desenvolvido em três unidades de internação com pacientes de 18 a 80 anos, alfabetizados ou não e que permaneceram internados por um período mínimo de 48 a 72 horas. Foi aplicado um instrumento para caracterização sócio demográfica da população e a escala SERVQUAL, para determinação do grau de satisfação quanto à qualidade do serviço recebido. A coleta de dados ocorreu em dois momentos distintos, denominados período letivo e período não letivo. Foram entrevistados 305 usuários do serviço de ambos os sexos, com média de idade de 46,2 anos, 177 (58,0%) declararam ter de cinco a dez anos de estudo, 165 (54,1%) participantes não desenvolviam qualquer tipo de atividade econômica, 178 (58,4%) mantinham uma união estável e 157 (51,5%) residiam na capital do Estado. Em relação à experiência prévia de internação hospitalar, 174 (57,0%) afirmaram ter vivido essa experiência, destas, 66 (21,7%) ocorreram no HU. As expectativas dos usuários nos dois períodos analisados concentraram-se no escore cinco, portanto, uma alta expectativa em relação ao serviço. Verificou-se que no período letivo e não letivo, para as cinco dimensões e seus 22 atributos houve resultados negativos próximos de 0 (zero) e a média geral do gap foi de - 0,82 e - 0,86, respectivamente, caracterizando qualidade de serviço aceitável. No período letivo, o maior grau de insatisfação foi referente à dimensão empatia; e no período não letivo a tangibilidade. Na relação dos gaps das cinco dimensões pelos períodos de coleta de dados, confirmou-se a diferença entre o grau de satisfação dos usuários apenas para as dimensões atendimento e empatia. Quanto as variáveis de influência no grau de satisfação, para a dimensão confiabilidade os homens mostraram-se mais insatisfeitos quanto ao serviço em relação às mulheres, assim como na dimensão atendimento. Para a variável escolaridade, os usuários com até quatro anos de estudos apresentaram maior insatisfação em relação aos aspectos da dimensão segurança. Quanto ao grau de importância das características relacionadas à qualidade do serviço de saúde, à dimensão empatia foi considerada prioritária nos dois períodos, assim como a dimensão tangibilidade, foi apontada como de menor importância para a qualidade do serviço. Diante disso, verificou-se que, embora o grau de satisfação dos usuários do HU tenha sido caracterizado como aceitável, pelo presente estudo constatou-se lacunas na qualidade do serviço, as quais até então estavam ocultas às vistas dos gestores desse serviço. Esses resultados constituem importante ferramenta, à medida que, fornecem dados específicos de como os clientes percebem o serviço prestado, e deste modo, facilitam a tomada de decisões, a fim de melhorar a qualidade do serviço. Recomenda-se a implantação de um processo de avaliação contínuo sob a óptica do usuário no HU
Título em inglês
Evaluation of the quality of the health service: customer vision
Palavras-chave em inglês
Health Services Evaluation
Patient Satisfaction
Quality of Health Care
Resumo em inglês
The measurement of user satisfaction as the service received, came to be considered an element of assessing the quality of health services. Given that, it was sought to assess the level of satisfaction of the users hospitalized in the Hospital University (HU) of Sergipe on the quality of hospital service. It is an exploratory, descriptive study, with quantitative and transversal approach; developed in three inpatient units with patients from 18 to 80 years old, literate or not and who remained hospitalized for a minimum period of 48 to 72 hours. An instrument was applied to characterize the socio-demographic population and SERVQUAL scale, to determine the level of satisfaction regarding the quality of service received. Data collection occurred at two different times, denominated as term and academic period. 305 service users were interviewed in both sexes, with an average age of 46.2 years old, 177 (58.0%) reported from five to ten years of study, 165 (54.1%) participants do not develop any kind of economic activity, 178 (58.4%) maintained a stable union and 157 (51.5%) resided in the capital of the State. In relation to the previous experience of hospitalization, 174 (57.0%) claimed to have lived that experience, of these, 66 (21.7%) occurred at the HU. The expectations of the users in both analyzed periods were focused on a score of five, so a high expectation in relation to the service. It was found that the academic and no academic period for the five dimensions and its 22 attributes, negative results close to 0 (zero) and the overall average of the gap was - 0.82 and - 0.86 , respectively, featuring acceptable quality of service. In the academic period the highest level of dissatisfaction was referring to dimension empathy; and during the no academic period was the tangibility. In respect of gaps of five dimensions by periods of data collection, it was confirmed the difference between the degree of satisfaction of users only for the dimensions care and empathy. As the influence on the level of satisfaction, for the dimension reliability men were more unhappy about the service towards women, as well as in the care dimension. For the variable education, users with up to four years of study showed greater dissatisfaction in relation to aspects of the security dimension. In the level of importance of the characteristics related to quality of health service, empathy was considered a priority dimension in both periods, as well as the tangibility dimension that was chosen as of lesser importance to the quality of service. Given this, it was found that, although the level of satisfaction of users of HU has been characterized as acceptable by the present study found gaps in service quality, which until then the views of managers of that service were hidden. These results are important tool providing specific data on how customers perceive the service provided, and in this way, facilitate decision-making, in order to improve the quality of service. It is recommended the implementation of a continuous evaluation process under the user's optical in HU
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-01-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.