• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.83.2008.tde-09102008-145257
Documento
Autor
Nome completo
Renata Cristina da Penha Silveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2008
Orientador
Banca examinadora
Robazzi, Maria Lucia do Carmo Cruz (Presidente)
Cano, Maria Aparecida Tedeschi
Marziale, Maria Helena Palucci
Ribeiro, Luiz Claudio
Suazo, Sandra Veronica Valenzuela
Título em português
Repercussões do trabalho no aproveitamento escolar de crianças e adolescentes: retrato de uma realidade
Palavras-chave em português
Aprendizagem.
Ensino
Pobreza
Saúde do Trabalhador
Trabalho de Menores
Resumo em português
No Brasil, há um importante número de crianças e adolescentes provenientes de famílias carentes que estudam e trabalham para compor a renda familiar. O principal objetivo deste estudo foi Identificar as repercussões do trabalho no aproveitamento escolar de crianças e adolescentes. Método: Estudo não-experimental, correlacional e de delineamento transversal, realizado com 133 alunos do ensino fundamental matriculados na 5ª até a 8ª séries em escolas da rede municipal de Ribeirão Preto (SP). Foi elaborado um questionário com perguntas que abordavam as características sociodemográficas dos estudantes em relação ao sexo, idade, cor, procedência e naturalidade, freqüência escolar, caracterização do trabalho desenvolvido dentro/fora de casa, remuneração, período de tempo que desenvolve o trabalho, existência de trabalho anterior; conseqüências do trabalho, afastamentos na escola, perda de dias de aula, reprovação e/ou progressão para a série escolar seguinte, aproveitamento escolar das crianças e adolescentes que trabalhavam fora de casa comparando-se com as que não trabalham. O questionário foi previamente testado e posteriormente aplicado aos alunos. Para a análise dos dados foi utilizado Statistical Package of Social Sciences, versão 14.0. Resultados: Dos 133 sujeitos investigados a maioria (63,2%) era do sexo feminino; 83,9% possuíam pais casados ou que moravam com companheiros; residiam em casa própria (74,2%) e com seus irmãos (95,5%). Dos 36 (27,7%) que informaram estudar e trabalhar fora de casa, a idade mínima de início no trabalho variou de seis anos de idade até 15 anos, porém, o maior número de sujeitos (20,6%) iniciou as atividades aos onze e treze anos de idade (20,6%), o salário recebido pelo seu trabalho foi, em média, U$ 61,2; os motivos alegados para trabalhar foram: compor a renda familiar (33%), ganhar dinheiro (11,1%), gostar de trabalhar (5,5%) e 88,9% ajudavam os pais em casa após o trabalho e 38,9% informaram já terem repetido o ano. Houve associação com o trabalho fora realizado pela criança/adolescente, ou seja, a chance dele repetir o ano trabalhando fora é de 260% maior do que a chance daqueles que não trabalhavam fora de casa (p=0,000). Evidenciou-se que muitos fatores contribuem para a inserção precoce destes sujeitos no mercado de trabalho, como o tamanho, a estrutura da família e a pobreza. Quanto mais a criança e o adolescente são absorvidos pelo trabalho, maior é a possibilidade de terem um aproveitamento escolar insatisfatório e abandonarem os estudos e, conseqüentemente, permanecerem com condições sócio-econômicas inferiores
Título em inglês
Impacts of work in childrens and adolescents school performance: a reality report.
Palavras-chave em inglês
Child Labor
Education
Learning.
Occupational Health
Poverty
Resumo em inglês
In Brazil there is a high number of children and adolescents from needy families who study and work to contribute with family income. This study aimed to identify the impact of work in childrens and adolescents school performance. Method: This is a non experimental, correlational, cross-sectional study, carried out with 133 students from secondary education, in municipal schools at Ribeirão Preto (SP). A questionnaire with questions concerning students socioeconomic characteristics about gender, age, color, place of birth, school attendance, characterization of the work done, wage, time of work, work shift, prior works, works consequences, absence at school, school days missed, failures and/or progression to next grade and school performance of students working compared to the ones not working. The questionnaire was previously tested and then applied to the students. The Statistical Package of Social Sciences, version 14.0, was used for the data analysis. Results: Of the 133 investigated subjects, most (63,2%) was girls; 83,9% had parents who were married or lived with partner; lived at own home (74,2%) and with siblings (95,5%). Of the 36 (27,7%) who mentioned to study and work, the minimum age of beginning to work vary from six to 15 years old, nevertheless, the majority (20,6%) started their activities at the age of eleven and thirteen (20,6%); the salary received for the work was US$ 61,2 in average. The reasons mentioned to work were: to contribute with family income (33%), to earn money (11,1%), liking to work (5,5%), 88,9% help parents at home after work and 38,9% have failed at school. It was identified association with the work done by the child/adolescent, that is, the chance of failing at school is 260% higher than the chance of the ones who do not work (p=0,000). Many factors contribute to the premature start of these students at work, as the size and structure of the family and poverty. The more the child and adolescent are absorbed by work, higher the chance of having an unsatisfactory school performance and abandoning studies, thus remaining with lower socioeconomic conditions
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-12-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.