• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.82.2012.tde-08012013-104545
Documento
Autor
Nome completo
Ricardo Fernandes do Amaral
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Carlos, 2012
Orientador
Banca examinadora
Ana, Lauro Wichert (Presidente)
Machado, Hélio Rubens
Marques, Paulo Mazzoncini de Azevedo
Título em português
Validação da técnica de subtração entre os SPECTs crítico e intercrítico e o corregistro com a ressonância magnética na localização da zona epileptogênica em pacientes com epilepsias intratáveis do lobo frontal
Palavras-chave em português
Epilepsia do lobo frontal
Medicina nuclear
SISCOM
SPECT
Resumo em português
Pacientes com epilepsias farmacorresistentes estão cada vez mais se beneficiando do tratamento cirúrgico, dado o avanço nas técnicas de diagnóstico. Com a cirurgia, busca-se tornar o paciente livre de crises sem que para isso sejam provocados déficits neurológicos secundários. Para que isso seja alcançado é fundamental que a região cerebral epileptogênica seja delimitada com precisão. Os principais meios que o neurofisiologista dispõe para localizar a zona epileptogênica (ZE) na avaliação pré-cirurgica são a eletroencefalografia escapelar e a ressonância magnética (RM). Nos casos em que a RM não apresenta lesões ou os dados obtidos são conflitantes as técnicas de imagem funcional tais como a tomografia por emissão de fóton único (SPECT) e a tomografia por emissão de pósitron passam a ter um papel decisivo. O SPECT crítico apresenta uma imagem da perfusão sanguínea cerebral no momento da crise evidenciando, assim, as áreas cerebrais que estavam mais ativas. A técnica de subtração do SPECT intercrítico do crítico e o corregistro deste resultado coma RM do paciente (SISCOM) tem sido estudada como uma maneira de aumentar a sensibilidade e especificidade do SPECT crítico. Este trabalho buscou estudar e validar o papel dos SPECT crítico, intercrítico e SISCOM na localização da ZE. Todos os pacientes com suspeita de epilepsias refratária do lobo frontal baseada nos outros exames, operados no período de 2007 a 2011 e que realizaram um SPECT crítico e um intercrítico foram considerados nesse estudo. Para cada SPECT crítico foi realizado o SISCOM e o resultado comparado com o local da ressecção e o resultado cirúrgico sendo calculadas as métricas de desempenho diagnóstico de cada um dos métodos de neuroimagem funcional. No total foram operados 14 pacientes e 5 tiveram um bom resultado cirúrgico. O SPECT crítico apresentou 40% de sensibilidade e 88,9% de especificidade enquanto que o SPECT intercrítico apresentou 40% de sensibilidade e 66,7% de especificidade. O SISCOM foi o método com melhores parâmetros de desempenho apresentando uma sensibilidade de 60% e uma especificidade de 88,9%. Esses resultados coadunam com os dados encontrados na literatura em que o SISCOM é o estado da arte na interpretação do SPECT crítico e sugerem que o SISCOM tem potencial para ser utilizado na avaliação pré-cirurgica de pacientes com suspeita de epilepsias do lobo frontal.
Título em inglês
Validation of the subtraction of the ictal and interictal SPECTs aligned with magnetic resonance technique in the localization of the epileptogenic zone in patients with pharmacoresistant frontal lobe epilepsy
Palavras-chave em inglês
Frontal lobe epilepsy
Nuclear medicine
SISCOM
SPECT
Resumo em inglês
The surgical treatment for patients with intractable epilepsies has become more efficient with the evolution of diagnosis techniques. The surgery aims at rendering the patient free of seizures, without postoperative neurological deficits. In order to accomplish this, it is of major importance to precisely delineate the epileptogenic zone (EZ). The main exams the neurologists use in order to find the EZ in the pre-surgical evaluation are the scalp electroencephalography and the magnetic resonance imaging (MRI). However, in cases where the MRI doesn't show any lesion or there are conflicting data, functional imaging such as Single Photon Emission Computed Tomography (SPECT) and Positron Emission Tomography techniques play a crucial role. Ictal SPECT shows a snapshot of cerebral blood perfusion during the seizure, highlighting the most active areas during the ictus state and it has been shown this technique is useful in localizing the EZ in frontal lobe epilepsy cases. Sensitivity and specificity of ictal SPECT might be improved by a developed Computer Aided Diagnosis tool that subtracts the interictal SPECT image from the ictal one and coregisters the result with the MRI (SISCOM). In the present study, we aimed to evaluate the contribution of SISCOM to the pre-surgical evaluation in frontal lobe epilepsies. We considered for this study patients submitted to frontal lobe epilepsy surgery at our institution between 2007 and 2011 and with at least one ictal and one interictal SPECT. 14 patients were included and only 5 had a good outcome after the surgery. The ictal SPECT had a sensibility of 40% and specificity of 88,9% while the interictal SPECT showed a sensibility of 40% and a specificity of 66,7%. The sensitivity of the SISCOM tool was 60% and the specificity 88,9%.These results agree with the literature showing that SISCOM is the state-of-the-art in interpreting the ictal SPECT and has the potential to be used during presurgical evaluation of patients being considered for surgical treatment of frontal lobe epilepsy.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-01-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.