• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.81.2015.tde-21082015-173525
Documento
Autor
Nome completo
Julio Cesar Queiroz de Carvalho
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Camargo, Eder Pires de (Presidente)
Andrade, Edna Antonia Mattos Morais
Lima, Maria da Conceição de Almeida Barbosa
Villani, Alberto
Yonezawa, Wilson Massashiro
Título em português
Ensino de física  e deficiência visual: possibilidades do uso do computador no desenvolvimento da autonomia de alunos com deficiência visual no processo de inclusão escolar
Palavras-chave em português
Computador
Deficiência visual
Ensino de Física
Ledores de tela
Linguagem LaTeX
Resumo em português
Ao pensarmos no Ensino de Física voltado aos alunos com deficiência visual, a linguagem matemática mostra-se desafiadora, pois sua sintaxe bidimensional, essencialmente simbólica, restringe-a a uma "cultura de videntes". Com o desenvolvimento dos ledores de tela, tornou-se possível o acesso ao computador por pessoas com deficiência visual. No entanto a linguagem matemática convencional oferece certas barreiras à acessibilidade. O problema central de nossa investigação foi: Quais as possibilidades e limitações ao se introduzir a linguagem LaTeX, associada à softwares ledores de tela, na mediação de processos ativos de leitura e resolução de problemas de Física, por meio do computador, que envolvam expressões matemáticas? Segundo Vigotski, a mediação simbólica é o pilar central da relação do homem com o meio ambiente e com próprio homem, por meio da qual as funções psicológicas superiores se desenvolvem. Vigotski caracteriza o processo de mediação por meio de dois elementos: O instrumento, que regula as ações sobre os objetos, e o signo, que regula as ações sobre o intelecto das pessoas. O trabalho foi estruturado sob as bases da pesquisa qualitativa, sendo a interpretação dos dados baseada na Análise do Discurso em Bakhtin. Para Bakhtin, o processo da comunicação passa pela "compreensão" e posteriormente pela "resposta", cujos interlocutores saem da condição de somente ouvintes e passam a ter uma atitude "responsiva ativa", devendo considerar como "unidade real da comunicação verbal", não a palavra, mas o "enunciado". Para a primeira etapa, em que submetemos quatro softwares ledores de tela (NVDA, ORCA, JAWS e VIRTUAL VISION) à leitura de sentenças matemáticas presentes em textos de Física, os resultados mostraram que as principais barreiras à acessibilidade estavam concentradas em elementos gráficos e na linguagem matemática. Ao testarmos a acessibilidade dos ledores de tela com expressões matemáticas baseada no padrão QWERTY, o resultado foi a leitura integral de cada caractere por parte deles. Assim, o problema central da acessibilidade a conteúdos matemáticos presentes em textos de Física, não estava nos ledores de tela, mas na própria linguagem matemática. O objetivo foi chamar a atenção para uma linguagem de programação bastante difundida no meio acadêmico, principalmente na Física e Matemática, a Linguagem LaTeX, na diminuição de barreiras no uso do computador por alunos com deficiência visual em aulas de Física. Na segunda etapa, em que introduzimos a Linguagem LaTeX no contexto do processo ativo de leitura e resolução de problemas de Física por dois alunos do ensino médio de uma escola pública, a nova linguagem não somente mostrou-se acessível como compreensível por parte deles. Assim, destacamos como potencialidades da linguagem LaTeX: Compor-se de caracteres textuais, acessíveis aos dispositivos OCR; Possuir padrão de escrita linear, portanto simplificado; Possuir códigos curtos e intuitivos, facilitando sua memorização e utilização. Em se tratando de uma linguagem padronizada, suas limitações estavam relacionadas à sua estrutura, ou seja, o fato de os códigos serem escritos em Inglês e as expressões matemáticas escritas dentro de ambientes matemáticos, o que dificulta o processo de interiorização e aplicação dessa nova linguagem por parte dos alunos.
Título em inglês
Physics Teaching and visual impairment: Possibilities of computer use in the autonomy developing of visually impaired students in the school inclusion process.
Palavras-chave em inglês
Computer
LaTeX language
Physics teaching
Screen-readers
Visual impairment
Resumo em inglês
When we think about the Physics Teaching facing students with visual impairments, the mathematical language show it challenging because its twodimensional syntax, essentially symbolic, it's restricted to a "sighted people culture". With the development of screen readers, it became possible computer access by people with visual impairments. However the conventional mathematical language offers certain barriers to accessibility. The central problem of our research was: What are the possibilities and limitations to introduce the LaTeX language associated with screen reader softwares, in the mediation of active processes of reading and solving physics problems, via computer, involving mathematical expressions? According to Vygotsky, the symbolic mediation is the central pillar of human's relationship with the environment and human himself, through which the higher mental functions develop. Vygotsky characterizes the mediation process by means of two elements: The instrument, which regulates the actions on objects, and the sign, which regulates the actions of the people intellect. The work was structured under the qualitative research basis, with data interpretation based on the discourse analysis on Bakhtin. For Bakhtin, the communication process involves the "understanding" and later the "answer", whose interlocutors leave the condition of hearers only and he starts to have an "active responsive" attitude and should be considered as "real unity of verbal communication," not the word, but the "enunciation". For the first step, when we submit four screen readers software (NVDA, ORCA, JAWS and VIRTUAL VISION) the reading of mathematical sentences inserted in physics texts, the results showed that the main barriers to accessibility were concentrated in graphics and mathematics language. In testing the accessibility of screen readers with mathematical expressions based on the standard QWERTY, the result was the complete reading of each character from them. Thus, the central problem of accessibility to mathematical contents in physics texts, was not in the screen readers, but in the mathematical language. The objective was to attract attention to a widespread programming language in academia, especially in physics and mathematics, the LaTeX language, to reduce the barriers to computer use by students with visual impairment in Physics classes. In the second stage, when we introduce the LaTeX language in the context of the active process of reading and solving physics problems by two high school students from a public school, the new language not only proved to be accessible as understandable by them. Thus, we highlight as potential of LaTeX language: it's composed of textual characters, accessible to OCR devices; Owning linear writing standard, thus simplified; Have shorter and intuitive codes, making it easy to memorize and use. In the case of a standardized language, its limitations were related to its structure, for example, the fact that the codes were written in English and mathematical expressions written in mathematical environments, which complicates the process of internalization and application of this new language by the students.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-08-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.