• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2008.tde-09022009-103839
Documento
Autor
Nome completo
Sueli da Silva Saraiva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Chaves, Rita de Cassia Natal (Presidente)
Martin, Vima Lia de Rossi
Santos, Acácio Sidinei Almeida
Título em português
A experiência do tempo em dois romances africanos: Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra e Mãe, materno mar
Palavras-chave em português
Boaventura Cardoso
Mia Couto
Modernidade
Romance africano
Tempo na narrativa
Tradição
Resumo em português
Nossa pesquisa teve como objeto de estudo os romances Mãe, materno mar (2001), do angolano Boaventura Cardoso (1944-), e Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra (2003), do moçambicano Mia Couto (António Emílio Leite Couto [1955-]). O estudo centrou-se na análise comparativa dos dois romances, procurando desvendar, através da forma, as estratégias empregadas na construção temporal de suas narrativas, e a capacidade de as mesmas refletirem e iluminarem o conflito modernidade versus tradição na experiência social onde as obras se produziram. E, conseqüentemente, apontar o quanto tais estratégias revelam das peculiaridades do gênero romanesco em sua versão africana. Para embasar a hipótese do tempo como elemento-chave em nosso estudo, elegemos alguns recursos teóricos e interpretativos de Norbert Elias, Paul Ricoeur e Leda Martins, além das contribuições gerais da crítica literária africana e africanista.
Título em inglês
The experience of time in two Africans novels: A river of name time, a house of name earth and Mother, maternal sea
Palavras-chave em inglês
African novel
Boaventura Cardoso
Mia Couto
Modernity
Narrative time
Tradition
Resumo em inglês
The object of our study are the novels Mãe, materno mar (2001) by the Angolan writer Boaventura Cardoso (1944-), and Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra (2003) by the Mozambiquean writer Mia Couto (António Emílio Leite Couto [1955-]). The research focuses upon a comparative analysis of these novels by pointing to the strategies applied to temporal constructions into these narratives, as well as their capacity of reflecting and illuminating the conflict between modernity versus tradition in the social experience where these works have been produced. And therefore, to discover how such strategies would reveal the peculiarities of the genre novel in its African version. In order to base the hypothesis of "time" as a key-element in our study, we elected some theoretical and interpretative resources from Norbert Elias, Paul Ricoeur, and Leda Martins; as well as general contributions from African and Africanist literary criticism.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-02-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.