• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2012.tde-06112012-124807
Documento
Autor
Nome completo
Andréa Trench de Castro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Oliveira, Paulo Fernando da Motta de (Presidente)
David, Sérgio Nazar
Mendes, Maria Lúcia Dias
Título em português
O romance-folhetim de Camilo Castelo Branco e Eça de Queirós
Palavras-chave em português
Camilo Castelo Branco
Eça de Queirós
Émile Zola
Eugène Sue
Fait divers
Romance-folhetim
Resumo em português
O presente estudo tem como objetivo a aproximação de dois escritores praticamente contemporâneos, Camilo Castelo Branco e Eça de Queirós, usualmente afastados em manuais de literatura e até mesmo no ensino universitário por serem classificados como pertencentes a dois movimentos literários antagônicos. Através da perspectiva do comparatismo histórico e das transferências culturais, pretendemos relativizar o modo panorâmico de análise, que os distancia para fins didáticos, e a visão de que a literatura e cultura francesas teriam representando para Portugal e seus escritores uma influência hegemônica e centralizadora, perspectiva dominante em parte da crítica literária, lançando um novo olhar sobre a produção inicial de ambos os escritores de forma a aproximá-los e repensando alguns aspectos do romance-folhetim oitocentista produzido em Portugal. Para tanto, realizaremos uma análise comparativa dos seguintes romances: Les Mystères de Paris (1843), do escritor francês Eugène Sue; Mistérios de Lisboa (1854), de Camilo Castelo Branco; e O Mistério da Estrada de Sintra (1870), de Eça de Queirós e Ramalho Ortigão.
Título em inglês
The roman feuilleton of Camilo Castelo Branco and Eça de Queirós
Palavras-chave em inglês
Camilo Castelo Branco
Eça de Queirós
Èmile Zola
Eugène Sue
Fait divers
Roman feuilleton
Resumo em inglês
Our research is aimed at approximating two writers Camilo Castelo Branco and Eça de Queirós who are practically contemporary, and usually studied separately in literature manuals, and even at university for they are classified as belonging to two antagonistic literary movements. Through the perspective of the historical comparatism and cultural transfers, we intend to reconsider a panoramic way of studying, which separates the writers because of didactic reasons, as well as the perspective that the French literature and culture would have represented to Portugal and its writers an hegemonic and centralizing influence, which is a dominant perspective in part of the literary criticism, by adopting a new perspective on the initial production of both writers and rethinking some aspects of the Roman feuilleton from the 19th century produced in Portugal. We will therefore perform a comparative analysis of the following novels: Les Mystères de Paris (1843), by the French writer Eugène Sue; Mistérios de Lisboa (1854), by Camilo Castelo Branco; and O Mistério da Estrada de Sintra (1870), by Eça de Queirós and Ramalho Ortigão.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-11-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.