• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2002.tde-25022003-182456
Documento
Autor
Nome completo
Celia Szniter
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2002
Orientador
Banca examinadora
Carneiro, Maria Luiza Tucci (Presidente)
Rozenchan, Nancy
Silva, Marcio Orlando Seligmann
Silva, Marcos Antonio da
Sorj, Bernardo
Título em português
Representações do judeu na cultura brasileira: imaginário e história.
Palavras-chave em português
cultura brasileira
judeus (representação)
representações culturais
Resumo em português
Representações do Judeu na Cultura Brasileira: Imaginário e História resulta de uma ampla investigação na cultura brasileira oral, escrita, e na cultura de massa produzida no país, que buscou reunir e identificar as representações do judeu e os principais temas aos quais estão relacionadas, confrontando o Imaginário e a História nessas expressões culturais. Nossa análise demonstrou que, principalmente no que se refere às expressões da cultura oral, o judeu ainda aparece estreitamente associado à narrativa cristã do martírio de Cristo, e é lembrado como uma extensão do traidor arquetípico, Judas Iscariotes, ou de outro opositor a Jesus, Ahasverus, personagem no qual baseia-se o mito do Judeu Errante. A pesquisa etimológica de algumas palavras e ditados populares próprios da língua portuguesa indicou que velhas formas de preconceito contra o judeu, presentes na cultura brasileira desde o período colonial, permaneceram de alguma forma “intocadas”. Com respeito à cultura literária, que incluiu peças teatrais e literatura, muitas figuras do Antigo Testamento emergem como fontes de inspiração a grandes autores ao longo dos séculos. O Romantismo no Brasil teve início com uma peça de Gonçalves Magalhães (1838) marcando, através da figura de Antonio José, a memória das perseguições e padecimentos de cristãos novos durante a Inquisição portuguesa, tema que persistiu inspirando autores brasileiros no século XX. Na poesia, a lenda do Judeu Errante foi revestida de novos significados. Embora nesse âmbito também ocorresse a associação do judeu com figuras representativas da oposição ao cristianismo, ou outras idéais pré-concebidas sobre o judeu nas relações econômicas, a maioria das representações do judeu nas expressões literárias, mormente a partir da segunda metade do século XX, apresentavam-se bem informadas e historicamente contextualizadas. Contemporaneamente, as imagens mais freqüentes do judeu na ficção da cultura de massa, isto é, na dramaturgia e no humor televisivos tendem a descrevê-lo sempre como recém-chegado ao país. Muitas vezes descrito como "eterno estrangeiro" nas interações sociais ali representadas, os personagens judeus parecem representar um tipo de fusão entre o imigrante real e a figura mítica do Judeu Errante, imagens que têm prevalecido por mais de três décadas na TV brasileira. No discurso televisivo não-ficcional, foi observada uma descrição isenta de fatos históricos e informações relativas aos judeus e a Israel à audiência.
Título em inglês
Representations of the jew in Brazilian culture: imaginary and history.
Palavras-chave em inglês
brazilian culture
cultural representations
jew (representation)
Resumo em inglês
Representations of the Jew in Brazilian Culture: Imaginary and History results of a broad investigation into Brazilian oral, literary and mass culture, aiming at collecting and identifying representations of the Jew and the main themes they emerge associated with, while confronting Imaginary and History on these cultural expressions. Our analysis has shown that, mainly in oral cultural expressions, Jews still appear as very much related to the Christian narrative of Jesus’ martyrdom, they are mostly recalled either as an extension of the archetypical traitor, Judas Iscariot, or of another Christ’s opponent, Ahasverus, character on which the myth of the Wandering Jew is based. Etymological research of some terms and the occurrence of some popular sayings in Portuguese have proven that old forms of prejudice against Jews and New Christians have remained somehow “untouched” in Brazilian culture since the colonial period. In respect to literary expressions, which included both plays and literature, Old Testament Biblical characters and themes have appeared quite often in the written production of Brazilian authors along the centuries. Gonçalves Magalhães, precursor of Romanticism in the XIXth century, recorded, through Antonio José, o Poeta e a Inquisição (1838), the memory of persecutions and other probations imposed to New Christians during the Portuguese Inquisition, a theme which persisted as an inspiration to many great authors through the XXth century. In poetry, the legend of the Wandering Jew was provided with new meanings by Romantic poets. Though the same misleading association of Jews and anti-Christ figures or other pre-conceived ideas in the domain of economical relations would still eventually occur, most representations of the Jew in literary expressions, mainly after the second half of the XXth century, were well informed and put in its historical context. Contemporarily, images of the Jew in Brazilian mass culture fiction, that is, on TV dramas and humor, tend to depict him constantly as a “new comer”. Described as an “ever stranger” element in social interactions, a typical Jewish character on TV seems to represent the fusion of the real Jewish immigrant and the mythical figure of the Wandering Jew, an image that has persisted along more than three decades on Brazilian TV. Documentaries, news and entertainment programs about Jews and Israel, broadcasted on TV have generally provided unbiased historical information to the audience.
 
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Publicação
2003-03-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.