• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2007.tde-24102007-150804
Documento
Autor
Nome completo
Susana Bragatto
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Andrade, Fabio Rigatto de Souza (Presidente)
Sabinson, Eric Mitchell
Titan Junior, Samuel de Vasconcelos
Título em português
Jornalismo literário como literatura: o 'Novo Jornalismo' de Armies of the Night, de Norman Mailer
Palavras-chave em português
Guerra do Vietnã
Jornalismo literário
Literatura norte-americana
Norman Mailer
Resumo em português
O principal objetivo deste trabalho é investigar a forma dialética presente em Exércitos da Noite, uma das mais reconhecidas e ousadas obras do romancista norte-americano Norman Mailer. Publicada originalmente em 1968, Exércitos é um relato pessoal do autor sobre sua vivência na Marcha sobre o Pentágono, manifestação civil que reuniu milhares de pessoas em Washington, em outubro de 1967, em protesto contra a política americana na guerra do Vietnã. O livro, dividido em duas partes, recria, na primeira, uma perspectiva ficcional dos eventos, em contraste com a segunda, na qual Mailer procura criar uma visão histórica sobre os episódios da Marcha, recorrendo, para tanto, a técnicas de reportagem e excertos da cobertura da mídia no período, num tom fundamentalmente ensaístico. Permeando toda a narrativa, há o explosivo contexto da vida norte-americana do período, com sua cultura hippie, a emergência dos movimentos civis e a queima pública das cartas de convocação para a guerra. A presente dissertação analisa este peculiar romance à luz de textos centrais das áreas de teoria literária e estudos jornalísticos, além de evocar outros autores que, como Mailer, fizeram parte de um grande contexto renovador do jornalismo literário nos anos 1960 e 1970 chamado, genericamente, de Novo Jornalismo, de origem norte-americana e repercussões profundas, inclusive no Brasil. Com tal abordagem, intento alcançar uma melhor compreensão acerca dos mecanismos ficcionais que sustentam e aproximam os discursos jornalístico e literário, nomeadamente na obra de Mailer, que o crítico do New York Times Alfred Kazin definiu à época como um "diário-ensaio-tratado-sermão", com Mailer desempenhando seu dileto papel ficcional de visionário da América.
Título em inglês
Literary journalism as literature: the "New Journalism" in Norman Mailer's 'Armies of the Night'
Palavras-chave em inglês
American culture of the sixties
American literature
Literary journalism
New journalism
Norman Mailer
Vietnam war
Resumo em inglês
The main purpose of this issue is to investigate the dialectic form on Norman Mailer's acclaimed and Pulitzer-winner novel The Armies of the Night: The History as a Novel, The Novel as History, first published in 1968 as the author's personal account of the March on the Pentagon, a peace rally that shook Washington D.C. for three days in October 1967 and gathered thousands of civilians on a protest against the american policies concerning the Vietnam War. The book, divided into two parts, recreates, on the first, a fictional perspective of the events, while the second intends to convey a historical view on the same context, by mixing reporting techniques, excerpts from the media coverage and essayistic interventions. Throughout the whole book runs the thread of the mythic north-american background of the period, with its hippie culture, civilian movements and burned draft cards. Drawing on key authors from the literary and journalistic studies, this work pursuits a better understanding of the specific fictional procedures shared both by journalism and literature, namely on Armies of the Night, Mailer's new journalistic piece, that the New York Times critic Alfred Kazin defined tentatively as a "diary-essaytract- sermon", with Mailer playing his favorite part of the American visionary.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-10-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.