• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2015.tde-10092015-160114
Documento
Autor
Nome completo
Talita Mochiute Cruz
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Andrade, Fabio Rigatto de Souza (Presidente)
Gatti, Lucianno Ferreira
Schwartz, Adriano
Título em português
A ficção australiana de J. M. Coetzee: o romance autorreflexivo contemporâneo
Palavras-chave em português
Escritor-personagem
Ficção australiana
J. M. Coetzee
Literatura contemporânea
Romance autorreflexivo
Resumo em português
Esta dissertação propõe uma leitura da chamada ficção australiana de J. M. Coetzee composta por Elizabeth Costello (2003), Homem lento (2005) e Diário de um ano ruim (2007). Esses romances da fase madura do autor compartilham um núcleo de questões estéticas e éticas, configurando um conjunto significativo marcado pela inflexão autorreflexiva. O trabalho acompanha a constituição e a trajetória dos escritores-personagens Elizabeth Costello e Señor C, discutindo como a inserção do recurso do duplo do escritor desestabiliza as noções de autor, personagem e narrador, além de borrar os limites entre ficção e não ficção. A dramatização do processo criativo no centro das obras é outro foco da análise, com o objetivo de entender a encenação da impossibilidade do romance nos moldes do realismo formal. O estudo ainda tenta sugerir a resposta de Coetzee sobre a validade do romance no mundo contemporâneo.
Título em inglês
The Australian fiction, by J.M. Coetzee: the contemporary self-reflexive novel
Palavras-chave em inglês
Australian fiction
Contemporary literature
J. M. Coetzee
Self-reflexive novel
Writer-character
Resumo em inglês
This dissertation presents a reading of J. M. Coetzees so-called Australian fiction comprising the works Elizabeth Costello (2003), Slow Man (2005), and Diary of a Bad Year (2007). These novels, belonging to the authors late prose, share core aesthetic and ethical issues. They are meaningful works characterized by self-reflexive inflection. This study follows Elizabeth Costello and Señor C in their writer-characters constitution and journey to discuss how the presence of the writers double, as literary device, destabilizes the notions of author, character, and narrator, as well as it blurs the boundaries between fiction and non-fiction. The dramatization of the creative process in the center of Coetzees works is another focus of analysis aiming to understand the impossibility of staging the novel in formal realism patterns. This work also attempts to suggest Coetzees response on the validity of the novel in the contemporary world.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-09-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.