• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2018.tde-27112018-114358
Documento
Autor
Nome completo
Ana Carolina Sa Teles
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Guimarães, Hélio de Seixas (Presidente)
Chauvin, Jean Pierre
Monteiro, Pedro Meira
Passos, Cleusa Rios Pinheiro
Passos, José Luiz Ithamar
Título em português
Personagens machadianas e suas constelações em Ressurreição, Helena e Dom Casmurro
Palavras-chave em português
Constelação de personagens
Machado de Assis
Personagens
Romance
Resumo em português
A tese aborda os modos de composição e caracterização das personagens nos romances Ressurreição (1872), Helena (1876) e Dom Casmurro (1899), de Machado de Assis, considerando seus aspectos relacionais. A partir da crítica e correspondência de autoria do escritor nas décadas de 1860 e 1870, mapeamos como ele concebe e analisa a questão da personagem de ficção. Machado de Assis prioriza a personagem em seus textos críticos, tendendo a analisá-la pelos critérios dos caracteres e dos sentimentos. Os caracteres são um costume retórico que visa ao desenho de tipos, remontando a Teofrasto (séc. VI a.C.) e a uma rede de letrados como os satiristas ingleses dos séculos 16 e 17 e La Bruyère (séc. 17). Por um lado, Machado mobiliza essa técnica para a concepção das personagens. Por outro lado, notamos a ironia no procedimento, dada a sua contradição com a figuração dos sentimentos e a diferença implicada no recuo temporal às letras antigas. A partir desse problema de tensão que concerne à personagem machadiana, analiso a referência aos caracteres e retratos antigos e a figuração de um mundo imaginário, que recorre a processos psicanalíticos, enquanto eixos que atuam na composição e caracterização. De forma coerente com a defesa de Machado de Assis em sua própria crítica, nos romances abordados as personagens são compostas de maneira contextual, relacionando-se com a estrutura da trama e com seu meio social no universo narrativo. Ou seja, com a sua constelação de personagens. Observamos que Félix, Estácio e Bento/Santiago/Casmurro/Dom Casmurro organizam em torno de si suas respectivas constelações de personagens, de forma hierárquica. No entanto, eles compõem heróis falhados para esses grupos, agindo não apenas para a própria aniquilação, como também para a anulação dos demais. Especialmente, eles se desenvolvem por meio de enganos e autoenganos quanto a serem excluídos e traídos pelo par amoroso. Assim, a constelação de personagens desses romances machadianos Ressurreição, Helena e Dom Casmurro arranja-se, igualmente, por referência à organização social da família brasileira patriarcal, que persiste no oitocentos, bem como às dinâmicas de ciúme e inveja sistematizadas pela teoria psicanalítica. Ao considerar a trajetória de Ressurreição, Helena e Dom Casmurro, visualizou-se um processo de complexidade crescente na composição e caracterização das personagens, conforme a exploração de alguns temas-chave e a experimentação no âmbito de suas constelações.
Título em inglês
Character and character constellations in Machado de Assis novels: Resurrection, Helena, and Dom Casmurro
Palavras-chave em inglês
Character constellation
Characters
Machado de Assis
Novel
Resumo em inglês
This dissertation approaches characters composition and characterization in Machado de Assis novels Resurrection (1872), Helena (1876), and Dom Casmurro (1899) by considering characters relational aspects. We map how Machado de Assis perceives characters in his own critics and letters from the 1860s and the 1870s. The writer stresses the issue of characters as he analyzes them by the criteria of Theophrastian characters and of emotions. The Theophrastian character is a rhetorical genre for drawing types. It goes back to Theophrastus (IV BC) and to a network that includes English Theophrastian character books (16th and 17th centuries), La Bruyère (17th century), among others. On one hand, Machado evokes this technique for characters composition and characterization. On the other hand, theres an irony to this stylistic gesture for its chronological misplacement. Moreover, for the eventual contradiction between Theophrastian characters and the picturing of particular emotions. With this tension in mind, I analyze Machadian characters references to Theophrastian characters and to old portraits, as well as the imagination of these figures according to the literary figuration of psychoanalytical processes. Both orientations take part in the composition of Machados characters. In a coherent relation with the writers own critical essays, in the novels here approached characters are connected to their plots and societies. This means that their composition is entangled with their character constellation. We observe that Félix, Estácio, Bento/Santiago/Casmurro/Dom Casmurro constitute the central reference for their respective character constellation in a hierarchical way. Nonetheless, they prove to be fail heroes for their groups. Not only do they act for self-destruction, but also for the annihilation of others. Thus, each character constellation in these three novels Resurrection, Helena, and Dom Casmurro is equally arranged in relation with references to the Brazilian patriarchal family that remains in the eighteenth century, and to the dynamics of jealousy and envy systemized by psychoanalytic theories. By considering the trajectory of Resurrection, Helena, and Dom Casmurro, we have viewed a process of growing complexity in Machadian characters composition and characterization, which is developed from the exploration of key narrative themes and from the literary experimentation concerning character constellations.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-11-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.