• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2012.tde-14092012-092232
Documento
Autor
Nome completo
Sergio Roberto Turina
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Moura, Murilo Marcondes de (Presidente)
Loureiro, Jayme Eduardo
Rosenbaum, Yudith
Título em português
Angústia: os descaminhos da liberdade
Palavras-chave em português
Angústia
Graciliano Ramos
Herói anti-existencialista
Liberdade de escolha
Rivalidade edipiana
Violência naturalizada
Resumo em português
A presente dissertação tem como propósito estudar o que denominamos herói anti-existencialista do romance Angústia, de Graciliano Ramos, ao analisar sua dificuldade de auto-afirmação diante do mundo de que faz parte, a qual o conduzirá à ação central do livro, o assassinato de Julião Tavares. Escamoteando essa causa subjetiva dos afetos aparentes, os sentimentos de opressão e inferioridade, o protagonista irá atribuí-los ao exterior, à sua existência citadina, ao convívio com o outro, ao rival, Julião Tavares. A dificuldade de auto-afirmação causa de ordem subjetiva desses afetos aparentes , com origem no passado da infância, na não superada rivalidade edipiana, ameaça trazer a tona dois afetos latentes, que se revelam por meio da narrativa digressiva, enquanto forma de auto-análise, a saber: o medo da castração simbólica, e a culpa pelo desejo da morte do pai na infância. Daí a necessidade de escamoteá-la, atribuindo-se ao exterior, a uma causa de ordem objetiva, portanto, os sentimentos de opressão e inferioridade, o que engendrará a idéia de vingança, motivo aparente do assassinato. No ato de vingança estaria implicado um valor anacrônico, com origem na sociedade patriarcal, na qual vivera o menino Luís da silva, a saber: a prática da violência naturalizada, enquanto expressão do sentido arcaico da liberdade, a liberdade ilimitada. Nesse sentido, o caráter anti-existencialista do herói o levará para a livre escolha do assassinato, como forma imprópria de tentar superar os sentimentos de opressão e inferioridade, cuja conseqüência será o aniquilamento do seu ser, descaminho da sua liberdade.
Título em inglês
Angústia: misleadings of freedom
Palavras-chave em inglês
Angústia
Anti-existentialist hero
Free-will
Graciliano Ramos
Naturalized violence
Oedipal rivalry
Resumo em inglês
This dissertation aims at studying the anti-existentialist hero in Angústia, a novel by Graciliano Ramos. In doing so, one analyzes the character´s difficulty of self-affirmation to the world in which he lives, and which will occasionally take him to the central action of the story, that is, the murder of Julião Tavares. As to hide the underlying causes of the apparent affections i.e., feelings of oppression and inferiority , the protagonist will tie them to exterior elements, such as the fact that he lives in town or to the fact that he lives with his enemy, Julião Tavares. The difficulty of self-affirmation is the cause for the underlying apparent affections and has its origins on his childhood, instead of being based on the surpassed oedipal rivalry. It risks bringing up two underlying affections shown up in the story by means of digressions in moments of self analysis done by the character. There are the fear of symbolic castration, end the guilty for wishing for his father´s death when he was a child. This is why he feels the need of hiding them and ties their existence to exterior reasons, to something objective, and this is why he feels inferior and oppressed. Ultimately, there are reasons that will make him wish for revenge and will also constitute the reasons for murder. There is an anachronistic value implied on such revenge, whose origin goes back to the patriarchal society in which the boy Luís da Silva lived: the common naturalized violence as an expression of the archaic sense of freedom an unlimited freedom. In this sense, the anti-existentialist trace of the hero will take him to the free will of murdering as an improper way trying to overcome the feeling of oppression and inferiority, whose consequence will be his own annihilation, a misleading of his freedom.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-09-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.