• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2012.tde-15032013-105952
Documento
Autor
Nome completo
Angela das Neves
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Amaral, Gloria Carneiro do (Presidente)
Batalha, Maria Cristina
Hervot, Brigitte Monique
Passos, Gilberto Pinheiro
Pontieri, Regina Lucia
Título em português
Contistas a Maupassant: a recepção criativa de Guy de Maupassant no Brasil
Palavras-chave em português
Conto brasileiro
Guy de Maupassant
Prémodernismo
Recepção criativa
Resumo em português
Diversos estudiosos apontaram a proximidade das realizações de contistas brasileiros com a obra de Guy de Maupassant (1850-1893). Nesta tese, propomos um estudo paralelo da contística de Maupassant com a obra de oito escritores, que produziram a maior parte de seus textos entre 1880 e 1940: Lúcio de Mendonça, Medeiros e Albuquerque, Simões Lopes Neto, Monteiro Lobato, Lima Barreto, Viriato Correia, Gastão Cruls e Ribeiro Couto. Nosso objetivo é avaliar como ocorreu a recepção criativa do escritor francês nesse período, no Brasil, por meio da observação dos que o leram e o citam em suas obras. Na primeira parte, fazemos um estudo do conjunto da obra de Guy de Maupassant, de cada gênero a que o escritor se dedicou, o que nos fornece uma visão aprofundada e de conjunto de sua poética. A partir de uma tipologia de suas narrativas curtas, em que se valoriza sua riqueza e variedade de formas e temas, sugerimos uma abordagem comparativa com os escritores brasileiros, que nos ocupa na segunda parte deste trabalho. Nos capítulos dedicados a cada escritor brasileiro em questão, fazemos uma apresentação de nomes e obras, na maioria das vezes pouco conhecidos do público em geral, pois pouco referidos em manuais de literatura brasileira ou em estudos sobre o conto no Brasil. Com exceção de Simões Lopes Neto, Monteiro Lobato e Lima Barreto, os demais contistas possuem ainda raros estudos a respeito de suas obras, constatação que aqui pretendemos ajudar a corrigir. A seleção dos textos brasileiros estudados reflete o duplo movimento da argumentação da tese comparativa com o conto maupassantiano e o da valorização de narrativas exemplares de contistas brasileiros, hoje injustamente esquecidos. Se esse grupo de escritores obteve, por meio da leitura de Maupassant, uma motivação para a criação de seus contos, por outro lado, colaboraram individualmente para a escrita de obras-primas bastante originais no gênero, no Brasil de seu tempo. O momento aqui recortado revela diversos nomes importantes que, juntos ao de Machado de Assis, contribuíram para a firmação do conto brasileiro.
Título em inglês
Storytellers to Maupassant: the creative response of Guy de Maupassant in Brazil
Palavras-chave em inglês
Brazilian short story
Creative response
Guy de Maupassant
Premodernism
Resumo em inglês
Several scholars have pointed out the proximity of the work of Brazilian writers with the Guy de Maupassants canon (1850-1893). In this work, we propose a parallel study of Maupassant short stories with the work of eight writers, who produced most of their writings from 1880 and 1940: Lúcio de Mendonca, Medeiros e Albuquerque, Simões Lopes Neto, Monteiro Lobato, Lima Barreto, Viriato Correia, Gastão Cruls and Ribeiro Couto. Our goal is to evaluate how the creative response of the French writer was during this period, in Brazil, through the reading of those who read and cited him in their works. In the first part, the study of Guy de Maupassants complete work and each genre that the writer devoted himself will provide an in-depth understanding of his poetry. In the second part, from a typology of his short stories, in which its richness and variety of shapes and themes are valued, we suggest a comparison with the Brazilian writers. In chapters devoted to each Brazilian writer in question, we do a presentation of names and works, mostly little known to the general public, as referenced in some manuals of Brazilian literature or studies on the short story in Brazil. With the exception of Simões Lopes Neto, Monteiro Lobato and Lima Barreto, there are few studies about the works of the other storytellers, finding that here we intend to help correct. The selection of the Brazilian texts reflects the double movement of the argument of this work comparing with the narrative of maupassantian short stories and the appreciation of outstanding Brazilian storytellers, today unjustly forgotten. If this group of writers were motivated by reading Maupassant on the one hand, on the other hand they collaborated individually for writing highly original masterpieces in the genre of their time in Brazil. The moment studied in this work reveals several important names who, along with Machado de Assis, contributed to establishing the Brazilian short story.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-03-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.