• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2010.tde-03032011-104642
Documento
Autor
Nome completo
Lúcia Amaral de Oliveira Ribeiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Jorge, Veronica Galindez (Presidente)
Leite, Guacira Marcondes Machado
Willemart, Philippe Leon Marie Ghislain
Título em português
Espaço e imaginação em L'éducacion sentimentale, de Flaubert
Palavras-chave em português
Crítica
Crítica genética
Gustave Flaubert (1821-1880)
Imaginação literária
L'éducation sentimentale
Literatura francesa
Representação do espaço
Século 19
Resumo em português
Permeia a arte do século XIX uma reflexão sobre a perspectiva, o ponto de vista como olhar do sujeito. As construções discursivas de Flaubert subvertem procedimentos convencionais de representação da fala e do pensamento, sua escritura produz ambiguidade e desestabiliza a voz narrativa. Em relatos de viagem, ele desloca a descrição do que contempla (elementos da paisagem urbana ou da natureza, objetos e pessoas) para a descrição do que imagina. Fazendo uso de procedimento semelhante em LÉducation sentimentale, ele constrói cenas a partir do que Frédéric, protagonista do romance, observa ou projeta no espaço. Ele mistura percepções, desejos, lembranças, delírio e imaginação do personagem. Ao expressar a subjetividade de Frédéric, Flaubert cria um efeito de sobreposição de espaços. Esta pesquisa abrange aspectos de gênese textual, o estudo de como imagens e descrições integram a criação literária. Planos e roteiros manuscritos mostram que muitas das ideias de Flaubert começam com uma imagem.
Título em inglês
Space and imagination in L'éducation sentimentale, by Flaubert
Palavras-chave em inglês
19th century
Criticism
French literature
Genetic criticism
Gustave Flaubert (1821-1880)
L'éducation sentimentale
Literary imagination
Space representation
Resumo em inglês
Nineteenth century art is permeated by a reflection on perspective, the subjective viewpoint. Flauberts discursive constructions revolutionize conventional procedures that represent speech and thought. His writing produces ambiguity and throws the narrative voice off balance. In travel journals, he shifts descriptions of what he contemplates (urban landscapes or nature, objects and people) to paint in words what he imagines. Using a similar procedure in LÉducation sentimentale, his scenes are built on what the novels protagonist, Frédéric, observes or projects in space. Flaubert mingles perceptions, desires, memories, delerium and imagination. Through Frédérics subjective eye, Flaubert creates an effect of overlapping spaces. This research encompasses textual aspects; it is a study on how images and descriptions actively participate in literary creation. Manuscripts plans and scenarios show that many of Flauberts ideas begin with images.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-03-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.