• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Maria Ozana Lima de Arruda
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Martins, Paulo (Presidente)
Hasegawa, Alexandre Pinheiro
Prado, João Batista Toledo
Sousa, Francisco Edi de Oliveira
Título em português
As artes de Vênus e as artes de Minerva na configuração da puella elegíaca de Propércio
Palavras-chave em português
Poesia elegíaca
Propércio
Puella
Vênus e Minerva
Resumo em português
Esta pesquisa tem por objetivo principal investigar a composição da figura da puella nas elegias de Propércio quanto a duas artes, a de Vênus e a de Minerva. Nesse contexto, a arte de Vênus corresponde à conduta do amante elegíaco; a arte de Minerva (a princípio a arte de fiar) corresponde à conduta feminina adequada do ponto de vista social. Assim, discutimos, no primeiro capítulo, como as duas deusas aparecem em Roma e discutimos os primeiros aspectos da relação estabelecida entre as duas na elegia de Propércio. No segundo capítulo, analisamos a deusa Vênus e seus domínios na poesia properciana, bem como a puella como a praticante das artes amorosas de Vênus, junto com o poeta, formando o par elegíaco. No terceiro capítulo, investigamos Minerva na obra de Propércio e mais especificamente a arte da tecelagem exercida pela puella, observando como tal arte participa da configuração da amante elegíaca. As investigações de que esta dissertação é fruto revelam que, de diferentes formas, as duas deusas convocam à elegia de Propércio aspectos sociais e poéticos que contribuem na composição da figura da puella.
Título em inglês
The Venus arts and the Minerva arts in the configuration of the elegiac puella of Propertius
Palavras-chave em inglês
Elegiac poetry
Propertius
Puella
Venus e Minerva
Resumo em inglês
This research aims to investigate the composition of the puella figure in the elegies of Propertius regarding two arts, Venus and Minervas. In this context, the art of Venus corresponds to the behaviour of the elegiac lover; the art of Minerva (firstly, the art of weaving) corresponds to the appropriate feminine way from a social point of view. Thus, we discussed in the first chapter how the two goddesses show up in Rome and discuss the first aspects of the relation established between the two in the elegy of Propertius. In the second chapter, we analyse the goddess Venus and her domains in Propertian poetry, as well as the puella as the practitioner of the love arts of Venus, along the poet, forming an elegiac pair. In the third chapter, we investigate Minerva in the elegies of Propertius and more specifically the art of the weaving exerted by the puella, observing how such art participates in the configuration of the elegiac lover. The investigations made in this dissertation reveal that, in different ways, the two goddesses summon to the Propertius elegies social and poetic aspects that contribute in the composition of the puella figure.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-05-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.