• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Bruno Oliveira Maroneze
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Alves, Ieda Maria (Presidente)
Caretta, Elis de Almeida Cardoso
Ferraz, Aderlande Pereira
Sardinha, Antonio Paulo Berber
Viaro, Mario Eduardo
Título em português
Um estudo da mudança de classe gramatical em unidades lexicais neológicas
Palavras-chave em português
Classe gramatical
Criação lexical
Morfologia
Neologia
Neologismo
Resumo em português
A mudança de classe gramatical consiste na criação de uma unidade lexical em uma classe gramatical diferente da classe da base. Para efetuar essa criação, os falantes dispõem de diversos mecanismos, como a derivação sufixal (com diversos sufixos), a derivação parassintética, a derivação regressiva e a conversão. Nosso objetivo, no presente trabalho, é o de descrever tais mecanismos, procurando compreender por que motivo(s) os falantes criam novas unidades lexicais em classes gramaticais diferentes. Buscando a fundamentação teórica da Linguística Cognitiva, procuramos dividir nossa análise em duas perspectivas: a perspectiva onomasiológica, em que analisamos os mecanismos de criação lexical, e a perspectiva semasiológica, em que analisamos os mecanismos de interpretação de uma nova unidade lexical. Seguindo as ideias da Linguística Cognitiva, entendemos que as classes gramaticais devem ser consideradas categorias semânticas, e a mudança de classe, um processo de natureza basicamente semântica. Considerando apenas as classes gramaticais de natureza lexical, os seis tipos de mudança de classe possíveis em português são: adjetivo para substantivo, verbo para substantivo, substantivo para adjetivo, verbo para adjetivo, substantivo para verbo e adjetivo para verbo. Dessa forma, separamos 1.209 neologismos resultantes de mudança de classe gramatical integrantes da Base de neologismos do português brasileiro contemporâneo (que faz parte do Projeto TermNeo Observatório de Neologismos do Português Brasileiro Contemporâneo) e os classificamos em cada um dos seis tipos de mudança de classe. Para cada um dos tipos, analisamos onomasiologicamente os mecanismos de criação e, semasiologicamente, os mecanismos de interpretação desses neologismos. A derivação sufixal é o mecanismo mais empregado, com inúmeros sufixos produtivos no português contemporâneo, muitos deles polissêmicos; no entanto, a derivação parassintética na formação de verbos e a derivação regressiva na formação de substantivos abstratos também são mecanismos produtivos. Há alguns casos importantes de concorrência entre sufixos, como -ice e -(i)dade na mudança de adjetivo para substantivo e -ção e -mento na mudança de verbo para substantivo. Na análise da interpretação dos neologismos, a metonímia revelou-se um processo importante em quase todos os tipos de mudança de classe. Por fim, as análises parecem indicar que os falantes operam a mudança de classe gramatical com a finalidade de exprimir novos conceitos, não apenas por razões meramente morfossintáticas.
Título em inglês
A study of word class change in neological lexical units.
Palavras-chave em inglês
Morphology
Neologism
Neology
Word class
Word formation
Resumo em inglês
Word class change consists on the creation of a lexical unit in a word class different from the bases class. In order to do this, speakers have at their disposal many mechanisms, like suffixal derivation (with many different suffixes), parasynthetic derivation, regressive derivation and conversion. Our goal, in this study, is to describe such mechanisms, trying to figure out why speakers create new lexical units in different word classes. With the theoretical foundations of Cognitive Linguistics, we divide our analysis in two perspectives: the onomasiological perspective, in which we analyse the mechanisms of lexical creation, and the semasiological perspective, in which we analyse the mechanisms of interpretation of a new lexical unit. According to Cognitive Linguistics, we understand that word classes must be considered semantic categories, and word class change, a basically semantic process. Considering only the lexical word classes, the six possible types of word class change in Portuguese are: adjective to noun, verb to noun, noun to adjective, verb to adjective, noun to verb and adjective to verb. Therefore, we collected 1,209 neologisms resulting from a word class change process from the Base de neologismos do português brasileiro contemporâneo (Contemporary Brazilian Portuguese neologism database - part of Project TermNeo Contemporary Brazilian Portuguese Neologism Observer) and classified them into the six types of word class change. For each one of these types, we analysed onomasiologically the creation mechanisms and, semasiologically, the interpretation mechanisms of these neologisms. Suffixal derivation is the most employed mechanism, with many suffixes which are productive in contemporary Portuguese, many of them polysemic; however, parasynthetic derivation in verb creation and regressive derivation in the formation of abstract nouns are also productive mechanisms. There are some important cases of suffix competition, like -ice and -(i)dade in the change from adjective to noun and -ção and -mento in the change from verb to noun. In analyzing neologism interpretation, metonymy revealed itself an important process in almost all types of word class change. Finally, the analyses seem to show that speakers change word class in order to express new concepts, and not only for merely morphosyntactic reasons.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-09-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.