• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2014.tde-28052014-123049
Documento
Autor
Nome completo
Jair Francisco Cecim da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Oliveira, Márcia Santos Duarte de (Presidente)
Campos, Maria Inês Batista
Farias Junior, Jorge França de
Petter, Margarida Maria Taddoni
Silva, Joel Cardoso da
Título em português
O português afro-indígena de Jurussaca/PA: revisitando a descrição do sistema pronominal pessoal da comunidade a partir da textualidade
Palavras-chave em português
Comunidade quilombola de Jurussaca
Etnolinguística
Português afro-indígena
Sistema pronominal
Resumo em português
Nesta tese toma-se como objetivo revisitar o sistema pronominal pessoal do Português Afroindígena, o Português Vernacular Brasileiro empregado em comunidades aquilombadas do norte do Brasil, como Jurussaca/Pa, que apresenta como traço marcante a formação étnica negra e indígena. Assume-se uma abordagem não monolítica de estudos do português, corroborando a hipótese de contínuo dialetal português vernacular brasileiro do Pará, que insere a Comunidade de Jurussaca em um de seus extremos: a do português afro-brasileiro. Como referencial teórico-metodológico utiliza-se a interface entre (a) a etnolinguística, que estuda a relação entre a cultura e a língua de um grupo, através de pesquisas etnográficas na Comunidade; e (b) a análise do discurso na perspectiva bakhtiniana, que afirma que o uso da língua se concretiza efetivamente em todas as atividades humanas através de enunciados orais e escritos. Nesse sentido, a proposta é identificar e analisar os gêneros discursivos, tanto orais quanto escritos, a fim de revisitar o sistema pronominal pessoal na Comunidade na textualidade de Jurussaca pesquisas anteriores se detiveram apenas em gêneros orais. Três esferas discursivas são propostas na Comunidade: a Social (gêneros entrevista e ladainha), a Institucional (gênero Ata) e a Escolar (gêneros caderno escolar, redação escolar, carta pessoal, jornal escolar). A pesquisa na Comunidade Quilombola de Jurussaca permitiu produzir um conjunto de material que não abrangeu a totalidade da sócio-história de Jurussaca, no entanto faculta uma ideia significativa dessa sócio-história, e resultou nas seguintes conclusões: (a) com base na morfologia territorial de Jurussaca, que se assemelha aos aldeamentos indígenas Timbira, levanta-se a hipótese de que os grupos indígenas que contribuíram para a formação do povo de Jurussaca pertença ao grupo Jê. Contudo, não se descarta a possível presença de indivíduos/etnia(s) Tupi na formação dessa Comunidade. Somadas às pesquisas que já apontam para as ligações étnico-africanas dessa Comunidade, afirma-se que deve-se referenciá-la como afro-indígena e não como afro-brasileira. Nas pesquisas, observam-se a forma de 1ª. pessoa do plural nós, que é atestada em todas as posições sintáticas em PVBJ. Nós foi atestada em gêneros em que não se esperaria que tal pessoa estivesse presente como o gênero ata , reforçando não só que o traço de 1ª. pessoa seja um traço forte na fala do PVBJ, mas ainda que seja uma forma marcada nessa variedade. As formas clíticas de 3ª. pessoa acusativa o/a e dativa (e expletiva) lhe foram encontradas nos dados da Comunidade, no entanto só se realizaram em três gêneros específicos: redação, carta e ata, verificando, nesses gêneros, a influência da norma brasileira. Constata-se que a produção desses clíticos em Jurussaca corrobora que essas formas não sejam possivelmente da gramática dos falantes de Jurussaca, mas sim parte de sua competência linguística. (c) e a constatação mais relevante é que o material coletado e que faz parte do acervo desta Tese é resultado de pesquisas em fontes primárias, como, por exemplo, o gênero ata, que foi apreendido por meio do Livro Ata da Associação dos Pequenos e Mini Produtores do Jurussaca. Entende-se que esta pesquisa contribui não apenas com o alargamento do entendimento de uma variedade vernacular do norte do país, o Português Afro-indígena; mas ainda com a ampliação do escopo de investigação acerca do Português Brasileiro.
Título em inglês
The Afro-Indian Portuguese of Jurussaca/PA: revising the description of the pronominal system of the Community based on textuality
Palavras-chave em inglês
Afro-Indigenous portuguese
Ethnolinguistics
Jurussaca maroon community
Pronominal system
Resumo em inglês
This thesis aims at revisiting the personal pronoun system of the Afro-Indigenous Portuguese, that is, the Brazilian Vernacular Portuguese spoken in the Maroon communities in the northern Brazil, such as Jurussaca/PA, which has as distinctive feature the black and indigenous ethnic background. It is undertaken a non-monolithic approach to the studies of Portuguese language, corroborating the hypothesis of the 'Brazilian vernacular Portuguese of Para dialect continuum', which inserts the Jurussaca Community in one of its extreme edge: the afro-Brazilian Portuguese. As theoretical and methodological framework it is taken the interface between (a) ethnolinguistics, which studies the relationship between culture and language of a group, through ethnographic research in the specific Community; and (b) the discourse analysis in Bakhtin's perspective, which states that the use of language is implemented effectively in all human activities through oral and written utterances. Accordingly, the proposal, here undertaken, is to identify and analyze the discursive genres, both oral and written, aiming at revisiting the personal pronoun system in the textuality of Jurussaca Community - previous research dealt only with oral genres. Three discursive genres are proposed for the Community: Social (interview and litany genres), Institutional (Minutes/Record genre) and School (school notebook, school essays, personal letters, school newspaper genres). The research studies conducted in the Jurussaca Maroon Community, enabled the production a set of material that did not cover the entire socio-history of Jurussaca, but provides a very significant idea of such socio-history, which lead to the following conclusions: (a) based on territorial morphology of Jurussaca, which resembles the Timbira indigenous settlements, it is proposed the hypothesis that the indigenous groups that contributed to the formation of the people of Jurussaca belong to the Jê group. However, it is not ruled out the possible presence of individuals with Tupi ethnicity in the formation of this Community. In contribution to previous researches that have already pointed to the African ethnicity connections of such community, it is stated that it should be referred to as afroindigenous rather than afro-Brazilian. In the surveys, it is observed the 1st. person plural form nós we is attested in all syntactic positions of PVBJ. Nós we was attested in genres in which it was not expect to be - such as the minute/record genre - reinforcing not only that the features of 1st. person is a strong trait in the speech of PVBJ, but still it is a marked form in this language variety. The clitic forms of 3rd. accusative person o/a him/herand dative (and expletives) lhe him/her were found in the database of the Community, however they are found only in three specific genres: essay, letter and minutes, attesting in such genres, the influence of the Brazilian standard. It is perceived that the production of these clitics in Jurussaca corroborates that these forms are possibly not part of the 'grammar of Jurussaca speakers', but part of their linguistic competence. (c) and the most relevant finding is that the collected material, which is an integral part of this thesis is the result of a research done through primary sources, such as, minutes genre, which was taken from the Record Book of the Associação dos Pequenos e Mini Produtores do Jurussaca. It is understood that this research contributes not only to the extension of understanding a vernacular variety in the northern region of the country, the Afro-Indigenous Portuguese, but still the expansion of the scope of investigation on the 'Brazilian Portuguese'.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-05-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.