• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2014.tde-10042015-114917
Documento
Autor
Nome completo
Fernanda Alvarenga Teles
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Oliveira, Marilza de (Presidente)
Pereira, Hélcius Batista
Schwarcz, Lilia Katri Moritz
Título em português
O sistema de normas e valores dos Grupos Escolares paulistas: a naturalização da ênclise
Palavras-chave em português
Colocação pronominal
Grupos Escolares paulistas
História Social da Língua
Imaginário republicano
Orações infinitivas preposicionadas
Resumo em português
Grandes transformações sociais, econômicas e políticas ocorriam no Brasil republicano do final do século XIX. Nesse contexto, forças sócio-políticas operavam na proposta de civilização do país que se apoiava na difusão das instituições de ensino como estratégia para se equiparar à modernização e ao progresso dos países europeus. Assim, os Grupos Escolares foram criados em contraposição às escolas isoladas do período monárquico, inovando no cenário brasileiro com a implantação do ensino graduado e com o método intuitivo, servindo de propaganda ao novo governo instaurado. Alguns estudos têm mostrado que, dentro desse panorama da virada do século XIX, uma mudança na colocação pronominal em orações infinitivas preposicionadas se implanta no Português Brasileiro, o qual se distanciava do padrão lusitano e do uso vernacular da época. Considerando o crescimento da próclise do vernáculo brasileiro (OLIVEIRA, 2013) e a ênclise majoritária dos intelectuais republicanos paulistas (SANTOS SILVA, 2012) nesse contexto sintático, este trabalho investigará se os Grupos Escolares Paulistas adotavam um único padrão linguístico quanto à posição do pronome em infinitivas preposicionadas. Para essa análise, serão estudados ofícios e relatórios escritos em 1902 e 1906 por diretores de 34 grupos e inspetores da educação do estado de São Paulo. Para uma boa análise qualitativa dos dados, será adotado o paradigma indiciário de Ginzburg (1989), juntamente a um estudo etnográfico dos grupos e de seu conteúdo programático que permitirá identificar o pano de fundo da difusão desse novo tipo de escola e entender a simbólica importância dessa instituição de ensino para a sociedade republicana. Dessa forma, será possível entrelaçar o ponto de vista linguístico com a sócio-história dos Grupos Escolares paulistas na virada do século XIX para o XX.
Título em inglês
The system of norms and values of School Groups of São Paulo: the enclitic naturalization
Palavras-chave em inglês
Clitic placement
Prepositional infinitive verbs
Republican imaginary
School Groups of São Paulo
Social History of Language
Resumo em inglês
Significant social, economic and political changes took place in the Brazilian Republic in the end of 19th century. In this context, socio-political forces operated in the civilization proposal of country supported in the dissemination of educational institutions as a strategy to match the modernization and progress of European countries. So School Groups were created in opposition to distant schools of the monarchy period, innovating in the Brazilian scenario with the implementation of graduate education and the intuitive method, serving as an advertisement of the new government. Some studies have shown that a change was implanted in the clitic placement in prepositional infinitive sentences in Brazilian Portuguese in the turn of 19th century, which distanced from both the standard European Portuguese and the Brazilian vernacular use. Considering the increase of proclisis of Brazilian vernacular (OLIVEIRA, 2013) and the majority enclitic of republican intellectuals of São Paulo (SANTOS SILVA, 2012) in this syntactic context, this study will investigate if the School Groups of São Paulo adopted a single linguistic standard about the clitic placement in prepositional infinitive sentences. For this analysis, formal texts written in 1902 and 1906 by directors of 34 School Groups and education inspectors of São Paulo will be studied. For a satisfactory analysis, the evidential paradigm of Ginzburg (1898) will be adopted, along with an ethnographic study of School Groups and their curriculum that will identify the background of the propagation of this new kind of school and understand the symbolic matter of this educational institution for the republican society. So the linguistic point of view can be interlace with the socio-history of School Groups of São Paulo in the turn of 20th century.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-04-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.