• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2007.tde-24032008-132510
Documento
Autor
Nome completo
Priscilla Faria Sousa-Morato
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Fernandes, Fernanda Dreux Miranda (Presidente)
Andrade, Claudia Regina Furquim de
Avejonas, Daniela Regina Molini
Limongi, Suelly Cecilia Olivan
Lopes, Debora Maria Befi
Título em português
Perfil funcional da comunicação e a adaptação sócio-comunicativa no espectro autístico
Palavras-chave em português
Autismo
Comunicação
Linguagem
Pragmática
Socialização
Resumo em português
O trabalho fonoaudiológico com crianças do espectro autístico está profundamente relacionado às perspectivas lingüísticas, em especial às teorias pragmáticas, uma vez que as características observadas no comportamento destas crianças são justamente deficitárias nos aspectos propostos por estas teorias, ou seja, as relações entre o uso da linguagem e os aspectos sociais e cognitivos do desenvolvimento. Deste modo, a observação individualizada, detalhada, buscando diferentes análises sobre processos individuais, é fundamental. O objetivo geral deste trabalho foi verificar a existência de correlações significativas entre os dados da adaptação sócio-comunicativa obtidos por meio de entrevistas com os pais e terapeutas, registrados no protocolo de adaptação sócio-comunicativa (Sousa, 2004), e os dados referentes ao perfil funcional da comunicação (Fernandes, 2004), bem como suas possíveis alterações, após um período de aproximadamente 12 meses de terapia fonoaudiológica com crianças e adolescentes com Distúrbios do Espectro Autístico. O método estabeleceu dois estudos: Estudo I: -48 sujeitos, com os quais foram aplicados os protocolos acima citados, e Estudo II -37 sujeitos, sorteados, aleatoriamente, entre aqueles que tinham feito parte do Estudo I e que tiveram atendimento fonoaudiológico no Laboratório de Investigação Fonoaudiológica nos Distúrbios do Espectro Autístico- FMUSP, por aproximadamente 12 meses, sem interrupções maiores do que 4 semanas, e que tinham freqüentado pelo menos 45 sessões, com os quais foram reaplicados os protocolos da pesquisa. No que se refere aos resultados referentes ao acompanhamento longitudinal, por tratar-se de um transtorno em que as grandes diferenças individuais são uma característica marcante, a abordagem considerou cada sujeito como seu próprio controle, visando o melhor aproveitamento dos dados obtidos, sendo assim, possível observar as relações existentes entre a adaptação sócio-comunicativa e o perfil funcional da comunicação. Os resultados obtidos no Estudo I permitem dizer que se observou um número maior de correlações entre a adaptação sócio-comunicativa e o perfil funcional da comunicação quando as terapeutas foram as informantes e não os pais. Em relação ao Estudo II, os resultados demonstraram que ao final de um período de aproximadamente um ano de atendimento fonoaudiológico houve maior convergência entre os dados obtidos com os pais e aqueles obtidos com as terapeutas, no que diz respeito à adaptação sócio-comunicativa, bem como uma maior convergência entre os resultados do perfil funcional da comunicação e da adaptação sócio-comunicativa. Conclui-se que este trabalho contribuiu no sentido de fornecer uma forma de analisar e acompanhar o desenvolvimento de habilidades sociais necessárias para as crianças se adaptarem e funcionarem como parceiros comunicativos. A utilização dos pais e também das terapeutas na coleta dos dados de adaptação sócio-comunicativa mostrou-se de grande valia, possibilitando uma produtiva troca de informações e a formação de parcerias que agem na detecção de possíveis falhas no processo de reabilitação. E, apesar das crianças do espectro autístico apresentarem um desenvolvimento deficitário das habilidades de linguagem, cognição e socialização, ainda sim elas foram capazes de extrair pistas lingüísticas e não-lingüísticas do meio comunicativo, e utilizá-las de forma contextual em sua vida social, associando-as com os ganhos na linguagem e no desempenho sócio-cognitivo.
Título em inglês
Functional communicative profile and social communicative adaptation in the autistic spectrum
Palavras-chave em inglês
Autism
Communication
Language
Pragmatics
Socialization
Resumo em inglês
The speech and language therapist's role with children of the autistic spectrum is deeply linked to the linguistic perspectives. Specially to the pragmatic theories, since the behavioral characteristics observed in autistic children behavior involve the same deficits approached by these theories, that is, the relation between language and the social and cognitive aspects of development. This way, the individualized and detailed observation, seeking different analysis about individual processes is essential. The general purpose of this study was to verify significant correlations between data about social communicative adaptation and the functional communicative profile and their possible variations after a period of 12 months of language therapy. The social communicative adaptation data was obtained in interviews with parents and therapists and registered in specific protocols (Sousa, 2004). The functional communicative profile was determined by the analysis of a filmed sample of 30 minutes of play session (Fernandes, 2004). The method determined two studies the first with 48 subjects and the second with 37 subjects (randomly chosen from the participants of the first study that attended to language therapy for a period of 12 months without interruptions longer than 4 weeks). The follow-up study considered each subject as his/her own control, due to the large individual variations characteristic of the autistic spectrum. It allowed the observation of the relation between social communicative adaptation and the functional communicative profile. Results of Study 1 showed that there were more correlations when the information was provided by the therapists. In the Study 2 results show that after a period of 12 months of language therapy there was more association of the data provided by parents and therapists. It can be concluded that this research determined a way to analyze and follow-up the development of social abilities that are fundamental to the child's adaptation and participation on the communicative process. The use of parents and therapists as informants about social communicative adaptation was shown to be useful in providing a productive information exchange and the determination of cooperative teams for the detections and prevention of failures of rehabilitation processes. Despite children of the autistic spectrum present deficits on the development of language, cognitive and social abilities, they were able to derive linguistic and non-linguistic clues from the communicative environment and to use them according to the social context, thus leading to language and social-cognitive progress.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-06-25
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • CARDOSO, Carla, et al. Desempenho sócio-cognitivo e adaptação sócio-comunicativa em diferentes grupos incluídos no espectro autístico [doi:10.1590/S0104-56872010000100009]. Pró-Fono [online], 2010, vol. 22, p. 43-48.
  • FERNANDES, F. D. M., AVEJONAS, Daniela Regina Molini, e MORATO, Priscilla Faria Sousa. Perfil funcional da comunicação nos distúrbios do espectro autístico. Revista CEFAC, 2006, vol. 8, nº 1, p. 20-26.
  • Fernandes, Fernanda Dreux, et al. Fonoaudiologia e autismo: resultado de três diferentes modelos de terapia de linguagem [doi:10.1590/S0104-56872008000400011]. Pró-Fono [online], 2008, vol. 20, p. 267-272.
  • MORATO, Priscilla Faria Sousa, e FERNANDES, F. D. M. Análise do perfil comunicativo quanto à adaptação sócio-comunicativa em crianças do espectro autístico. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2006, vol. 11(2), p. 70-74.
  • MORATO, Priscilla Faria Sousa, e FERNANDES, F. D. M. Relações entre o desempenho sócio-cognitivo e a adaptação sócio-comunicativa em crianças do espectro autístico. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2006, vol. 11, p. 243-249.
  • Sousa-Morato, Priscilla Faria, and Fernandes, Fernanda Dreux Miranda. Adaptação sócio-comunicativa no espectro autístico: dados obtidos com pais e terapeutas [doi:10.1590/S1516-80342009000200014]. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia [online], 2009, vol. 14, p. 225-233.
  • Sousa-Morato, Priscilla Faria, and Fernandes, Fernanda Dreux Miranda. Correlatos entre o perfil comunicativo e adaptação sócio-comunicativa no espectro autístico [doi:10.1590/S1516-18462009005000025]. Revista CEFAC [online], 2009, vol. 11, p. 227-239.
  • BARBOSA, Milene Rossi Pereira, et al. Déficits de atenção social em crianças com Distúrbio do Espectro Autístico: orientação social. In XIV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Salvador, 2006. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2006. Resumo.
  • FAUSTINO, Kenya Ayo Kianga da Silva, et al. Verificação da habilidade da atenção compartilhada em crianças do espectro autístico. In XIV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Salvador, 2006. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2006. Resumo.
  • FERNANDES, F. D. M., AMATO, Cibelle Albuquerque de La Higuera, and MORATO, Priscilla Faria Sousa. Assessing progress in autistic children´s communication: a linguistic contribution. In World Psychiatric Association International Congress, Istambul, 2006. Turkish Journal Of Psychiatry - supplement 1.Istambul, Turquia, 2006. Abstract.
  • GERBELLI, Aline Elise, MORATO, Priscilla Faria Sousa, e FERNANDES, F. D. M. Adaptação sócio-comunicativa em crianças de um ano de idade. In XIV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Salvador, 2006. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2006. Resumo.
  • MIILHER, Liliane Perroud, et al. A interferência da expressão verbal nos resultados do ABC. In 15o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e 7o Congresso Internacional de Fonoaudiologia, Gramado, 2007. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Copy Press, 2007. Resumo.
  • MORATO, Priscilla Faria Sousa, et al. Perfil funcional da comunicação de crianças do espectro autístico: filmagem e checklist. In XIV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Salvador, 2006. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2006. Resumo.
  • MORATO, Priscilla Faria Sousa, et al. Resposta de pais de crianças do espectro autístico ao perfil funcional da comunicação - checklist. In XIV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Salvador, 2006. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2006. Resumo.
  • MORATO, Priscilla Faria Sousa, et al. Verificação de déficits de atenção social no espectro autístico: atenção ao incômodo do outro. In XIV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Salvador, 2006. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2006. Resumo.
  • MORATO, Priscilla Faria Sousa, AVEJONAS, Daniela Regina Molini, e FERNANDES, F. D. M. Variações no desempenho sócio-cognitivo e no perfil comunicativo de autistas após seis meses de terapia fonoaudiológica. In XIV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Salvador, 2006. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2006. Resumo.
  • MORATO, Priscilla Faria Sousa, BELINI, Aline Elise Gerbelli, e FERNANDES, F. D. M. Contato ocular precoce e adaptação sócio-comunicativa aos 12 e 18 meses. In 16o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Campos do Jordão, 2008. Anais do 16o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia - Suplemento Especial da Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia.São Paulo : Copy Press, 2008. Resumo.
  • MORATO, Priscilla Faria Sousa, e FERNANDES, F. D. M. Adaptação sócio-comunicativa e perfil funcional da comunicação no espectro autístico: estudo longitudinal. In 16o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Campos do Jordão, 2008. Anais do 16o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia - Suplemento Especial da Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia.São Paulo : Copy Press, 2008.
  • MORATO, Priscilla Faria Sousa, e FERNANDES, F. D. M. Adaptação sócio-comunicativa em crianças do espectro autístico e suas correlações. In XIV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Salvador, 2006. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2006. Resumo.
  • MORATO, Priscilla Faria Sousa, e FERNANDES, F. D. M. Adaptação sócio-comunicativa: dados obtidos com pais e terapeutas de crianças do espectro autístico. In 15o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e 7o Congresso Internacional de Fonoaudiologia, Gramado, 2007. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Copy Press, 2007. Resumo.
  • MORATO, Priscilla Faria Sousa, e FERNANDES, F. D. M. Comportamento da idade de crianças do espectro autístico frente aos níveis e estágios da adaptação sócio-comunicativa. In 15o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e 7o Congresso Internacional de Fonoaudiologia, Gramado, 2007. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Copy Press, 2007. Resumo.
  • MORATO, Priscilla Faria Sousa, e FERNANDES, F. D. M. Correlações entre o tempo de terapia fonoaudiológica especializada de crianças do espectro autístico e a adaptação sócio-comunicativa. In 15o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e 7o Congresso Internacional de Fonoaudiologia, Gramado, 2007. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Copy Press, 2007. Resumo.
  • MORATO, Priscilla Faria Sousa, GERBELLI, Aline Elise, e FERNANDES, F. D. M. Correlações entre contato ocular precoce e adaptação sócio-comunicativa no desenvolvimento típico. In 15o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e 7o Congresso Internacional de Fonoaudiologia, Gramado, 2007. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Copy Press, 2007. Resumo.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.