• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2006.tde-18072006-151214
Documento
Autor
Nome completo
Terezinha de Jesus Costa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2005
Orientador
Banca examinadora
Melo, Lelia Erbolato (Presidente)
Kay, Ana Paula Machado Goyano Mac
Vieira, Silvia Valéria
Título em português
"Condutas explicativas/justificativas no discurso da criança em jogo de ficção com fantoches"
Palavras-chave em português
explicação
ficção
imaginação
linguagem
Resumo em português
Autores neopiagetianos como, por exemplo, Stambak et al. (1990), Verba (1999), Gardner (1994), Flavell (1999), Astington (2003) não têm medido esforços para mostrar o percurso e a importância do jogo simbólico para o desenvolvimento integral da criança. Nesta linha de raciocínio, o presente trabalho enfatiza o papel do jogo de ficção (Stambak et al. e Verba) nas produções discursivas infantis (Veneziano e Hudelot, 2002), reiterando a tese da força motriz do imaginário no e para o desenvolvimento da linguagem na criança. Considerando, portanto, que é pela manifestação de suas ações, sentimentos e emoções que o indivíduo atua sobre o outro, estamos admitindo que a linguagem assume um papel de destaque no processo de comunicação, pois garante diferentes operações intelectuais, e possibilita a criação de mundos e, conseqüentemente, de perspectivas. É ainda por meio da linguagem que o pensamento se organiza, que a criança se identifica como pessoa, argumenta, explica e/ou justifica, quando interage com o meio em que vive. Logo, seu estudo não pode estar desvinculado de suas condições de produção. Com este propósito, e no quadro de uma abordagem funcional e interacional, observamos as condutas explicativas e justificativas (CEJs), que aparecem durante o jogo de ficção com fantoches, onde os espectadores da animação são a própria criança, o boneco e o adulto, na construção do imaginário, na prática do “querer-fazer” e do “fazer-fazer”. Assim, os resultados apontam para um número significativo de CEJs motivado pela linguagem e pelo prazer lúdico. O real e o imaginário aliam-se e criam um cenário onde a criança conquista, forma e domina novos territórios, promovendo o seu crescimento individual e coletivo.
Título em inglês
"Explanation and justification conducts in the child speech in fiction game with puppets"
Palavras-chave em inglês
explanation
fiction
imagimation
language
Resumo em inglês
Authors as Stambak et al. (1990), Verba (1999), Gardner (1994), Flavell (1999), Astington (2003) they have not been measuring efforts to show the course and the importance of the symbolic game for integral child development. For this reason, the present work emphasizes the paper of the fiction game (Stambak et al. and Verba) in the child discursive productions (Veneziano and Hudelot, 2002), reiterating the thesis of the imaginary force for the language development. Considering it is for the manifestation of actions, feelings and emotions that the person acts to the other, we are admitting that the language assumes a prominence paper in the communication process because it guarantees different intellectual operations, and it makes possible the creation of worlds and consequently perspectives. It is still through the language that the thought is organized, that the child identifies as person, she argues, she explains and/or she justifies, when she interacts with the environment she lives. Therefore, the investigation cannot be disentailed of the production conditions. With this purpose, and in the picture of a functional approach and interacional, we observed the explanation and justification conducts (EJCs), that appear during the fiction game with puppets, where the spectators of the animation are the own child, the puppet and the adult in the imaginary construction. The results appear for a significant number of EJCs motivate by the language and by the pleasure to play. The real and the imaginary ally and they create a scenery where the child conquers, she forms and she dominates new territories and she promote her individual and collective growth.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2006-08-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.