• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2006.tde-10102006-165601
Documento
Autor
Nome completo
Aline Elise Gerbelli
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Fernandes, Fernanda Dreux Miranda (Presidente)
Andrade, Claudia Regina Furquim de
Perissinoto, Jacy
Título em português
"Desenvolvimento do contato ocular em bebês de zero a quatro meses"
Palavras-chave em português
comunicação não-verbal
desenvolvimento infantil
lactente
neonato
percepção visual
Resumo em português
O contato ocular entre o bebê e sua mãe é uma das manifestações iniciais da comunicação interpessoal e sua ausência é um indicador de risco para o desenvolvimento. Para auxiliar na compreensão do desenvolvimento inicial do contato ocular, visando perspectivas clínicas e preventivas, foi realizado acompanhamento longitudinal naturalístico de bebês entre zero e quatro meses de idade. Foram sujeitos desta pesquisa 17 bebês saudáveis com idades entre zero e quatro meses de idade. Após os procedimentos éticos pertinentes, cada sujeito recebeu cinco visitas domiciliares, ocorridas na segunda quinzena de cada mês de vida, nas quais foram realizadas videogravações das díades mãe-bebê por 30 minutos, englobando situações cotidianas de interação e cuidados. As atividades observadas foram classificadas segundo seu caráter. As videogravações foram assistidas em intervalos de 30 segundos e foram transcritos em protocolo apropriado os estados do bebê (seis estados) e as categorias de observação do olhar (doze categorias determinadas para esta pesquisa). Os dados foram contabilizados por software específico e submetidos à análise estatística. O estado de alerta foi o que mais forneceu subsídios para a análise do comportamento visual dos bebês. Em alerta, os sujeitos apresentaram, ao longo dos primeiros meses de seu desenvolvimento, diferenças estatisticamente significantes nas freqüências de oito das categorias de observação do olhar: "olhar para os olhos da mãe", "olhar para o rosto da mãe", "olhar para objeto(s)", "olhar para a pesquisadora", "olhar para o ambiente de forma ativa", "olhar para o ambiente de forma passiva", "olhar para o próprio corpo" e "olhos fechados". Houve correlação positiva entre "olhar para os olhos da mãe" e "olhar para o rosto da mãe" em 80% dos momentos pesquisados. O contato ocular entre o bebê e sua mãe pode ser detectado já no período neonatal, apresentando aumento estatisticamente significante de freqüência até o quarto mês de vida. Existem outras categorias de observação do olhar fundamentais no início do desenvolvimento de bebês, que indicam o aumento da freqüência do olhar ativo dirigido a outros elementos da cena, além da mãe. O estudo traz novos dados sobre o desenvolvimento do contato ocular nos primeiros meses de vida.
Título em inglês
Development of the eye contact in babies from zero to four months of age
Palavras-chave em inglês
child development
infant
newborn
nonverbal communication
visual perception
Resumo em inglês
The eye contact between the infant and his/her mother is one of the first manifestations of interpersonal communication and its absence is an inidicator of risk for the infant's development. A naturalistic longitudinal study with infants between zero and four months of age can help the understanding of the initial development of the eye contact, aiming clinical and preventive perspectives. Seventeen healthy infants aged between zero and four months were the subjects of this research. After the ethic procedures, each subject received five home visits, which happened in the second fortnight of every month of life. Mothers and infants were video taped during these visits for 30 minutes in their daily routines of interaction and care. The observed activities were classified. These video tapes were watched in intervals of 30 seconds. The states of the babies (six states) and the categories of the observation of the gaze (twelve categories determined to this research) were transcribed in appropriate protocol. The data were registered on an specific software and submitted to statistical analysis of the infant’s visual behavior. In alertness, the subjects presented, along the first months of their development, statistically significant differences in the frequency of the eight categories of gaze observation: “look to mother’s eyes”, “look to mother’s face”, “look to object(s)”, “look to the researcher”, “actively looking to the environment”, “passively looking to the environment”, “look to his/her own body” and “eyes closed”. There was a positive correlation between the “look mother’s eyes” and “look to mother’s face” in 80% of the researched moments. The eye contact of the infant and his/her mother can already be detected in the neonatal period, showing gradual frequency increase until the fourth month of life. There are other categories of the gaze that are fundamental in the beginning of the infant’s development and indicate the increase of frequency in the active look directed to other elements of the scene besides the mother. The study presents new data about the development of the eye contact in the first months of life.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Aline_Gerbelli.pdf (9.14 Mbytes)
Data de Publicação
2006-10-25
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • BEFILOPES, Debora Maria, et al. Comparação de desempenho de crianças autistas em teste de vocabulário: uso de figuras e miniaturas. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2004, vol. 9, p. 19-24.
  • BELINI, Aline Elise Gerbelli, GERBELLI, Aline Elise, e FERNANDES, F. D. M. Olhar de bebês em desenvolvimento típico: correlações longitudinais encontradas. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2007, vol. 12, p. 165-173.
  • FERNANDES, F. D. M., e GERBELLI, Aline Elise. Vocabulário de crianças com distúrbio global do desenvolvimento: correlatos no perfil funcional da comunicação. Temas sobre Desenvolvimento, 2001, vol. 10, nº 56, p. 12-19.
  • FERNANDES, F. D. M., e GERBELLI, Aline Elise. Vocabulário em crianças com distúrbio global do desenvolvimento: correlatos no perfil funcional da comunicação. Temas sobre Desenvolvimento, 2001, vol. 10, nº 56, p. 12-19.
  • GERBELLI, Aline Elise, e FERNANDES, F. D. M. Vocabulário de mães de crianças na segunda quinzena de vida em situação de aleitamento materno. Distúrbios da Comunicação, 2006, vol. 18(1), p. 75-84.
  • GERBELLI, Aline Elise, e FERNANDES, F. D. M. Vocabulário de mães de crianças na segunda quinzena de vida em situação de aleitamento materno. Distúrbios da Comunicação, 2006, vol. 18, nº 1, p. 75-84.
  • LOPES, Débora Maria Befi, et al. Comparação de desempenho de crianças autistas em teste de vocabulário: uso de figuras e miniaturas. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2004, vol. 9, nº 1, p. 19-24.
  • FERNANDES, F. D. M., e GERBELLI, Aline Elise. A saliência das mãos maternas na interação mãe-bebê. In 15o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e 7o Congresso Internacional de Fonoaudiologia, Gramado, 2007. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Copy Press, 2007. Resumo.
  • FERNANDES, F. D. M., e GERBELLI, Aline Elise. Contato ocular ao longo do primeiro ano de vida. In 15o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e 7o Congresso Internacional de Fonoaudiologia, Gramado, 2007. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial., 2007. Resumo.
  • FERNANDES, F. D. M., e GERBELLI, Aline Elise. Vocabulário em crianças com distúrbio global do desenvolvimento - correlatos no perfil funcional da comunicação. In X Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Belo Horizonte, 2002. Anais do X Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2002. Resumo.
  • GERBELLI, Aline Elise, et al. Esclerose Tuberosa e autismo: estudo longitudinal de um caso. In XIII Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Santos, 2005. Anais (Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia).São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2005. Resumo.
  • GERBELLI, Aline Elise, AMATO, Cibelle Albuquerque de La Higuera, e FERNANDES, F. D. M. Interação mãe-bebê: relações longitudinais entre o perfil comunicativo e as atividades realizadas. In XIV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Salvador, 2006. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2006. Resumo.
  • GERBELLI, Aline Elise, e FERNANDES, F. D. M. A interferência da realização de filmagens envolvendo mãe e bebê nos estados do bebê. In XIII Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Santos, 2005. Anais (Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia).São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2005. Resumo.
  • GERBELLI, Aline Elise, e FERNANDES, F. D. M. Contato ocular no primeiro quinquimestre de vida de um bebê normal: evolução das manifestações do olhar. In XIII Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Santos, 2005. Anais (Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia).São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2005. Resumo.
  • GERBELLI, Aline Elise, e FERNANDES, F. D. M. Desenvolvimento do contato ocular em bebês de zero a quatro meses. In XIV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Salvador, 2006. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento especial.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2006. Resumo.
  • GERBELLI, Aline Elise, e FERNANDES, F. D. M. Olhar aos dois meses: bebê portador de Síndrome de Down comparado ao desenvolvimento típico. In XIV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Salvador, 2006. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2006. Resumo.
  • GERBELLI, Aline Elise, e FERNANDES, F. D. M. Olhar dirigido a objetos e trocas mãe-objeto-bebê nos primeiros meses de vida. In XIV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Salvador, 2006. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2006. Resumo.
  • GERBELLI, Aline Elise, MORATO, Priscilla Faria Sousa, e FERNANDES, F. D. M. Adaptação sócio-comunicativa em crianças de um ano de idade. In XIV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Salvador, 2006. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2006. Resumo.
  • LOPES, Débora Maria Befi, et al. Comparação de desempenho de crianças autistas em teste de vocabulário: uso de figuras e miniaturas. In XII Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e II Congresso Sul Brasileiro de Fonoaudiologia, Foz do Iguaçu, 2004. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial - XII Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e II Congresso Sul Brasileiro de Fonoaudiologia., 2004. Resumo.
  • MIILHER, Liliane Perroud, et al. A interferência da expressão verbal nos resultados do ABC. In 15o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e 7o Congresso Internacional de Fonoaudiologia, Gramado, 2007. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Copy Press, 2007. Resumo.
  • MORATO, Priscilla Faria Sousa, et al. Perfil funcional da comunicação de crianças do espectro autístico: filmagem e checklist. In XIV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Salvador, 2006. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2006. Resumo.
  • MORATO, Priscilla Faria Sousa, et al. Resposta de pais de crianças do espectro autístico ao perfil funcional da comunicação - checklist. In XIV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Salvador, 2006. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2006. Resumo.
  • MORATO, Priscilla Faria Sousa, BELINI, Aline Elise Gerbelli, e FERNANDES, F. D. M. Contato ocular precoce e adaptação sócio-comunicativa aos 12 e 18 meses. In 16o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Campos do Jordão, 2008. Anais do 16o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia - Suplemento Especial da Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia.São Paulo : Copy Press, 2008. Resumo.
  • MORATO, Priscilla Faria Sousa, GERBELLI, Aline Elise, e FERNANDES, F. D. M. Correlações entre contato ocular precoce e adaptação sócio-comunicativa no desenvolvimento típico. In 15o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e 7o Congresso Internacional de Fonoaudiologia, Gramado, 2007. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Copy Press, 2007. Resumo.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.