• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2013.tde-18112013-130205
Documento
Autor
Nome completo
Breno Henrique Selmine Matrangolo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Deaecto, Marisa Midore (Presidente)
Arasawa, Cláudio Hiro
Secco, Lincoln Ferreira
Título em português
Formas de bem morrer em São Paulo: transformações nos costumes fúnebres e a construção do cemitério da Consolação (1801-1858)
Palavras-chave em português
Cemitérios
Morte
São Paulo
Século XIX
Resumo em português
Este projeto tem como objetivo o estudo das práticas fúnebres paulistanas e sua evolução ao longo do século XIX, período marcado por uma intensa secularização da sociedade. Novas ideias, formas de divertimento e de associação aportavam na cidade e gradativamente modificavam as tradições e costumes dos paulistanos, processo que atingiu igualmente a forma como se lidava com o sagrado e com a morte. Através dos debates acerca da construção de um cemitério público em São Paulo, buscamos entender como se deu a crítica aos costumes tradicionais na cidade, quais eram as forças motoras dessas transformações e quais as resistências impostas pela população. Antes entendidos como um dos pilares da Boa Morte cristã, uma garantia no caminho da salvação das almas, os enterros dentro das igrejas foram questionados durante o século XIX por médicos e legisladores que defendiam serem eles prejudiciais à saúde pública. As mudanças, no entanto, não foram recebidas passivamente pela população. Foram quase 30 anos de debates e tentativas frustradas, e, mesmo com a inauguração do cemitério da Consolação em 1858, as críticas não cessaram.
Título em inglês
Forms of well-dying in São Paulo: transformations in funeral mores and construction of the Consolação cemetery (1801-1858)
Palavras-chave em inglês
Cemeteries
Death
Nineteenth century
São Paulo
Resumo em inglês
This project wants to comprehend the burial practices in Sao Paulo and its evolution throughout the nineteenth century, a period marked by intense secularization of São Paulo´s society. New ideas, entertainment´s and association´s forms landed in the city and gradually modified its traditions and customs, a process that also affected the way people dealt with the sacred and with death. Through the discussions about the construction of a public cemetery in São Paulo, we seek to understand how the critic of the traditional customs happened in the city, its driving forces and resistances. Understood as one guarantee on the path of salvation of souls, the burials within churches were questioned during the nineteenth century by doctors and politicians who argued they were harmful to public health. The changes, however, weren´t passively received by the population. It took nearly 30 years in debates and failed attempts, and even with the opening of Consolação cemetery in 1858, the critics haven´t ceased.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-11-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.