• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2016.tde-16032016-135145
Documento
Autor
Nome completo
Regina Helena Tunes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Lencioni, Sandra (Presidente)
Alvarez, Isabel Aparecida Pinto
Fernandes, Ana Cristina de Almeida
Oliveira, Floriano José Godinho de
Silva, Adriana Maria Bernardes da
Título em português
Geografia da inovação: território e inovação no Brasil no século XXI
Palavras-chave em português
Conhecimento
Inovação
Território
Resumo em português
Essa pesquisa se insere na recente temática denominada de Geografia da Inovação que tem por objetivo principal compreender as relações entre território e inovação. Inovação se trata da produção de um bem ou a da prestação de um serviço novo ou substancialmente aprimorado no mercado com o objetivo de aumento da produtividade e de reprodução do capital. Compreendemos a relação entre a inovação e o território não apenas do ponto de vista da localização no território, mas sim a partir da perspectiva dos sistemas territoriais de inovação (Vale, 2012) que o território adquire protagonismo no processo de produção. Para compreendermos dessa forma dois pressupostos são importantes. Primeiro é necessário esclarecer que, dada as características da inovação brasileira (analisadas a partir dos dados do IBGE, 2013), estamos lidando com a inovação interativa (Lundvall, 2005; Méndez, 1998) que compreende a inovação como um processo baseado em relações de aprendizagem entre os agentes da inovação. Segundo, a análise da inovação interativa entende-a como um processo social e territorializado pois os processos de aprendizagem tem uma lógica territorial (Maillat, 2002) em que se evidencia um forte elo entre o território e os agentes inovativos através de relações de cooperação, concorrência e interação que ocorrem em redes e geram sinergias entre eles. As relações em rede entre os agentes inovativos no processo de aprendizagem e de inovação são denominados de redes de inovação (Maillat, 1996). O entendimento das redes de inovação passa pela compreensão da dialética rede e território que, ao contrário da interpretação hegemônica de um processo de desterritorialização e, dessa forma concordando com Haesbaert (2002), podem também evidenciar a formação de novos territórios, tanto no sentido que o autor denomina de território-rede como também na forma de um território-zona. Dada as características da inovação interativa apresentadas aqui nosso objetivo da pesquisa é analisar a formação de um território inovador no Brasil na primeira década do século XXI, momento este em que as atividades econômicas ligadas a inovação, denominada na pesquisa de economia do conhecimento (Diniz e Gonçalves, 2005), ganham forte impulso através da atuação do Estado e do capital privado inovador. A hipótese da pesquisa é que a região da macrometrópole paulista pode ser considerada o território inovador brasileiro pois essa região apresenta as condições gerais de produção que possibilitam a integração em redes distantes apoiadas pelas TICs (tecnologia de informação e comunicação) aos fluxos mundiais que interligam os grandes centros inovadores no mundo, denotando assim o caráter de território-rede, como também se configura em um território-zona pela concentração da produção inovadora nessa região na primeira década do século XXI.
Título em inglês
The geography of innovation: territory and innovation in Brazil in the 21st century
Palavras-chave em inglês
Innovation
Knowledge
Territory
Resumo em inglês
This research belongs to the recent topic called Geography of innovation, which has the main objective of understanding the relationship between territory and innovation. Innovation is related to the production of goods or providing a new or substantially improved service to the market in order to increase productivity and the raising of capital. We understand the relationship between the innovation and the territory not only from a territory localization point of view, but also from the perspective of innovation territorial systems (Vale, 2012) where the territory gets a leading role in the production process. In order to understand it, two assumptions are important. First, it is necessary to clarify that according to the characteristics of the Brazilian innovation (analysis from the IBGE data, 2013), we are dealing with the interactive innovation (Lundvall, 2005; Méndez, 1998), which sees the innovation as a process based on the learning relationship among the innovation agents. Second, the analysis of the interactive innovation is understood as a social and territorialized process as the learning processes have a territorial logic (Maillat, 2002) which shows a strong link between the territory and the innovative agents through cooperative, competitive and interactive relations that occur in a network creating synergies among them. The network relations among the innovative agents in the learning and innovation processes are called innovation networks (Maillat, 1996). The understanding of the innovation network involves understanding of the dialectic network and territory, contrary to the hegemonic interpretation of an inverse territorializing process and thus agreeing with Haesbaert (2002), this may also show the establishment of new territories, in a sense as the author calls territory-network as well as territory-zone. Given the characteristics of the interactive innovation shown here, our research goal is to analyze the establishment of an innovative territory in Brazil in the first decade of the 21st century, when the economic activities related to innovation cited in the knowledge economy research ( Diniz and Gonçalves, 2005) gain strong momentum through the actions of the State and capital from the private sector. The hypothesis of the research is that the macro-metropolis of São Paulo can be considered the innovative Brazilian territory because this region has the general production conditions that enable the integration of distant networks supported by ICTs (Information and communication Technology) to the global flow that connects the big innovative centers around the world, denoting a territory-network characteristic, as it is also set in a territory-zone by the concentration of the innovative production in this region in the first decade of the 21st century.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-03-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.