• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2018.tde-06082018-171057
Documento
Autor
Nome completo
Rodolfo Pereira das Chagas
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Costa, Wanderley Messias da (Presidente)
Martin, Andre Roberto
Pereira, Demetrius Cesario
Roseira, Antonio Marcos
Villa, Rafael Antonio Duarte
Título em português
Movimentos nacionalistas na Europa pós-guerra fria: os casos de Flandres, Escócia e Catalunha
Palavras-chave em português
Catalunha
Escócia
Flandres
Geopolítica
Nacionalismo
Resumo em português
O presente trabalho objetiva analisar a ascensão de movimentos nacionalistas periféricos na Europa, no período pós-Guerra Fria, em um contexto de intensificação do processo de integração observado na União Europeia nas últimas três décadas, além de estabelecer comparações entre as três nações sem Estado que mais avançaram na luta independentista no século XXI: Flandres, Escócia e Catalunha. Também serão analisadas as circunstâncias que levaram à realização de ações de descentralização política nos três Estados que contêm as nações aqui estudadas: Bélgica, Reino Unido e Espanha e por que estas medidas de acomodação de minorias nacionais não surtiram o efeito esperado, já que, em vez mitigar a luta por autonomia e/ou soberania por parte destes movimentos subestatais, a fortaleceram. A pertinência do tema se revela à medida que recrudescem estes movimentos, não só na Europa, mas em todo o mundo, denotando a crise que vive o Estado democrático liberal no que concerne ao binômio: reconhecimento das minorias nacionais e manutenção da integridade territorial dos Estados que as contêm. Além disso, a força dos nacionalismos revela o quanto os processos de globalização e integração regional vêm sofrendo reveses neste século. Dentro da perspectiva da Geografia Política, é fundamental que o tema do nacionalismo seja fortemente analisado, já que se vislumbra um cenário de reorganização do espaço mundial, em função das fragmentações territoriais que podem ocorrer a partir do recrudescimento dos movimentos nacionalistas periféricos. Este quadro já foi visto em outros momentos da História, como nos períodos pós-Primeira Guerra Mundial e pós-Guerra Fria, com as desintegrações de Impérios no primeiro caso, e com o desmantelamento da União Soviética e Iugoslávia, no segundo caso.
Título em inglês
Nationalism movements in Europe after the cold war: the cases of Flanders, Scotland and Catalonia
Palavras-chave em inglês
Catalonia
Flanders
Geopolitics
Nationalism
Scotland
Resumo em inglês
This current paper aims to analyze the rise of peripheral nationalist movements in Europe in the post-Cold War period, in a context of intensification of the integration process observed in the European Union in the last three decades, as well as comparisons between the three stateless nations more advanced in the struggle for independence in the 21st century: Flanders, Scotland and Catalonia. It will also analyze the circumstances that led to political decentralization actions in the three States that contain the nations studied here: Belgium, the United Kingdom and Spain and why these measures of accommodation of national minorities did not have the expected effect, since instead of mitigating the struggle for autonomy and/or sovereignty on part of these sub-state movements, they have strengthened it. The relevance of the theme is evident as these movements intensify, not only in Europe, but throughout the world, denoting the crisis that the liberal democratic State is experiencing in terms of the binomial: recognition of national minorities and the maintenance of the territorial integrity of States which contain them. Moreover, the strength of nationalism reveals how the processes of globalization and regional integration have suffered setbacks in this century. Within the perspective of Political Geography, it is fundamental that the theme of nationalism be strongly analyzed, since a scenario of reorganization of the world space can be seen, due to the territorial fragmentations that can occur from the resurgence of peripheral nationalist movements. This picture has been seen at other times in history, such as post-World War I and post-Cold War periods, with the disintegrations of empires in the first case, and with the dismantling of the Soviet Union and Yugoslavia in the second case.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-08-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.