• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Marco Henrique Meletti de Abreu
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Souza, Celia Regina de Gouveia (Presidente)
Cremon, Édipo Henrique
Fortes, Edison
Oliveira, Déborah de
Título em português
Ambientes de sedimentação continental da planície costeira de Bertioga (SP): evidências geológicas e geomorfológicas de neotectônica
Palavras-chave em português
Anomalias de drenagem
Bertioga
Depósitos fluviais
Indicadores morfotectônicos
Planície costeira
Unidades Quaternárias
Resumo em português
A presente pesquisa está inserida nos estudos referentes à evolução quaternária dos ambientes costeiros do litoral do Estado de São Paulo (Brasil). A planície costeira de Bertioga, com extensão de aproximadamente 45 km, largura máxima de apenas 6 km e profundidade de até 100 m na parte central (presença de um hemi-gráben), é um exemplo de evolução morfotectônica e eustática, que resultou numa configuração geológico-geomorfológica complexa (Souza, 2015). Ela reúne todos os tipos de ambientes de sedimentação (Unidades Quaternárias - UQs) comuns em extensas planícies costeiras, a saber: (a) marinho-praial - praias atuais (Pr), cordões litorâneos (LHTb) e terraços marinhos holocênicos (LHTa), e duas gerações de terraços marinhos pleistocênicos baixos (LPTb) e altos (LPTa); (b) estuarino-lagunar e paludial - planícies de maré atuais (LOL) e depressões estuarino-lagunares holocênicas colmatadas, que evoluíram para ambientes paludiais atuais (LCD); (c) fluvial - terraços aluviais, barras fluviais e depósitos de leito e de planície de inundação holocênicos a atuais (LHF) e pleistocênicos (LPF), e planícies de depósitos mistos (aluviais e de colúvios de baixada/corridas de detritos) holocênicos a atuais (LMP). Vários estudos ambientais e que envolvem direta ou indiretamente aspectos sedimentológicos têm sido feitos nessa planície costeira, abordando os seguintes temas principais: mapeamentos geológicos, geomorfológicos e pedológicos, geocronologia, hidrogeologia, neotectônica, fitossociologia e florística (vegetação) e riscos ecológicos. O presente trabalho tem por objetivo apresentar os indicadores morfotectônicos nos depósitos continentais na planície costeira de Bertioga - SP, baseada na análise e compilação de um amplo conjunto de dados disponíveis. Os parâmetros escolhidos foram: diâmetro médio e grau de seleção (em mm e em phi) dos sedimentos, depósitos e solos associados, identificação dos padrões morfotectônicos. Bem como a aplicação de técnicas em Geoprocessamento, para a extração automática da rede de drenagem. De maneira geral, os parâmetros granulométricos das UQs estudadas estão distribuídos da seguinte maneira: diâmetro médio - varia entre silte médio (5.74 fi) até areia grossa (0.33 fi); grau de seleção - varia de muito pobremente selecionado (3.24 fi) até muito bem selecionado (0.30 fi).Em relação aos solos associados nos ambientes fluviais e mistos são, Neossolos Flúvicos, Gleissolos Háplicos e Tiomórficos, Cambissolos Flúvicos e Háplicos. As altimetrias dos depósitos quaternários variam de 0 a 13 m. As características principais de cada UQ são apresentadas a seguir. LHF (altitude: 2-5 m) diâmetro médio entre 3.40-3.10 fi; grau de seleção entre 0.38-0.87 fi; NA entre 0,5-1,2 m; grãos sub-angulosos a sub-arredondados e lisos. LPF (altitude: 7,5-10 m) diâmetro médio entre 4.79-0.32 fi; grau de seleção entre 0.35-3.23 fi; NA entre 0,5-1,5 m; grãos arredondados a sub-arredondados e lisos. LMP (altitude: 5-7 m) diâmetro médio entre 1.08-4.37 fi; grau de seleção entre 1.99-2.41 fi; NA entre 0,2-1,1 m; grãos angulosos a sub-angulosos e lisos. Os resultados obtidos em campo e laboratório são apresentados iniciando-se pela caracterização da área de estudo, através das unidades geológicas quaternárias, que por sua vez são considerados exclusivas para o litoral paulista, justificando o objetivo desta pesquisa, assim, são apresetandos resultados e considerações que procuraram integrar as etapas estudadas. Assim, podemos então entender que são muitos os fatores que puderam ser interpretados a partir dos resultados gerados a partir da análises em geoprocessamento, principalmente ao analisarmos canais fluviais e suas diferentes formas de análise. Nesta etapa procuramos reforçar que as anomalias de drenagem apresentadas, nada mais são do que fortes indicadores tectônicos ou neotectônicos, quando usamos a abordagem sedimentar, no período quaternário, reforçando como a visão da paisagem, vista pela geografia demonstra uma dinâmica ilustrativa,procurando facilitar as metodologias de análises do ambiente. As evidências granulométricas das alternâncias de energia dos agentes de transporte, águas fluviais e pluviais, promoveram o deslocamento e a deposição dos sedimentos, corroborando para a delimitar espacialmente essas unidades geológicas. Com as expedições em campo, foi possível identificar, antigos leitos de canais de rios em diversos setores da planície. Sequencias de camadas de sedimentos arenosos, nas frações areias grossas e muito grossas, intercalados com grânulos e alguns fragmentos de madeira, identificados nas coletas dos sedimentos em laboratório, evidenciaram o traçado dos antigos terraços e planícies de inundação desses paleoambientes fluviais. Percebe-se que as investigações sugeridas implicam na aproximação da escala de trabalho para a melhor compreensão das relações do relevo, geologia estrutural, sedimentar e áreas afins ao conhecimento geográfico. Isso aplicaria talvez em diferentes análises locais, onde então o conjunto seria mais bem compreendido com uma boa densidade de levantamentos, porém para atingir tais ideias caberá então a novas perspectivas de análises científicas geográficas.
Título em inglês
Continental sedimentation environments of the Bertioga coastal plain (SP): neotectonic geological and geomorphological evidence.
Palavras-chave em inglês
Bertioga
Coastal Plain
Drainage anomalies
Fluvial deposits
Morphotectonic indicators
Quaternary Units
Resumo em inglês
The present research is part of the studies concerning the quaternary evolution of the coastal environments of the coast São Paulo state (Brazil). The coastal plain of Bertioga, with an extension of approximately 45 km, maximum width of only 6 km and depth up to 100 m in the central part (presence of a hemi-graben), it is an example of morphotectonic and eustatic evolution, which results in a complex geological-geomorphological configuration (Souza, 2015). It covers all types of sedimentation environments common on extensive coastal plains as (Quaternary Units - QUs), namely: (a) marine-praial - current beaches (Pr), sandsptis (LHTb) and holocene marine terraces (LHTa), and two generations of low (LPTb) and high (LPTa) marine pleistocene terraces; (b) estuarine-lagoon and paludial - current tide plains (LOL) and colmated holocene estuarine-lagoon depressions, which evolve to current paludal environments (LCD); (c) fluvial - alluvial terraces, sediments of riverbanks and holocene to the latest floodplain (LHF) and Pleistocene (LPF), mixed sediment plains (alluvial and lowland colluvial deposits /debris courses) holocene to the latest (LMP). Several environmental studies that embrace direct or indirectly sedimentological aspects in the coast plain approach the following mean matters: geological, geomorphological and pedological mapping, geochronology, hydrogeology, neotectonics, phytosociology and floristics (vegetation) and ecological risks. The study aims to present the morphotectonic indicators in the continental sediments of Bertioga coastal plain, based on the analysis and compilation of a great data set available. The baseline studies chosen were: average diameter (in mm) and selection degree (in phi) of sediments, deposits and associated soils, and the identification of morphotectonic patterns, as well as an application of techniques in Geoprocessing for an automatic extraction of the drainage network. In overall, the granulometric baselines of the studied QUs are distributed as follows: average diameter - varies between average silt (5.74 fi) to coarse sand (0.33 fi); selection degree - varies from very poorly selected (3.24 fi) to very well selected (0.30 fi). Concerning the associated soils in fluvial and mixed environments they are, Fluvial Neosols, Háplic and Tiomorphic Gleysols, Fluvial and Háplic Cambisols. The quaternary deposits altimetry varies from 0 to 13 m. The main characteristics of each QU are presented as follows: LHF (altitude: 2-5 m) - average diameter between 3.40-3.10 fi; selection degree between 0.38-0.87; NA between 0.5-1.2 m; sub-angled to sub-rounded and smooth grains. LPF (altitude: 7.5-10 m) - average diameter between 4.79-0.32 fi; selection degree between 0,35-3,23 fi; NA between 0.5-1.5 m; rounded to sub-rounded grains. LMP (altitude: 5-7 m) - average diameter between 1.08-4.37 fi; selection degree between 1.99-2.41 fi; NA between 0.2-1.1 m; sub-angled to sub-rounded and smooth grains. The results obtained in the field and in laboratory are defined by the description of the study area, by means of the quaternary geological units, which are considered exclusive for the coast of São Paulo, thus, justifying the objective of this research, the results and considerations presented aimed to integrate the steps studied. Therefore, we can observe that there are many factors that could be interpreted from the analyzes results in geoprocessing, mainly when examining channels and their different forms of analysis. In this phase we tried to reinforce the drainage anomalies presented, they are nothing more than strong tectonics or neotectonics indicators, when we use a sedimentary approach, in the quaternary period, stressed by a landscape view seen by geography, it demonstrates an illustrative dynamic, seeking facilitates the methodologies of environment analysis. The grain size evidence of the energy alternations of transport agents, fluvial waters and rainwaters, promoted the sediment displacement and deposition, corroborating spatial delimitation of these geological units. With the expeditions on the field, it was possible to identify old river channel beds in several plain areas. Sequences of sandy sediment layers in the thick and coarse sand fractions, interspersed with granules and some wood fragments, identified in the sediment collection in laboratory study, evidenced the tracing of old terraces and floodplains of fluvial paleoenvironments. It is noticed that the suggested investigations imply the approximation of the work scale for a better understanding of the relief, structural and sedimentary geology relations and areas related to geographic knowledge. This would, perhaps, apply in different local analyzes, where the set would be better understood with a good density of surveys, but to reach such ideas shall be necessary new perspectives of geographic scientific analysis.
 
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Publicação
2018-07-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.