• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2019.tde-25032019-103602
Documento
Autor
Nome completo
Daniel Ballester Marques
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Ferraz, Marcus Sacrini Ayres (Presidente)
Ferraz Neto, Bento Prado de Almeida
Moura, Alex de Campos
Moutinho, Luiz Damon Santos
Título em português
Objetos ideais: a idealidade em investigações lógicas
Palavras-chave em português
Epistemologia
Fenomenologia
Husserl
Idealidade
Lógica
Resumo em português
"As Investigações lógicas", de Edmund Husserl, têm sua origem na busca por uma nova fundamentação para a lógica. Tal objetivo resulta, em grande parte, de insatisfações em relação à compreensão da lógica como ramificação da psicologia, que, para Husserl, culminaria em contradição. Em oposição a essa teoria, o autor argumenta em prol de uma lógica verdadeira em si, possível apenas a partir de uma compreensão da verdade como ideia, independente de toda facticidade empírica. Husserl recusa-se, contudo, a subscrever à noção de uma idealidade hipostatizada, parte de uma realidade própria, separada do mundo sensível. Como é possível, então, sustentar simultaneamente essas duas posições? Para responder a essa questão e clarificar a relação entre as esferas do real e do ideal na obra, examinarei o texto das Investigações dando especial atenção ao lugar ocupado pela idealidade. Mostrarei, assim, que a compreensão husserliana de conceitos como expressão, ato mental e intencionalidade permite ao autor atribuir uma posição peculiar aos objetos ideais, que existem como objetos legítimos, sem situá-los num domínio totalmente separado daquele dos objetos da sensibilidade.
Título em inglês
Ideal objects: ideality in the Logical Investigations
Palavras-chave em inglês
Epistemology
Husserl
Ideality
Logic
Phenomenology
Resumo em inglês
Edmund Husserl's "Logical Investigations" have their starting point in the search for a new foundation for Logic. This goal springs to a great extent from dissatisfactions regarding the prevailing theory of Logic as a branch of Psychology, which results, to the author, in blatant contradiction. Opposing this theory, Husserl argues for a logical science that is true in itself, possible only when truth is taken as an idea, free from all empirical facticity. At the same time, the author refuses to subscribe to the idea of a hypostatized ideality, pertaining to its own realm, separate from the world of sensibility. How is it possible, then, to concurrently support these two positions? To answer this question and clarify the relationship between the spheres of real and ideal, we will delve into the Logical Investigations with an eye to the role fulfilled by ideality in their pages. In doing this, I will show that Husserl's understanding of concepts such as expression, act and intentionality allow him to assign a special role to ideal objects, which exist as legitimate objects, without consigning them to a realm completely foreign to that of the objects of sensory perception.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-03-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.