• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Guilherme Francisco Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Ramos, Mauricio de Carvalho (Presidente)
Almeida, Tiago Santos
Caponi, Gustavo Andres
Santos, Charles Morphy Dias dos
Suzuki, Marcio
Título em português
O conceito de protoforma orgânica na determinação da gênese e da natureza do organo-vivente: individuação, forma e vida
Palavras-chave em português
Epistemologia histórica
Ernst Haeckel
Goethe
Individualidade orgânica
Lorenz Oken
Memória orgânica
Monera
Morfologia
Origem da vida
Protoforma orgânica
Urpflanze
Urschleim
Resumo em português
A presente tese se desenvolve por meio da constituição do conceito de protoforma orgânica com o qual objetivamos tratar de relações problemáticas entre as noções gerais de vida e individualidade, particularmente no que se refere ao problema de suas origens, compreendida aqui como o momento privilegiado da gênese organo-vital no qual a tensão entre vida e individualidade se expressa de modo mais evidente. Vida, individualidade e origens se constituem em noções gerais e em grandes temas da investigação e da reflexão filosófica e científica de todos os tempos. O conceito de protoforma orgânica emerge da observação de diversos elementos em um solo histórico-conceitual de investigações científicas e em filosofia natural, que se constitui num conjunto de expressões históricas particulares que investigamos em nossa tese, a saber, os conceitos de monera, de Urschleim e de Urpflanze. Estruturamos o conceito de protoforma orgânica a partir de duas noções-eixo que nortearam o seu sentido. A primeira delas é a noção de uma polaridade entre uma condição pré-individual e uma condição individual como constituinte da forma orgânica. A segunda é a noção de memória orgânica como uma propriedade anímico-psíquica das formas orgânicas universalmente presente, desde os seus níveis mais elementares. Trata-se, assim, de compreender como se dá a relação problemática entre vida e individualidade e como a questão das suas origens pode contribuir para tal compreensão. Assim, o conceito de protoforma orgânica foi estruturado dentro de uma visão morfológica na qual as noções de forma e de orgânico se entrelaçam com as noções de vida e de individualidade.
Título em inglês
The concept of organic protoform in determining of the genesis and nature of the living organism: Individuation, form and life
Palavras-chave em inglês
Ernst Haeckel
Goethe
Historical epistemolog
Lorenz Oken
Moner
Morphology
Organic Individuality
Organic memory
Organic protoform
Origin of life
Urpflanze
Urschleim
Resumo em inglês
The present thesis proposes the constitution of the concept of organic protoform with which we aim to deal with problematic relations between the general notions of life and individuality. Particularly with regard to the problem of its origins, understood here as the privileged moment of the genesis of organo-vital beings, at which moment the tension between life and individuality is expressed more clearly. Life, individuality and origins are general notions and themes of research and philosophical and scientific reflection of all time. The concept of organic protoform emerges from the observation of several elements directed to a historical-conceptual soil of scientific investigations and natural philosophy. This basis is constituted by our investigation into a set of particular historical expressions which we investigate in our thesis, namely the concepts of monera, Urschleim and Urpflanze. We structured the concept of organic protoform from two notions-axis that guided its meaning. The first is the notion of a polarity between a preindividual condition and an individual condition as a constituent of the organic form. The second is the notion of organic memory as a psychic property of organic forms universally present, from its most elementary levels. It is therefore a question of understanding how the problematic relationship between life and individuality takes place and how the question of its origins can contribute to this understanding. Thus, the concept of organic protoform was structured within a morphological vision in which the notions of form and of organic intertwine with the notions of life and of individuality.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-11-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.