• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2015.tde-03122015-143655
Documento
Autor
Nome completo
Monica Udler Cromberg
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Matos, Olgaria Chain Feres (Presidente)
Brea, Gerson
Ferreira, Cláudia Felicia Falluh Balduino
Florentino Neto, Antonio
Friaca, Amancio Cesar Santos
Título em português
Individuação espiritual e hermenêutica imaginal: Henry Corbin, leitor de Heidegger
Palavras-chave em português
Filosofia mística
Heidegger
Hermeneutica
Individuação
Sufismo
Resumo em português
A presente tese focaliza a questão da individuação espiritual na obra de Henry Corbin, valendo-se de pontos da obra de Heidegger que iluminam essa questão. Heidegger foi um dos filósofos que mais influenciaram Corbin, sendo que este foi o primeiro tradutor de Heidegger para o francês. No entanto, não é o propósito da tese demonstrar essa influência, embora muitas vezes o faça. O que importa é se valer das idéias de Heidegger que parecem equivaler às de Corbin, para ajudar-nos na anãlise da questao do exílio e da individuação. Conceitos de Heidegger tais como hermenêutica, fenomenologia, o Dasein, o Ser, a Superação da Metafísica, o Impessoal (das Man), a decisão pela Autenticidade, pelo ser si-mesmo mais próprio, colocam-se em cena ao longo da tese para colaborar com o aprofundamento da compreensão da individuação espiritual em Corbin. Parto da questão do exílio da alma em Corbin e nos místicos que este representa, tentando primeiramente levantar a etiologia de tal exílio, de tal disjunção alma-mundo. Para isso, lanço mão não só de Heidegger, mas também de Husserl, que foi bastante importante para Corbin. Em seguida, abordo, a partir da hermenêutica e da fenomenologia, a noção de imaginal e de hermenêutica espiritual, que equivale a uma interiorização e a uma integração do mundo na alma. Para isso, valho-me das noções de tempo e espaço na mística oriental de Corbin assim como na filosofia de Heidegger. O percurso desta primeira parte vai do exílio da alma no mundo do espaço quantitativo ao mundo vivido na alma, ou seja, a perspectiva da saída do exílio enquanto um retorno ao mundo da alma. A segunda parte, aborda o conceito de alma em Corbin e na mística sufi, que possui um caráter dual e pressupõe o conceito de anjo do sufismo, assim como o de Pessoa, que foi herdado por Corbin de Berdiaev, para então justapô-los ao conceito de Dasein de Heidegger e a verificação dos pontos onde os conceitos de Dasein e de Pessoa se encontram e se equivalem. A ideia de personalismo e autenticidade contrapõe-se em ambos autores ao nihilismo e ao Impessoal que oprime o homem moderno e o atira no exílio. Esta crise é apresentada na tese como um mundo sem alma assim como um mundo onde prevalece o esquecimento do ser, sendo que as indicações de superação de Heidegger e Corbin apontam para direções similares e às vezes complementares. A saída do Exílio tem como condição a tomada de consciência das consequências da despersonalização do mundo, do empobrecimento espiritual, e do perigo que o homem está correndo de desaparecer enquanto homem, enquanto Pessoa. A superação da crise, o retorno à casa, aparece em ambos ligada à capacidade de desconstrução de qualquer objetivação e na neutralização do caráter reificador e dominador do pensamento, que concorrerão para a reintrodução do transcendente, do inabarcável e misterioso, do espiritual na cotidianeidade e na visão de mundo do homem moderno.
Título em inglês
Spiritual individuation and imaginal hermenutics: Henry Corbin, reader of Heidegger
Palavras-chave em inglês
Heidegger
Hermeneutics
Individuation
Mystical philosophy
Sufism
Resumo em inglês
This thesis focuses the question of spíritual individuation in Henry Corbin1s work, using the parts of Heideggers work which throw light on this question. Heidegger was one of the philosophers which most influenced Corbin, who was the first translator of Heideggers work in french. Nevertheless, it is not the purpose of this work to demonstrate this influence, although it becomes evident along the thesis. What matters here is is to take Heideggers ideas that seem to match to Corbins in order to help us in the analisis of the question of exile and of individuation. Heideggerian concepts such as hermeneutics, phenomenology, the Dasein, Being, the overcoming of metaphysics, the Impersonal (das Man), the will to authenticity to be one's very self, are employed throughout the thesis, so as to contribute to a better understanding of spiritual individuation in Corbin's philosophy. I take as my starting point the subject of the exile of the soul in both Corbin and the mystics whom he represents, first of all by attempting to trace the etiology of this exile, this disjunction between soul and world. To that end, I avail myself not only of Heidegger's philosophy, but also that of Husserl, which had a great deal of influence on the work of Corbin. I then address, with the help of hermeneutics and phenomenology, the concepts of imaginal and spiritual hermeneutics, which is equivalent to the interiorization and integration of the world into the soul. To that purpose, I utilize the notions of time and space in the oriental mysticism of Corbin and in Heidegger's philosophy. The first part then covers the trajectory of the soul from its exile in the world of quantitative space back to the lived world of the soul; in other words, the way of exile as a return to the soul-world. The second part covers both the concept of soul in Corbin and in Sufi mysticism, wich possesses a dual character and in Sufism pressuposes the concept of "angel", and that of Person, which Corbin inherited from Berdiaev, with the intention of contrasting these concepts with Heidegger's Dasein and verifying where they meet and are the same. In both authors, the ideas of personalism and authenticity are put in opposition to ninhilism and the Impersonal which oppresses man in the modern world and casts him into exile. In the thesis, this crisis is described in terms of a world devoid of soul, a world where the soul has been forgotten, and what Corbin and Heidegger appoint as the way to overcome it are many times similar and sometimes complementary. The way out of Exile has as its condition the awareness of the consequences of the de-personalization of life, of spiritual empoverishment, and of the risk man runs of diassappearing as man, as a person. In both Heidegger and Corbin, the overcoming of the crisis, the return home, is associated with the capability of desconstructing any sort of objectification and of neutralizing the reifying and imposing character of thought, which will collaborate with the re-introduction of the transcendent, the unfathomable, and the mysterious in the daily life and world view of modern man.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-12-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.