• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Renan William dos Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Prandi, Jose Reginaldo (Presidente)
Mariano, Ricardo
Nunes, Maria José Fontelas Rosado
Souza, Andre Ricardo de
Título em português
A salvação agora é verde: ambientalismo e sua apropriação pela Igreja Católica
Palavras-chave em português
Ambientalismo
Ecologia e moralidade
Igreja Católica e ambientalismo
Meio ambiente e religião
Secularização
Resumo em português
Este trabalho se propõe a analisar sociologicamente a incorporação e transmutação pela Igreja Católica de um dos mais candentes temas da atualidade: a questão ecológica. A análise contou com o uso de um banco de dados no qual foram compilados praticamente todos os discursos pontifícios disponíveis sobre ecologia, desde o primeiro, proferido por Paulo VI, em 1970, passando por João Paulo II e Bento XVI, até chegar aos primeiros anos do pontificado de Francisco, que se colocou sob os holofotes mundiais com sua encíclica ecológica Laudato Si. Primeiramente, foi feita uma reconstrução histórica dos contextos sociais que moldaram o surgimento e desenvolvimento das preocupações ambientais, ainda sem o envolvimento da Igreja Católica. Para a condução da análise, foram construídos três tipos ideais de ambientalismo: o esotérico, o racionalista e o moralista. Esse último dividido entre os subtipos intra e extramundano. Diferentes reflexões ambientalistas foram examinadas por meio dessa tipologia. Demonstrou-se como as causas apontadas e as soluções propostas podem seguir variadas direções conforme o sentido atribuído ao meio ambiente. Por vezes, essas perspectivas não só se diferenciam, mas também se contrapõem. Incluindo-se tardiamente nessa discussão, a Igreja Católica muitas vezes procurou desqualificar os raciocínios ecológicos presentes nas demais perspectivas, que poderiam redundar em concepções pagãs ou materialistas, contrárias a fé cristã. A Igreja Católica tem efetuado uma série de novas interpretações de seus tradicionais ensinamentos, como a teologia da criação, postulando que é o abandono dessa orientação religiosa que gerou a crise ambiental. Além disso, não haveria como purificar o meio ambiente físico sem antes purificar o meio ambiente humano, pois ambos teriam sido poluídos pelo pecado. A solução da crise ecológica dependeria, desse modo, de mudanças comportamentais em consonância com a moralidade tradicionalmente pregada pela orientação católica. Por fim, explicita-se como essa forma conservadora com a qual a Igreja Católica lida com o problema ambiental está relacionada ao processo de secularização.
Título em inglês
Salvation now is green: environmentalism and its religious appropriation by the Catholic Church
Palavras-chave em inglês
Ecology and morality
Environment and religion
Environmentalism
Secularization
The Catholic Church and environmentalism
Resumo em inglês
This work proposes to analyze sociologically the incorporation and transmutation by the Catholic Church of one of the most appealing topics of today: the ecological question. The analysis included the use of a database in which practically all the pontifical discourses available on ecology were compiled. It encompasses the first one, pronounced by Pope Paul VI in 1970, and also John Paul II and Benedict XVI and the first years of Pope Francis pontificate, who placed himself under the worldwide spotlight with his ecological encyclical Laudato Si. First, a historical reconstruction of the social contexts that shaped the emergence and development of environmental concerns was made, still without the involvement of the Catholic Church. For conducting the analysis, three ideal types of environmentalism were built: the esoteric, the rationalist and the moralist. That last one is split into the intramundane and extramundane subtypes. Different environmentalist reflections were examined using this typology. It was demonstrated how the causes identified and the solutions proposed may follow different directions according to the meaning given to the environment. Sometimes, such perspectives not only differentiate but oppose each other. Included latter in this discussion, the Catholic Church often sought to disqualify the ecological reasoning presented by other perspectives, which could result in pagan or materialistic conceptions, contrary to the Christian faith. The Catholic Church has come up with a series of new interpretations of its traditional teachings, such as the theology of creation, postulating that it is the abandonment of the religious orientation that raised the environmental crisis. In addition, there would be no way to purify the physical environment without first purifying the human environment, because both have been polluted by sin. The solution of ecological crisis would depend, therefore, of behavioral changes in consonance with the morality preached by the traditional Catholic orientation. Finally, it was explained how this conservative way with which the Catholic Church faces the environmental problem is related to the process of secularization.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-10-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.