• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2019.tde-11032019-102543
Documento
Autor
Nome completo
Rafael Nunes Magalhães
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Oliveira, Amâncio Jorge Silva Nunes de (Presidente)
Bernabel, Rodolpho Talaisys
Onuki, Janina
Pinheiro, Flavio Leão
Poiatti, Natalia Dus
Título em português
A economia política da ajuda externa
Palavras-chave em português
Ajuda externa
Economia política
Resumo em português
Esta tese consiste em três estudos que investigam os impactos políticos do investimento em ajuda externa, assim como as estratégias de alocação interna por parte dos líderes dos países receptores. Explorando diferentes níveis de análise e conjuntos de países, eles buscam contribuir com o entendimento de escolhas estratégicas feitas por parte dos países doadores e por parte dos países recipientes. O capítulo 1 explora como líderes locais utilizam recursos de ajuda externa para se perpetuar no poder. Os resultados mostram que, em eleições competitivas, líderes direcionam recursos com o objetivo de ampliar sua base para além dos core voters. Quando as eleições não são competitivas, os líderes têm menos motivos para duvidar de sua sobrevivência eleitoral e direcionam recursos para distritos de sua etnia. A disponibilidade de informações sobre ajuda externa em nível sub-nacional é rara, e esse estudo toma proveito da liberação de novas bases de dados que sistematizam os investimentos chineses na África. O capítulo 2 adota um nível de análise mais tradicional nos estudos de ajuda externa. Utilizando-se dados de 155 países entre 1960 e 2011, ele investiga se o investimento em ajuda externa tem efeitos heterogêneos em países com regimes democráticos e autoritários. Os resultados demonstram que países democráticos alocam ajuda de maneira mais efetiva do que países autoritários, mas as estimativas apresentam volatilidade. O capítulo 3 investiga o possível impacto da ajuda externa sobre a intensidade de conflitos civis. Em países com menor grau de institucionalização, investimentos em ajuda externa podem ser utilizados como uma ferramenta para fortalecer facções que estão no poder. O trabalho usa uma estimação em dois estágios para calcular o impacto dos fluxos de ajuda sobre a probabilidade de intensificação do conflito. Os resultados mostram que a ajuda externa pode contribuir para transformar pequenos conflitos em conflitos maiores, mas não dão evidência de que ela cria conflitos em países anteriormente pacíficos.
Título em inglês
The political economy of foreign aid
Palavras-chave em inglês
Foreign aid
Political economy
Resumo em inglês
This thesis consists of three studies that investigate the political impacts of foreign aid investment, as well as the internal allocation strategies by the leaders of the recipient countries. Exploring different levels of analysis and sets of countries, they seek to contribute to the understanding of strategic choices made by donor countries and recipient leaders. Chapter 1 explores how local leaders use foreign aid resources to perpetuate themselves in power. The findings show that in competitive elections, leaders direct resources to broaden their base beyond core voters. When elections are not competitive, leaders have less reason to doubt their political survival and direct resources to their ethnic districts. The availability of foreign aid information at the sub-national level is rare, and this study takes advantage of the release of new databases that systematize Chinese investments in Africa. Chapter 2 adopts a more traditional level of analysis in foreign aid studies. Using data from 155 countries between 1960 and 2011, it investigates whether investment in foreign aid has heterogeneous effects in countries with democratic and authoritarian regimes. The results demonstrate that democratic countries allocate aid more effectively than authoritarian countries, but the estimates present robustness problems. Chapter 3 investigates the possible impact of foreign aid on the intensity of civil conflict. In countries with a lower degree of institutionalization, foreign aid investments can be used as a tool to strengthen factions in power. The paper uses a two-stage estimation to calculate the impact of aid flows on the likelihood of conflict escalation. The results show that foreign aid can contribute to turning small conflicts into major conflicts, but they do not give evidence that it creates conflicts in previously peaceful countries.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-03-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.