• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.75.2006.tde-16042007-110050
Documento
Autor
Nome completo
Alexandre Ataide da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Carlos, 2006
Orientador
Banca examinadora
Franco, Douglas Wagner (Presidente)
Airoldi, Flavia Pereira da Silva
Lima, Urgel de Almeida
Título em português
"Compostos fenólicos em madeiras brasileiras"
Palavras-chave em português
cachaça
compostos fenólicos
madeiras brasileiras
Resumo em português
A maturação em tonéis de carvalho é uma prática importante amplamente empregada na produção de uma bebida de alta qualidade. Porém, apesar da biodiversidade no Brasil, o envelhecimento da cachaça em tonéis de madeira não é uma prática comum. Os tonéis de carvalho são usualmente mais empregados para o processo de maturação da cachaça. Estes tonéis foram usados previamente por produtores para maturação de vinho, conhaque, e envelhecimento de whisky na Europa e América do Norte. Os apontamentos de alternativa para o carvalho apresentados neste trabalho reportam o perfil fenólico dos extratos de cachaça de espécies de madeira brasileiras em comparação com o carvalho. O método de HPLC foi usado para a análise simultânea de 16 compostos fenólicos de relevância para o sabor e aroma de bebidas envelhecidas. As separações cromatográficas foram realizadas usando uma coluna Shimadzu de C18 (2 mm x 3μm x 250 mm) com gradiente de eluição. As eluições dos compostos foram monitoradas em seu máximo de absorção especifico através de um espectrofotômetro de arranjo de diodo com exceção de catequina e epicatequina, as quais foram monitoradas usando um detector espectrofluorométrico com emissão fixada a 280 nm e excitação a 313 nm. Os 16 compostos fenólicos seguintes foram analisados: (ácido gálico, (+)catequina, ácido vanílico, vanilina, (-)epicatequina, ácido seríngico, seringaldeído, escopoletina, cumarina, sinapaldeído, coniferaldeído, trans-resveratrol, ácido elágico, mirecetina, quercetina e o eugenol) em extratos de cachaça de diferentes espécies de madeira. Os principais compostos fenólicos identificados e quantificados foram: ácido de vanílico (média 0.18 mg/L), seringaldeído (média 0.048 mg/L) e vanilina (média 0.47 mg/L). A cumarina apresenta maior concentração nos extratos de madeira brasileira do que nos extratos de carvalho nos níveis do composto supracitado. Nas amostras de carvalho o teor médio foi de 0,0054 mg/L e nas espécies de madeira brasileiras o teor médio foi de 1,2 mg/L. Também foi analisada a presença de compostos fenólicos em cachaça, rum e whisky onde o seringaldeído e a vanilina foram os compostos majoritários.
Título em inglês
"Phenolics compounds in brazilian woods"
Palavras-chave em inglês
brazilian woods
cachaça
phenolics compounds
Resumo em inglês
Maturation in oak barrels is an important widely spread pratice in the production of a high quality spirit. However, despite the biodiversity in Brazil, the cachaça aging in wodden barrels is not a commun pratice. The use mostly imported oak barrels for the cachaça maturation process. This producers barrel had been usual maturation previously for wine, cognac, and whisky aging in Europe and North America. The aiming to present alternative to oak the present work report the phenolics profile of cachaça extracts of Brazilian wood species in comparation with oak. A HPLC method was used for the simultaneous analysis of 16 phenolic compounds of importance for the flavor and aroma of aged spirits. The chromatographic separations were carried out using a Shimadzu C18 column (2 mm x 3μm x 250 mm) with for elution gradient. The eluting compounds were monitored at their specific maximum of absorption through a diode array spectrophotometric detector with exception of catechin and epicatechin which were probed using a spectrofluorometric detector with emission set at 280 nm and excitation at 313 nm. Follow 16 phenolics compounds have been analisys: ( gallic acid, (+)cathechin, vanillic acid, vanilin, (-)epicathechin, seringic acid, seringaldehyde, escopoletin, coumarin, sinapaldehyde, coniferaldehyde, trans-resveratrol, ellagic acid, mirecetin, quercetin and the eugenol) in cachaça extracts of different wood species. The major phenolic compounds identified and quantified are vanillc acid (medium 0.18 mg/L), seringaldehyde (medium 0.048 mg/L) and vanillin (medium 0.47 mg/L). The coumarin is on higher concentration in Brazilian wood extract then in oak the levels of the supracited compounds. In oak samples with medium values of 0.0054 mg/L and 1.2 mg/L for oak and Brazilian wood species respectively. Furthemore, the presence of phenolics were Abstract IQSC-USP iv investiged in cachaça, rum, and whisky revealing seringaldehyde and vanillin as the major components.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
AlexandreAtaide.pdf (1,012.82 Kbytes)
Data de Publicação
2007-04-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.